Dourados-MS,
PRINCIPAL OK

A Prefeitura de Dourados, através do setor de Imunização, ampliou a vacinação “Dose 3” para pessoas com comorbidades imunológicas a partir de quarta-feira (15), no Centro de Convivência do Idoso, das 07h30 às 15h.

Todos que vacinaram dose 2 até o dia 1° de agosto de 2021 podem se vacinar com a Dose 3. É preciso apresentar documento pessoal com foto, CPF ou cartão SUS e prescrição médica.

Poderão tomar a vacinar as pessoas com alto grau de imunossupressão (Imunodeficiência primária grave, quimioterapia para câncer, transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas em uso de drogas imunossupressoras e pessoas vivendo com HIV/Aids, uso de corticóides em doses iguais ou maiores que 20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por mais de 14 dias, uso de drogas modificadoras da resposta imune, pacientes em hemodiálise, pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

Pouco mais de dez dias após o lançamento, a plataforma “Fiscal Cidadão” já recebeu 21 denúncias sobre irregularidades no âmbito habitacional. Criada pela Agehab (Agência Municipal de Habitação e Interesse Social), a ferramenta permite que qualquer morador ajude na fiscalização e evite ilegalidades.

Das denúncias feitas nesses primeiros dias, 6 são de abandono, 10 por venda, 4 por aluguel e uma por invasão. “Todas já estão em fase de análise, alguma já estão com fotos, vídeos, o que ajuda na averiguação. Lembrando que o cidadão pode acompanhar o andamento da denúncia através do site da Prefeitura”, detalha o diretor-presidente da Agehab, Diego Zanoni.

Após as análises, inclusive in loco, a Agehab inicia o processo de retomada do imóvel. Ainda segundo a pasta, os bairros com mais denúncias até o momento são: Dioclécio Artuzi, Idelfonso Pedroso, Estrela do Leste, Harrison de Figueiredo, Altos do Alvorada, Vila Roma II, Residencial Eucalipto e Parque dos Jequetibás.

“Os projetos habitacionais contemplam pessoas que muitas vezes estão em vulnerabilidade social, incentivando a melhoria da qualidade de vida, diminuindo o déficit habitacional do município. O contemplado fica impedido de vender, ceder ou alugar o imóvel por 5 anos e até a quitação total da contrapartida, porém ainda são muitas denúncias de moradores que descumprem essas determinações”, explica Zanoni.

A denúncia é online e garante o anonimato. Clicando aqui o usuário pode anexar fotos, detalhar o caso e acompanhar o status da notificação.

“Toda a sociedade, em especial os cidadãos que acreditam em nossos projetos, se inscrevem, aguardam por um sorteio, são contemplados e residem em suas moradias, esperam que as leis, direitos e deveres sejam usados de forma igualitária para todos”, conclui o diretor-presidente.

Acesso ao Fiscal Cidadão abaixo.

https://cidadao.dourados.ms.gov.br/index.php?class=LoginForm&previous_class=AgehabCFDenunciaForm

A Prefeitura de Dourados, através da Semop (Secretaria Municipal de Obras Públicas), realizou no mês de agosto mais de 111 quilômetros de patrolamento no município. Os serviços contemplam vias urbanas e estradas vicinais. O período de seca contribuiu para que as equipes pudessem acelerar o desenvolvimento das ações.

De acordo com o secretário municipal de Obras, Luis Gustavo Casarin, os serviços foram executados em 13 pontos da cidade. “Nós aproveitamos o período de secas para dar andamento ao patrolamento e cascalhamento. Além disso, foi feito a limpeza de alguns locais, instalação de caixas de contenção de água e a criação de um novo acesso para a Escola Agrotécnica de Dourados”, pontuou.

Dentro do período ainda foram realizados 22 km de cascalhamento e 31 caixas de contenção de água pluvial. As equipes passaram pelas regiões do Barreirinho, Proterito, Escola Agrotécnica, UFGD – Fazenda Ciências Agrárias, frigorífico Maipú, Residencial Pelicano, Sitioca Bela Vista, Sitioca Campina Verde, Guassuzinho, Fazenda Santo Antônio, Vila Formosa, Travessão do Engano e Vila Formosa.

Cada demanda tem um tempo de serviço. As ações no bairro Sitioca Campina Verde, por exemplo, levaram cerca de 15 dias. “Essa região demandou mais o trabalho das equipes. Ao todo, cerca de 20 km de patrolamentos e 8 km de cascalhamento foram realizados, além de caixas de contenção de água, já existem outras frentes de trabalho que são concluídas em um ou dois dias”, finaliza.

Para intensificar os serviços de revitalização, o Parque dos Poderes estará fechado a partir desta segunda-feira (6) especificamente nas avenidas que dão acesso às principais repartições públicas, como Governadoria e Assembleia Legislativa.

Nesta segunda e terça-feira (7) os operários que trabalham na obra estarão empenhados em dar mais agilidade na execução dos serviços, aproveitando o menor trânsito por causa do feriado da Independência. É importante destacar, também, que o projeto Amigos do Parque, que consiste em fechar algumas ruas para a prática de exercícios e passeio, estará suspenso no feriado.

Estarão totalmente interditadas as ruas: Desembargador Leão Neto do Carmo, Marcelo de Castro Fontes Júnior, Waldir dos Santos Pereira e André Junqueiras Fortes. A Avenida do Poeta estará bloqueada entre a rotatória do Condomínio Beirute e a rotatória da Agesul.

Equipes do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (DETRAN-MS), realizarão rondas nestes locais para garantir a segurança viária e a fluidez do trânsito.

Veja abaixo, no mapa, como ficará a interdição:

Nesta quinta-feira (26) a Capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, completa 122 anos. Desse modo, algumas repartições públicas do poder executivo estadual ficarão sem atendimento ao público neste dia. 

A antecipação do feriado pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, autorizada pela Lei 6.568 de 19 de março de 2021, não interferiu nas atividades dos servidores estaduais que exerceram suas atividades regularmente no período, conforme ofício circular da Secretaria Estadual de Administração e Desburocratização (SAD)

A recomendação é utilizar as ferramentas digitais para realizar consultas e alguns tipos de serviços. O aplicativo MS Digital disponibiliza 86 serviços públicos de áreas diversas como saúde, educação, trânsito, segurança, turismo, direito do consumidor, entre outros.  

Vale lembrar que serviços considerados essenciais, como saúde e segurança pública, não serão interrompidos. 

Hemosul: Na quinta-feira (26) o Hemosul Coordenador da Avenida Fernando Corrêa da Costa vai atender das 7h as 12h. O Hemosul Santa Casa abrirá em horário normal de atendimento das 7h as 11h no feriado. Na sexta-feira (27) o funcionamento de ambos será normal. 

Detran: As agências do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), da Capital, não terão expediente na quinta-feira (26) devido ao feriado de aniversário de 122 anos de Campo Grande. O atendimento do órgão volta ao normal na sexta-feira (27).

Agenfas: Não haverá expediente nas Agências Fazendárias de Campo Grande nesta quinta-feira (26). As emissões de guias para pagamentos deverão ser realizadas pelo site da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz). O atendimento volta ao normal na sexta-feira (27).

Fácil: As Unidades de Atendimento da Rede Fácil: Guaicurus, Aero Rancho, Bosque dos Ipês e General Osório  estarão fechadas nesta quinta-feira (26) e retomam atendimento na sexta-feira. 

Funtrab: A Funtrab não atenderá nesta quinta e sexta-feira. Na quinta-feira, devido ao feriado municipal, e na sexta-feira (26) será realizada uma sanitização no prédio. 

Os órgãos públicos estaduais de Campo Grande estarão com as atividades presenciais suspensas no período de 22 a 26 deste mês, de acordo com Resolução conjunta assinada pelos secretários Ana Nardes (Administração e Desburocratização) e Sérgio Murilo da Mota (Governo e Gestão Estratégica),  publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no final da tarde desta sexta-feira (19).

A medida não se aplica aos serviços públicos de saúde, segurança pública, assistência social nas residências inclusivas e nas casas abrigo, infraestrutura e fiscalizações tributária, sanitária, ambiental e meteorológica.

A Resolução foi editada em função do Decreto da Prefeitura de Campo Grande que traz várias medidas restritivas de combate à pandemia da Covid-19. A secretária Ana Nardes explicou que o atendimento à população não será prejudicado, pois cada gestor estadual adotará medidas para isso.

Ivan e Marlene tiveram mandatos cassados pela Justiça Eleitoral por compra de votos - Foto: Reprodução/Facebook

Outras Cidades

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul marcou para a próxima segunda-feira (8) o julgamento da cassação do mandato da prefeita de Miranda, Marlene Bossay (MDB), e seu vice, Adailton Rojo Alves (PTB), sob a acusação de compra de votos. O filho da mandatária municipal, o vereador  Ivan Bossay (MDB), também é investigado no caso.

Marlene teve seu mandato cassado logo após as eleições de 2016 e, desde então, vem recorrendo da sentença. A conclusão do julgamento já fora adiada por seis vezes, sendo que por duas delas foi após pedidos de vista dos desembargadores.

Essa demora no julgamento da cassação tem causado estranheza em algumas lideranças políticas da região, especialmente pelas conversas que circulam na cidade. Os três acusados afirmam que mesmo se condenados não deixarão seus cargos. 

O caso veio à tona ainda nas eleições, quando outro filho da prefeita, então candidata, Alexandre Bossay, foi flagrado e preso em flagrante quando entregava cestas básicas em aldeia indígena. 

Na ocasião, a polícia interceptou vários tickets em postos de combustíveis que eram repassados a eleitores.

O filho da prefeita também é acusado de comprar votos de jovens por meio de depósito bancario.

Essa compra foi comprovada por meio de conversas em aplicativo de mensagens no celular entre o filho da prefeita e o jovem que recebeu o dinheiro. Bossay inclusive enviou foto do comprovante do depósito feito ao rapaz e frisou o nome da mãe e do irmão para serem votados.

Marlene foi condenada em dois processos distintos. Um proposto pelo Ministério Público e outro pela Coligação Unidos por Miranda, envolvendo os partidos PSL, PR, DEM, PRP, PSDB e PV.

No caso da coligação, o advogado Ary Raghiant destacou que a cassação é consequência da captação ilícita de sufrágio, ou seja, a popular compra de votos. “São dois processos sobre o caso do filho de Marlene. O Alexandre ter sido preso entregando cestas básicas na aldeia. Pela gravidade dos fatos, dificilmente, ela ficará no cargo, e deverá ter novas eleições em Miranda”, explicou.

Defesa vai recorrer da decisão na Justiça - Foto: Foto: Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Outras Cidades

Carlos Ruso (PSDB) teve o mandato de prefeito de Ladário, cidade distante 421 quilômetros de Campo Grande, cassado nesta segunda-feira. Ele foi preso no ano passado durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE), que investigava o pagamentos mensais a vereadores em troca de apoio. 

Além do prefeito, foram presos na operação Mensalinho o secretário municipal de Educação, Helder Botelho, e sete vereadores. De acordo com o jornal Diário Corumbaense, na manhã de hoje, nove dos dez vereadores presentes na Câmara de Vereadores votaram pela cassação de Ruso. 

O relatório da Comissão Processante, que trabalhou por mais de três meses, foi favorável às denúncias feitas pelo MPE. A investigação apontou que o então prefeito, comandava  esquema para ter apoio político dos vereadores com pagamentos mensais de até R$ 3 mil a cada um dos acusados.

Conforme o presidente da Câmara, Daniel Benzi, o próximo passo é publicar o decreto que traz a decisão da comissão. “Independente do que ocorra na esfera judicial, ele não volta mais ao cargo”, explicou Daniel Benzi ao Diário Corumbaense. 

O relator da CPI, o vereador Gesiel Paiva Figueiredo, classificou o momento como difícil para a cidade. “Nada disso teria acontecido se as partes envolvidas não tivessem participado dessa situação. Porém, cabe a nós desempenhar esse papel de decidir. Analisamos e estudamos todos os fatos até chegarmos à cassação”, declarou.

Ao Diário Corumbaense, o advogado de defesa do prefeito cassado, Elton Nasser, afirmou que já tem medida judicial ajuizada e irá ingressar com outras providências.“No nosso entendimento houve cerceamento de defesa e houve inclusive incorreta adequação da norma ao caso concreto. Diante disso, vamos tomar medidas que o caso requer no sentido de salvaguardar os direitos do Carlos Ruso, na esfera eleitoral”.

 

Correio do Estado

A Pesada homenageou São Jorge - Foto: Gisele Ribeiro

Outras Cidades

Escola de Samba A Pesada é a campeã do Carnaval 2019 de Corumbá. A agremiação somou 179,6 pontos, ficando 1,2 ponto a frente da segunda colocada, que foi a Mocidade Independente da Nova Corumbá.  Na terceira colocação ficou a Estação Primeira, com 177,4 pontos.

As agremiações se apresentaram entre as noites de segunda (3) e terça (4) na Passarela do Samba, na Avenida General Rondon.

Com o enredo "São Jorge, o Santo Guerreiro da Fé”, A Pesada perdeu apenas quatro décimos dos quesitos avaliados pela comissão julgadora, que avalia ala das baianas, mestre sala e porta bandeiras, comissão de frente, alegoria, fantasia, enredo, harmonia e evolução, samba enredo e bateria.

A agremiação campeã foi a terceira a desfilar no segundo dia de desfiles e passou pela passarela do samba com 900 componentes. O objetivo do enredo era usar a expressão da religiosidade para  mostrar que o carnaval é uma manifestação cultural e não o culto a uma religião específica. O carnaval, cantou A Pesada, é simplesmente pura expressão cultural.

No ano passado, a Mocidade Independente de Nova Corumbá foi a campeã, enquanto A Pesada foi a segunda colocada, resultado que se inverteu neste ano. 

 

Correio do Estado

Advertisement