Dourados-MS,
Câmara_lupa

Na manhã desta segunda-feira (11/11) foi realizada a entrega de uma unidade móvel do Hospital de Amor (antigo Hospital do Câncer de Barretos). Um caminhão adaptado com clínica de análise onde é esperada a realização de 6 mil exames diagnósticos do câncer.

A solenidade aconteceu no Sindicato Rural de Dourados e reuniu autoridades políticas e membros da sociedade organizada.

A presidente da Associação de Apoiadores do Hospital de Amor de Dourados, Cristiane Iguma, relata a gratidão em ver o projeto sendo estruturado em Dourados. A cidade será a segunda no Estado a fornecer atendimento diagnóstico e cirúrgico em oncologia, ligado a gestão do Hospital do Amor de Barretos (SP), referência mundial em qualidade e efetividade no combate ao câncer.

“O sentimento é de muita gratidão. Gratidão ao Henrique Prata (presidente do HA) pela coragem, pelo esforço por trazer a Dourados o Hospital de Amor. E a gratidão é também a toda sociedade, eu não estou sozinha, temos uma associação com mais de 100 empresários, produtores e várias entidades apoiando. Estamos muito felizes”, contou ao Dourados News.

Ela explica que a unidade móvel é a primeira etapa para a implantação da Unidade de Prevenção e Diagnóstico Avançado de Câncer de Mama e Colo de Útero. Cristiane vê o projeto com otimismo e assegura que esse trabalho vai “transformar o diagnóstico precoce da patologia em toda região”.

Em discurso a um público de aproximadamente 400 pessoas, Henrique Prata desabafou a angústia de ver a saúde pública cada vez mais decadente. Relatou seu encantamento pelo projeto do SUS (Sistema Único de Saúde), mas avaliou que o sistema não teve o devido valor desde que foi criado.

Prata relembrou a infância, falou do compromisso social que os pais sempre lhe ensinaram e ainda comentou sobre a sua comitiva por todo o País com a finalidade de articular o acesso digno ao tratamento de câncer, sempre focando na importância do diagnóstico em fases iniciais da doença.

O fazendeiro, que dedica a vida em assegurar fundos para um dos maiores hospital de tratamento de câncer da América Latina, falou de forma intempestiva sobre a necessidade de se fortalecer uma sociedade solidária, onde ricos contribuem mais e pobres são assistidos com dignidade.

Cristão, ele citou por diversos momentos passagens bíblicas que inspiram a obra solidária que é o Hospital de Amor. Por fim, Prata foi aplaudido de pé e reconhecido por diversas autoridades presente.

Uma dessas autoridades foi o ex-ministro chefe da Secretaria de Governo no mandato de Michel Temer (MDB), Carlos Marun (MDB), atualmente Conselheiro na Itaipu Binacional.

Marun destacou os esforços desempenhados ao projeto, com liberação de recursos federais, citando Henrique Prata e Cristiane como “dois incansáveis” nas causas solidárias ligadas ao combate ao câncer.

A carreta do HE receber uma benção ecumênica ao final e os participantes do evento foram recepcionados em almoço de comemoração no Tatersal, do Sindicato Rural.

A Prefeitura de Dourados reabriu a licitação que visa instituição bancária para serviços de processamento da folha de pagamento e gerenciamento das contas movimento do município. A sessão pública foi reagendada para às 8h do próximo dia 22, na sala de reunião do Departamento de Licitação, localizado na Secretaria Municipal de Fazenda.

A primeira disputa do Pregão Presencial nº 2/2019, Processo nº 328/2019, realizada em 31 de outubro, foi declarada deserta porque representantes dos bancos Santander, Itaú e Bradesco desistiram de participar.

Conforme a ata, as instituições apontaram “haver divergências nos quantitativos de funcionários repassados pelo edital no Apêndice ‘A’”, que “informa um total de 7.465 funcionários”, número divergente das respostas encaminhadas a questionamentos feitos antes da sessão, que detalhavam 5.630 servidores.

Os bancos justificaram que essa divergência “altera totalmente na formulação da proposta”. Com participação aberta e tipo maior oferta, essa licitação definiu como valor mínimo a ser ofertado o percentual estimado de 0,548% do valor bruto estimado da Folha de Pagamento pelo período de vigência do contrato, de R$ 10.348.401.70.

De acordo com o edital do Pregão Presencial nº 2/2019, em setembro a folha salarial do funcionalismo público foi relativa a 7.465 trabalhadores e totalizou 31.481.618,11.

Por força da Dispensa de Licitação nº 117/2014, o Banco do Brasil foi contratado no dia 2 de setembro daquele ano em regime de exclusividade na centralização e processamento de 100% de créditos provenientes da folha de pagamento gerada pelo município, a prefeitura apontou o mínimo 6004 servidores.

A instituição financeira, por sua vez, precisou pagar R$ 13.500.000,00 em moeda corrente nacional ao município de Dourados.

Embora o prazo de vigência desse vínculo contratual tenha sido estabelecido em 60 meses, no dia 3 de setembro deste ano a Secretaria Municipal de Fazenda publicou em edição suplementar do Diário Oficial do município o extrato do 3° termo aditivo, que gerou a “prorrogação excepcional da vigência contratual por mais 03 (três) meses, com início em 03/09/2019 e previsão de vencimento em 03/12/2019”.

Neste sábado (9), das 8h às 16h30, vai acontecer na Praça Antônio João, a Feira da Mulher Indígena. O projeto é de iniciativa da Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres e tem parceria da secretaria municipal de Agricultura Familiar e de outros órgãos da Prefeitura e de entidades não governamentais de Dourados.

A Feira, conforme explica a coordenadora Sônia Maria Rodrigues Pimentel, tem o intuito de "tirar as mulheres indígenas da invisibilidade, do estado de vulnerabilidade e torna-las pequenas empreendedoras".

De acordo ainda com a Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres, pelo menos 60 artesãs indígenas, das aldeias Jaguapiru, Bororo e Panambizinho, estarão participando a Feira na praça central de Dourados.

As artesãs estarão expondo, para comercialização, colares, brincos, redes, ervas medicinais, sabonetes terapêuticos, arco e flecha e cestarias com matérias primas extraídas das próprias aldeias.

A Prefeitura de Dourados, por meio do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), está desenvolvendo a campanha de vacinação antirrábica, durante esta semana (de 04 a 08 de novembro), de forma itinerante, nos bairros Flor de Lis, Jardim Vitória I e II, Residencial Pelicano, Jardim Monte Líbano, Jardim Piratininga, Jardim dos Estados, Vila Arapongas e imediações.

Na zona rural a vacinação antirrábica, também de forma itinerante, acontece nas imediações da Aldeia Bororó.

Já no sábado, dia 9, no horário das 7h às 17h, haverá ponto fixo de vacinação antirrábica na Escola Municipal Armando Campo Belo, o CEU do Jardim Santa Brígida (Rua João Paulo Garcete, nº 4825 – Jardim Santa Brígida).

A campanha tem como alvo cães e gatos a partir de quatro meses de idade. A vacina é gratuita e deve ser aplicada no local, não podendo ser distribuída para se levar para casa.

O CCZ informa que o cronograma estará sujeito a alterações, de acordo com as condições climáticas e demais eventualidades.

Para esclarecer dúvidas/obter informações, o telefone do CCZ é 3411-7753.

Divulgação/CCZ

Cães e gatos com idade a partir de quatro meses devem ser vacinados contra a raiva

 

Mais Artigos...