Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Câmara devolve R$ 6 mi à prefeitura e manda recado: “obrigação de pagar os servidores é do Executivo”

Foto - Osvaldo Duarte

Dourados
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

A Câmara de Vereadores de Dourados devolverá R$ 6 milhões à prefeitura através de sobras do duodécimo de 2018. O anúncio foi feito pela presidente Daniela Hall (PSD) nesta quinta-feira (20) pela manhã, em solenidade realizada na Casa de Leis. 

O valor deve estar disponível na conta do Executivo na sexta e será usado para pagar parte do 13º salário dos servidores públicos municipais, conforme a administração municipal revelou.

Apesar da devolução antes do prazo – pode ser realizado até o início do ano seguinte - e o auxílio para o recebimento dos trabalhadores, Daniela lembrou que a obrigação do pagamento do benefício dos servidores é da prefeitura e não pode estar ligado à essas sobras. 

“Estamos fazendo a devolução de forma antecipada e fomos informados que ele seria usado para a quitação do 13º salário, mas lembro que a obrigação de cumprir com esse compromisso é do Executivo, que deve se planejar”, disse. 

A presidente ainda lembrou que as sobras ocorreram diante da economia realizada pelo poder Legislativo ao longo do ano. Em 2017, a devolução do duodécimo foi de R$ 4 milhões. 

De acordo com Daniela, o repasse desses valores seria feito antes, porém, com a prisão e o afastamento por ordem judicial de Pedro Pepa (DEM), que era o 1º secretário da Casa, a ação atrasou. 

O vereador Sérgio Nogueira (PSDB) foi nomeado para a função no início da semana e todo o processo burocrático precisou ser feito para que conseguisse realizar os pagamentos necessários. 

“Com a ausência do 1º secretário, precisei nomear o Sérgio Nogueira para o cargo e foi necessário passar por todos os processos burocráticos para ele poder assinar cheques e realizar pagamentos”, citou a presidente. 

13º salário

Na tarde de ontem, a prefeitura divulgou o pagamento do 13º salário dos servidores que recebem até R$ 3,4 mil e os da educação. Aqueles fora dessas faixas seriam contemplados após o repasse do duodécimo da Câmara. 

 

Dourados News