Dourados-MS,
Audiencia_Câmara1

Inscrições para o Família Acolhedora terminam hoje

Dourados
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Termina nesta sexta-feira, 30 de agosto, o prazo para inscrições de novas famílias que tenham interesse em participar do serviço social Família Acolhedora, desenvolvido pela Prefeitura de Dourados, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social. As inscrições podem ser feitas na Casa dos Conselhos (Rua João Rosa Góes, 395, centro), no horário das 08h às 16h.

Eugênio Lins, coordenador do serviço, explica que a prorrogação se dá por conta do elevado número de interessados e, também, “por ser um serviço relativamente novo, muitos estão tendo dificuldade para juntar toda a documentação necessária”.

Lins explica ainda que depois de efetivadas as inscrições será feito um processo de seleção das famílias através de uma avaliação de uma equipe multiprofissional.

Trata-se de um serviço de acolhimento provisório de crianças e adolescentes afastados do convívio da família de origem por meio de medida protetiva. Neste caso, as famílias cadastradas no programa são selecionadas para acolher em sua residência a criança ou adolescente por um período definido pela Justiça.

O serviço independe das condições financeiras da família, já que ela terá a garantia do recebimento mensal de uma bolsa-auxílio no valor de um salário mínimo vigente. A família escolhida receberá ainda mais uma bolsa auxílio, no valor de um salário mínimo, pela criança ou adolescente acolhido, para que preste toda a assistência que se comprometeu no ato da assinatura do termo que adere ao serviço.

Segundo o coordenador, a família interessada tem que ter disponibilidade de tempo; interesse em dedicar-se aos cuidados e proteção à criança ou adolescente acolhido. Essas famílias também têm que participar das capacitações e encontros propostos pela equipe técnica do serviço; receber a equipe técnica nas visitas domiciliares, mesmo que não sejam previamente agendadas, além de contribuir na preparação da criança ou do adolescente para o retorno à família de origem, sempre sob orientação técnica dos profissionais do serviço.