Dourados-MS,

Dourados avança na verticalização de edifícios

Dourados
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

No ano do 85º aniversário de sua fundação, Dourados assiste o fenômeno global de desenvolvimento e avança rapidamente à verticalização dos edifícios. Uma realidade difícil de imaginar há uma década atrás, quando a legislação limitava a 12 pavimentos as edificações.

Hoje a realidade é outra. Atualmente, cinco edifícios com 20 pavimentos ou mais estão aprovados pela prefeitura e alguns já em estágio avançado de construção na cidade. As chamadas ‘torres’ surgem em áreas já valorizadas da cidade, transformando o aspecto visual da região central. Em curtíssimo espaço de tempo, imagens aéreas de Dourados mostrarão uma “nova cara” da cidade.

A secretária municipal de Planejamento, arquiteta Adriana Benício Galvão, avalia que pelo seu potencial econômico e pela nova realidade local, não há mais como Dourados ‘fugir’ na verticalização. “É uma tendência mundial a construção de prédios cada vez mais altos. Em muitas cidades brasileiras vem ocorrendo este fenômeno. E Dourados, pela suja importância no contexto econômico, político e social, tem despertado cada vez mais o interesse de empreendedores. Hoje temos cinco projetos aprovados, alguns com obras iniciadas, em andamento”, diz.

Para a secretária, esta nova realidade acelera o desenvolvimento de Dourados, considerando que novas empresas estão se instalando no município, gerando mais emprego e renda. “Num futuro muito próximo, o douradense

Ela ressalta, no entanto, que antes dessa transformação ter início, houve todo um trabalho de planejamento, estudos sobre impactos ambientais, mobilidade urbana, enfim, “estamos crescendo de forma ordenada e harmônica”.

Adriana salienta, ainda, que a verticalização não trará impacto ambiental, como, por exemplo, à arborização. “Em grandes centros, o verde das árvores deu lugar à chamada ‘selva de pedra’. Aqui não. Existe uma relação harmoniosa entre prédios e a arborização. Dourados não deixará de ser uma das cidades mais arborizadas do país”, comenta.