Dourados-MS,
Audiencia_Câmara1

Vereadores mudam voto e Denize Portollan é absolvida em novo julgamento

Dourados
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

A vereadora afastada Denize Portollan (PL) teve o processo por quebra de decoro parlamentar arquivado na tarde desta sexta-feira (28/6). A decisão contraria aquilo decidido no dia 7 de maio, quando ela perdeu os direitos políticos por unanimidade

Hoje, foram 10 votos favoráveis à perda do mandato e oito pela manutenção. Juarez de Oliveira (MDB) esteve ausente.

Apesar da vitória, Denize permanece fora de suas atividades parlamentares por decisão da Justiça após ter sido presa na Operação Pregão, desencadeada em 31 de outubro passado, suspeita de participação em esquema criminoso de fraudes em processos licitatórios do Município. 

Na época das investigações ela atuava como secretária de Educação. 

O julgamento foi refeito após a Câmara acatar recomendação do Ministério Público Estadual para anular quatro sessões de vereadores investigados por quebra de decoro parlamentar. 

Além de Denize, Cirilo Ramão (MDB), Idenor Machado (PSDB) e Pedro Pepa (DEM), foram alvos de comissões processantes. 
Nos primeiros julgamentos, apenas a vereadora havia sido cassada, enquanto os outros três acabaram absolvidos. 

A sessão

Diferente do resultado de quase dois meses atrás, quando 18 vereadores se posicionaram pela cassação, desta vez, oito colegas de Casa decidiram pelo arquivamento da comissão processante instaurada para analisar a quebra de decoro parlamentar.

Antes do julgamento, o líder da prefeita na Casa, vereador Bebeto (PL) e o próprio relator, Maurício Lemes (PSB), pediram a palavra e anunciaram a mudança de opinião, desenhando o placar diferente daquele registrado há quase dois meses. 

Logo em seguida, o advogado Alexsander Niedack Alves apresentou a defesa de Denize por aproximadamente 1h.

Por fim, votaram favoráveis à cassação de Denize, Alan Guedes (DEM), Lia Nogueira (PL), Sérgio Nogueira (PSDB), Olavo Sul (Patriota), Marinisa Mizoguchi (PSB), Toninho Cruz (PSB), Madson Valente (DEM), Daniela Hall (PSD), Elias Ishy (PT) e Marcelo Mourão (PRP).

Foram contrários à perda dos direitos políticos, Bebeto (PR), Maurício Lemes (PSB), Carlito do Gás (Patriota), Jânio Miguel (PL), Junior Rodrigues (PL), Romualdo Ramin (PTB), Cido Medeiros (DEM) e Silas Zanata (PPS), enquanto Juarez esteve ausente. 

(Adriano Moretto)