Dourados-MS,
PRINCIPAL OK

Dourados Vacina 3.273 pessoas em dia D de imunização e bate recorde

Dourados
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Dia D de imunização contra a covid-19 em Dourados, realizado neste sábado (03), bateu recorde do maior número de vacinados em um mesmo dia com 3.273 pessoas imunizadas. Até então, o maior número de vacinados no mesmo dia era de 2.376, alcançado na última quinta-feira (01).
 
Segundo dados da Sems (Secretaria Municipal de Saúde), 400 agentes de segurança pública da ativa foram imunizados com a dose 1 de vacinas contra a covid-19. “A vacinação volta normalmente na segunda-feira (05), quem está entre os grupos contemplados pode agendar a aplicação das doses”, explica o secretário interino de Saúde, Edvan Marcelo Marques. 
 
Ele ainda ressalta que nesta semana estão programadas várias aplicações de dose 2. “Agora completa o intervalo correto das doses aplicadas em idosos com 70 anos ou mais e, por isso, já estamos trabalhando na logística de abastecer os locais que farão a segunda dose”, ressalta Edvan. 
 
O prefeito Alan Guedes comemorou o resultado atingido com a realização do Dia D. “A vacina é uma arma muito poderosa na luta contra a covid-19, contra a pandemia. Vamos seguir avançado com o calendário de vacinação, dando agilidade no recebimento das remessas e realizando outros ‘Dias D’ como o de hoje”, disse Alan Guedes. 
 
A comandante da Guarda Municipal, Liliane Graziele Cespedes Nascimento, destacou a importância de imunizar os profissionais da segurança. “Nós também estamos na linha de frente, fiscalizando e orientando a população. Nosso trabalho sempre foi estar perto da população, mas agora, é um alívio saber que demos o ponta pé para vacinar todos eles. 
 
Desde o início da pandemia, cerca de 50 guardas municipais foram infectados pelo coronavírus e precisaram se afastar para se recuperar. Novo Dia D de imunização para os profissionais da segurança está sendo organizado e será anunciado em breve. Confira abaixo quem pode tomar a vacina na segunda-feira:
 
- Idosos com 63 anos ou mais; 
 
- Pessoas com 60 anos ou mais com doenças imunossupressoras, oncológicos com doença ativa em tratamento, transplantados de órgão sólido ou de medula óssea e renais crônicos, pneumopatias crônicas graves, portadores de doenças cardiovasculares crônicas que tenham sido submetidos a procedimentos operatórios;
 
- Pessoas acima de 18 anos que têm síndrome de down, anemia falciforme, coagulopatias hereditárias, renais crônicos, pessoas com deficiências permanentes que apresentem limitação motora ou incapacidade, incapacidade de ouvir e enxergar e deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais.
 
- Trabalhadores da Saúde com 36 anos ou mais e que manipulem fluídos ou secreções de pacientes confirmados ou suspeitos;
 
- Trabalhadores da saúde em geral com 54 anos ou mais. Estão contemplados: Médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio (exemplos: recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros). Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (exemplos: programas ou serviços de atendimento domiciliar, cuidadores de idosos, doulas/parteiras), funcionários do sistema funerário, Instituto Médico Legal (lML) e Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados e; acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios. Os trabalhadores que atuam nos estabelecimentos de serviços de interesse à saúde das instituições de longa permanência para idosos (ILPI), casas de apoio e cemitérios.