Dourados-MS,

A Prefeitura de Dourados fez uma ação preventiva de poda e limpeza na área central da cidade nesta sexta-feira (15). Outras ações serão feitas pela (Semsur) Secretaria de Serviços Urbanos também neste sábado (16).

Segundo o secretário, Romualdo Salgado, foram feitas podas preventivas de várias árvores com risco de queda, limpeza das ruas e bueiros.

“Por conta das últimas chuvas fortes, o centro ficou alagado. Estamos tentando nos antecipar e minimizar os problemas que podem ocorrer caso a previsão de chuva forte se confirme no fim de semana”, disse o secretário.

Segundo o Climatempo, serviço especializado em meteorologia, neste sábado a previsão é de sol com muitas nuvens e possibilidade de chuva a qualquer momento do dia. Pode chover até 14 milímetros e a chance de chuva é de 90%.

Já no domingo (17), a previsão é bem semelhante, com chance de chuva a qualquer momento do dia. A probabilidade é também de 90% e pode chover até 22 milímetros, segundo o Climatempo.

Levantamento

De acordo com o secretário, Romualdo Salgado, um levantamento feito pelo Imam (Instituto de Meio Ambiente de Dourados) revela que existem pelo menos 500 árvores com risco de queda em toda cidade e, neste primeiro momento, as que oferecem maior perigo na área central foram podadas.

“Depois do centro, vamos dar sequência a esse projeto de poda em toda cidade. Inclusive vamos fazer uma pintura especial nessas árvores em risco para que a população também saiba dos possíveis perigos que elas oferecem em caso de chuvas e ventos fortes”, destacou o secretário.

Depois de uma semana de levantamentos financeiros, muita matemática e horas de reunião com a equipe técnica, o prefeito Alan Guedes decidiu fazer o pagamento de 85% da folha dos servidores municipais referente ao mês de dezembro.

Com a decisão, a prefeitura vai pagar o salário integral de 6.730 servidores que ganham até R$ 4,5 mil líquidos. “Pagar a folha de dezembro era uma responsabilidade da gestão anterior. Mas não podemos analisar o problema apenas do ponto de vista técnico e legal. São nossos servidores que estão sofrendo com a situação, são pessoas e famílias que dependem desse recurso para honrar seus compromissos”, disse Alan Guedes.

Para pagar os 85% da folha atrasada, a Prefeitura de Dourados vai usar R$ 15.098.062,75 de receita gerada no exercício deste ano. A folha de dezembro deveria ter sido paga no início do mês de janeiro, mas a gestão anterior não fez a previsão orçamentária e não deixou dinheiro em caixa para o pagamento, conforme foi anunciado pelo pelo prefeito Alan Guedes, em entrevista coletiva na semana passada.

A estratégia escolhida agora levou em conta o pagamento da maioria dos servidores. O saldo remanescente a pagar, no valor de R$ 8.883.764,38, será quitado em três parcelas ainda dentro do mês de fevereiro. Ficou definido que os valores serão depositados na conta dos servidores nos dias 5, 16 e 26 de fevereiro, totalizando R$ 23.981.827,13. Com o escalonamento do restante a prefeitura também ganha fôlego financeiro para honrar encargos trabalhistas e outras obrigações que somam cerca de R$ 15 milhões e que também são referentes à folha de dezembro.

O dinheiro foi depositado pela Prefeitura de Dourados nesta quinta-feira (14) e liberado no sistema bancário nesta sexta-feira(15).

Na reunião com a equipe técnica, o prefeito Alan Guedes foi enfático ao destacar que o esforço da atual gestão para honrar e priorizar os salários dos servidores municipais vai comprometer o planejamento financeiro anual de 2021. “Esses recursos poderiam ser usados para investimentos, para limpar a cidade, para melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem em Dourados e pagam seus impostos. Mas, o mais importante é corrigir as falhas do passado e seguir em frente”, finalizou Alan Guedes.

Dourados já está preparando toda estrutura de vacinação contra a Covid-19. Depois que os estados receberem as primeiras doses das vacinas, os municípios serão os responsáveis por todo trabalho de imunização e também por seguir o critério dos grupos prioritários.

Nesta quinta-feira (14), o vice-prefeito, Guto Moreira, participou de uma conferência virtual  com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e prefeitos de várias regiões do país. Guto representou o município a pedido do prefeito Alan Guedes, que estava em outra agenda.

Na reunião foi anunciado que a vacinação no Brasil, contra a Covid-19, deve começar no dia 20, próxima quarta-feira, segundo informações de Pazuello.

Para começar a vacinação no dia 20, o ministro destacou que ainda é necessário que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) libere o uso emergencial das vacinas Coronovac e Astrazeneca. A decisão da Anvisa sai no domingo (17).

“De acordo com o ministro, na próxima segunda chegam as 2 milhões de doses da Astrazeneca para os estados e também as 6 milhões de doses da Coronavac”, disse o vice-prefeito ao ressaltar que a previsão total do governo federal é distribuir 8 milhões de doses ainda este mês.

A previsão é que cinco milhões de brasileiros serão vacinados neste primeiro momento, de acordo com a explicação dada pelo ministério.

Desses, dois milhões receberão a primeira dose da vacina da farmacêutica Astrazeneca, produzida pela Fiocruz. Outras três milhões de pessoas receberão duas doses da vacina Coronavac, produzida pelo instituto Butantan. A primeira na semana que vem e a segunda 21 dias depois.

Doses

Guto destacou que o ministro Pazuello apresentou a seguinte previsão de quantas doses de vacina o país terá nos próximos meses. O número é cumulativo, ou seja, a quantidade dos meses anteriores também é contabilizada nos seguintes:

Janeiro: 8 milhões

Fevereiro: 30 milhões

Abril: 80 milhões

Segundo o vice-prefeito, a estimativa do Ministério da Saúde é que durante todo o ano de 2021 sejam distribuídas 354 milhões de doses de vacinas, o que seria suficiente para imunizar toda a população brasileira.

Com a publicação de novo decreto do Executivo Municipal sobre a reabertura dos shoppings em Campo Grande, as três agências do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) localizadas nos shoppings Campo Grande, Bosque dos Ipês e Pátio Central, voltam a funcionar.

Segundo o diretor-presidente do órgão, Rudel Trindade, esse é um momento que requer cuidados para manter a ordem, agilizar o atendimento e garantir a segurança de clientes e servidores do Departamento.

Acompanhe os horários de atendimento:

Pátio Central: 9h às 11h30 e 12h30 às 16h30

Shopping Campo Grande: 12h às 20h

Shopping Bosque dos Ipês: das 12h às 15h e das 16h às 20h

De acordo com a gerente regional do Detran-MS, Loretta Figueiredo, o atendimento será retomado, mas com ressalvas. O serviço de renovação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por exemplo, só estará disponível novamente nesses postos a partir da próxima segunda-feira (27). E, por enquanto, não haverá o serviço de vistoria de veículos na unidade do Shopping Bosque dos Ipês.

Por conta do atendimento reduzido, apenas 50% do efetivo serão distribuídas senhas, limitando a entrada de clientes. “Para os shoppings Campo Grande e Pátio Central, serão 70 atendimentos e para o Bosque, onde o efetivo é ainda menor, 30 senhas”, explicou Loretta.

“A orientação  continua sendo para que nossos clientes busquem, primeiramente, os atendimentos virtuais. Temos muitas opções em nosso site. Também é importante lembrar que os prazos de vencimentos, como de CNH e transferência de veículos, estão interrompidos por tempo indeterminado. Ou seja, não há necessidade de lotarmos os espaços do Departamento”, salientou a gerente.

As medidas foram tomadas em função das recomendações feitas pelo Governo do Estado e OMS (Organização Mundial de Saúde) para o período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Após três semanas com o atendimento ao público suspenso, as unidades do Fácil Guaicurus, Aero Rancho e General Osório retomaram o atendimento na segunda-feira (13.04) com a adoção de protocolos de segurança para evitar a proliferação do Covid-19.

Na semana de reabertura, foram registrados 5.097 atendimentos nas três unidades. Os órgãos mais requisitados foram o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS), Instituto de Identificação – Sejusp (emissão do RG) e Agência Fazendária (Agenfa).

Visando a segurança dos servidores e dos cidadãos, a Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) adotou medidas, como: distância mínima de dois metros entre usuários; redução do número de pessoas dentro do Fácil, permitindo apenas 10 pessoas em cada unidade; organização de fila única no lado externo; entre outras ações preconizadas pela Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde.

Para o secretário-adjunto da SAD, Édio Viegas, o mais seguro ainda é permanecer em casa o máximo possível. Por isso, a recomendação é para que cada usuário verifique se o serviço que necessita do Governo é disponibilizado remotamente e, assim, comparecer presencialmente nas unidades do Fácil somente se for necessário.

“A recomendação do Governo é para que as pessoas evitem transitar e que cada um pesquise de forma efetiva se o serviço que necessita pode ser feito on-line. No caso do Detran, por exemplo, muitos serviços que o cidadão busca são possíveis de serem feitos pela internet. Então reforçamos para que evitem ao máximo o trânsito na cidade e que fiquem em casa, na medida do possível”, destacou Édio Viegas.

Ainda permanecem suspensos os atendimentos da Energisa, Águas Guariroba, Tribunal Regional Eleitoral e Agehab nas três unidades, assim como, a unidade localizada no Shopping Bosque dos Ipês. Para obter outras informações sobre as unidades do Fácil e os serviços disponibilizados neste período, entre em contato no telefone (67) 3317-2810.

Detran

Apesar de estar com os todos os prazos suspensos, o órgão mais procurado nesta semana foi o Departamento Estadual de Trânsito. Tendo em vista toda a demanda, vale destacar que muitos serviços podem ser realizados no site www.detran.ms.gov.br e pelo aplicativo MS Digital, disponível para Android e iOS.

Através do site do Detran-MS é possível emitir guia para pagar o licenciamento do veículo; consultar e recorrer de multas; iniciar o processo para habilitação definitiva ou solicitar renovação; emitir boletos dos débitos do veículo e pagá-los através de aplicativos bancários.

Se ainda assim for necessário comparecer ao Detran de uma unidade do Fácil, destacamos que o órgão está distribuindo 70 senhas por dia, sendo 35 para a período matutino e 35 para o período vespertino, o horário de funcionamento é das 08h às 16h (uma hora de almoço das 11h30 às 12h30) e que órgão está com atendimento restrito, operando com apenas metade dos servidores.

Um homem de 65 anos morreu 24 horas após sofrer uma queda de escada ao tentar arrumar uma lona no telhado da própria casa, de acordo com a esposa dele. A mulher, de 43 anos, disse que a vítima estava em uma altura de três metros, quando disse que "iria precisar de uma trena".

Ao tentar descer, por volta das 15h40 da última quinta-feira, dia 16 de abril, ele escorregou o pé na escada e caiu de costas, batendo a cabeça no chão. Uma funcionário do casal estava no local e então teria avisado a esposa do acidente e ela então acionou o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), que encaminhou a vítima para o hospital da Unimed, com quadro de suspeita de traumatismo craniano encefálico.

No local, foram feitos exames e houve a confirmação da fratura de duas vértebras. Ainda conforme a esposa, o idoso ficou o tempo todo "reclamando de dores no peito e dizendo que a cabeça estava grande". Já na sexta-feira (17), após novos exames, o paciente foi levado para unidade coronariana.

A esposa disse que o visitou por volta das 14 horas e, poucos minutos depois, o médico conversou com ela e a avisou do óbito. O caso foi registrado como morte a esclarecer, na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro, em Campo Grande.

Ivan e Marlene tiveram mandatos cassados pela Justiça Eleitoral por compra de votos - Foto: Reprodução/Facebook

Outras Cidades

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul marcou para a próxima segunda-feira (8) o julgamento da cassação do mandato da prefeita de Miranda, Marlene Bossay (MDB), e seu vice, Adailton Rojo Alves (PTB), sob a acusação de compra de votos. O filho da mandatária municipal, o vereador  Ivan Bossay (MDB), também é investigado no caso.

Marlene teve seu mandato cassado logo após as eleições de 2016 e, desde então, vem recorrendo da sentença. A conclusão do julgamento já fora adiada por seis vezes, sendo que por duas delas foi após pedidos de vista dos desembargadores.

Essa demora no julgamento da cassação tem causado estranheza em algumas lideranças políticas da região, especialmente pelas conversas que circulam na cidade. Os três acusados afirmam que mesmo se condenados não deixarão seus cargos. 

O caso veio à tona ainda nas eleições, quando outro filho da prefeita, então candidata, Alexandre Bossay, foi flagrado e preso em flagrante quando entregava cestas básicas em aldeia indígena. 

Na ocasião, a polícia interceptou vários tickets em postos de combustíveis que eram repassados a eleitores.

O filho da prefeita também é acusado de comprar votos de jovens por meio de depósito bancario.

Essa compra foi comprovada por meio de conversas em aplicativo de mensagens no celular entre o filho da prefeita e o jovem que recebeu o dinheiro. Bossay inclusive enviou foto do comprovante do depósito feito ao rapaz e frisou o nome da mãe e do irmão para serem votados.

Marlene foi condenada em dois processos distintos. Um proposto pelo Ministério Público e outro pela Coligação Unidos por Miranda, envolvendo os partidos PSL, PR, DEM, PRP, PSDB e PV.

No caso da coligação, o advogado Ary Raghiant destacou que a cassação é consequência da captação ilícita de sufrágio, ou seja, a popular compra de votos. “São dois processos sobre o caso do filho de Marlene. O Alexandre ter sido preso entregando cestas básicas na aldeia. Pela gravidade dos fatos, dificilmente, ela ficará no cargo, e deverá ter novas eleições em Miranda”, explicou.

Defesa vai recorrer da decisão na Justiça - Foto: Foto: Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Outras Cidades

Carlos Ruso (PSDB) teve o mandato de prefeito de Ladário, cidade distante 421 quilômetros de Campo Grande, cassado nesta segunda-feira. Ele foi preso no ano passado durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE), que investigava o pagamentos mensais a vereadores em troca de apoio. 

Além do prefeito, foram presos na operação Mensalinho o secretário municipal de Educação, Helder Botelho, e sete vereadores. De acordo com o jornal Diário Corumbaense, na manhã de hoje, nove dos dez vereadores presentes na Câmara de Vereadores votaram pela cassação de Ruso. 

O relatório da Comissão Processante, que trabalhou por mais de três meses, foi favorável às denúncias feitas pelo MPE. A investigação apontou que o então prefeito, comandava  esquema para ter apoio político dos vereadores com pagamentos mensais de até R$ 3 mil a cada um dos acusados.

Conforme o presidente da Câmara, Daniel Benzi, o próximo passo é publicar o decreto que traz a decisão da comissão. “Independente do que ocorra na esfera judicial, ele não volta mais ao cargo”, explicou Daniel Benzi ao Diário Corumbaense. 

O relator da CPI, o vereador Gesiel Paiva Figueiredo, classificou o momento como difícil para a cidade. “Nada disso teria acontecido se as partes envolvidas não tivessem participado dessa situação. Porém, cabe a nós desempenhar esse papel de decidir. Analisamos e estudamos todos os fatos até chegarmos à cassação”, declarou.

Ao Diário Corumbaense, o advogado de defesa do prefeito cassado, Elton Nasser, afirmou que já tem medida judicial ajuizada e irá ingressar com outras providências.“No nosso entendimento houve cerceamento de defesa e houve inclusive incorreta adequação da norma ao caso concreto. Diante disso, vamos tomar medidas que o caso requer no sentido de salvaguardar os direitos do Carlos Ruso, na esfera eleitoral”.

 

Correio do Estado

A Pesada homenageou São Jorge - Foto: Gisele Ribeiro

Outras Cidades

Escola de Samba A Pesada é a campeã do Carnaval 2019 de Corumbá. A agremiação somou 179,6 pontos, ficando 1,2 ponto a frente da segunda colocada, que foi a Mocidade Independente da Nova Corumbá.  Na terceira colocação ficou a Estação Primeira, com 177,4 pontos.

As agremiações se apresentaram entre as noites de segunda (3) e terça (4) na Passarela do Samba, na Avenida General Rondon.

Com o enredo "São Jorge, o Santo Guerreiro da Fé”, A Pesada perdeu apenas quatro décimos dos quesitos avaliados pela comissão julgadora, que avalia ala das baianas, mestre sala e porta bandeiras, comissão de frente, alegoria, fantasia, enredo, harmonia e evolução, samba enredo e bateria.

A agremiação campeã foi a terceira a desfilar no segundo dia de desfiles e passou pela passarela do samba com 900 componentes. O objetivo do enredo era usar a expressão da religiosidade para  mostrar que o carnaval é uma manifestação cultural e não o culto a uma religião específica. O carnaval, cantou A Pesada, é simplesmente pura expressão cultural.

No ano passado, a Mocidade Independente de Nova Corumbá foi a campeã, enquanto A Pesada foi a segunda colocada, resultado que se inverteu neste ano. 

 

Correio do Estado

Advertisement