Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Secretaria Municipal de Educação já prepara volta as aulas em Dourados – Assecom/arquivo

Dourados

O prazo para realização de matrículas na Rede Municipal de Ensino de Dourados foi encerrado neste domingo (13) e a Prefeitura de Dourados, por meio da Semed (Secretaria Municipal de Educação), iniciará a designação dos alunos no dia 21 de janeiro. Os pais ou responsáveis poderão conferir via internet a indicação da unidade educacional do aluno.

Para acompanhar a designação, após o dia 21, basta acessar o site da Prefeitura de Dourados (www.dourados.ms.gov.br), na aba “Cidadão”, acessar o link “Matrícula Digital” e clicar no subitem “Consultar Designação”.

A confirmação de matrícula nas escolas municipais deverá ser realizada do dia 22 a 25 de janeiro. Nos centros de educação infantil, a confirmação acontecerá nos dias 01, 04 e 06 de fevereiro.

A Semed destaca que para a confirmação é indispensável que os pais/responsáveis se desloquem até as unidades educacionais para o procedimento.

As matrículas da Reme serão reabertas no dia 22 de janeiro. O link para o procedimento no site da Prefeitura de Dourados ficará novamente disponível, no entanto, conforme a coordenação da Central de Matrícula, neste caso será necessário, após realizar os procedimentos via internet, que os pais/ responsáveis se dirijam até a Semed para verificação das vagas.

Os critérios adotados para designação, no caso dos Ceims, serão quanto à prioridade de vagas, crianças em situação de abandono, de risco social ou que são assistidas por portadores de doenças crônicas, crianças de família de menor renda, filhos de pai e mãe que trabalham e filho de doador de sangue.

Secretaria Municipal de Educação já prepara volta as aulas em Dourados – Assecom/arquivo

Para as unidades escolares, a prioridade será para crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica e familiar, aluno com necessidades educacionais especiais (mediante apresentação de comprovante de Avaliação Técnica e Laudo Médico no ato de matrícula), aluno, pai, mãe ou responsável legal que seja doador de sangue, com a apresentação de cópia dos respectivos comprovantes anexados junto à ficha de inscrição, aluno que tenha irmão estudando na unidade escolar e aluno de menor idade.

A estimativa de vagas passa de 24 mil para escolas e deve ultrapassar 6 mil nos Ceims, conforme dados da Semed. Dourados conta com 45 escolas municipais e 38 Ceims, além de instituições conveniadas.

Mais informações podem ser obtidas via contato com a Central de Matrículas. O telefone é 3411-7607.

 

 

A Prefeitura de Dourados, através da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), deu um prazo de 10 dias a contar do edital publicado na terça-feira (8) aos proprietários de terrenos baldios localizados no perímetro urbano do município, incluindo todos os bairros existentes, para que, obrigatoriamente, providenciem a roçada e limpeza dos respectivos terrenos.

Conforme o edital de notificação, os proprietários que não fizerem a limpeza ficam passíveis de multa, de acordo com o Código de Posturas do Município (Lei Municipal 1067/79), nos artigos 170 e 174. A Lei prevê que os serviços sejam executados pela Prefeitura e cobrados, acrescido de 10% do valor a título de administração. Em caso de reincidência, a multa tem valor dobrado. A multa é de quase R$ 2 mil.

Conforme o Departamento de Fiscalização de Posturas, da Semsur, a recomendação é que os proprietários busquem regularizar as situações, uma vez que contribuem no combate a vetores de doenças e a proliferação de animais peçonhentos e evitam gastos maiores com o serviço.

Foto - Adilson Domingos

Dourados

Documento protocolado junto à Justiça no dia 12 de dezembro pelos promotores Ricardo Rotunno e Eteocles Brito Mendonça, apontam para o pagamento de propinas por parte das empresas envolvidas na Operação Pregão a servidores públicos municipais, em Dourados. 

De acordo com a Rádio 94FM, que teve acesso a denúncia, os repasses dessas ‘mesadas’ chegavam a R$ 30 mil e eram chamadas de ‘pescarias’. Em outro caso, um carro luxuoso e até plástica para esposa de servidor da prefeitura foram pagos pela vencedora de contratos licitatórios. 

A primeira fase da ação foi desencadeada em 31 de outubro passado e levou para a prisão quatro pessoas, o então secretário de Fazenda João Fava Neto, o chefe do departamento de licitação do Município, Anilton Garcia de Souza, a vereadora Denize Portollann (PR) e o empresário Messias José da Silva, dono da Douraser, uma das empresas investigadas no esquema de corrupção. 

Segundo o MPE (Ministério Público Estadual), os envolvidos “montaram no interior da Secretaria Municipal de Fazenda um forte esquema criminoso voltado ao desvio de recursos públicos, mediante fraudes em licitações, além da prática de delitos outros, contra a administração”.

Na denúncia, ainda conforme a rádio 94FM, dentro do processo de dispensa de licitação 069/2018, com prazo de vigência de três meses, João fava e Anilton teriam recebido dinheiro de Messias. 

Após solicitarem R$ 60 mil em propina, o empresário realizou o pagamento em três cheques de R$ 20 mil, cada. 

No entender dos promotores, os dois eram quem orquestravam a criação do esquema, auxiliados pelo ex-contador Rosenildo França, preso 41 dias depois na segunda fase da mesma operação, dois ex-servidores da Secretaria de Fazenda, além da então secretária de Educação e vereadora licenciada, Denize Portolann de Moura Martins. 

Ainda conforme o Ministério Público, o grupo “possibilitava o sucesso de empresas pré-determinadas e que sucumbiam aos anseios dos mentores da organização criminosa, em contratações com o Município de Dourados, com a obtenção de obter valores ilícitos”.

Plástica, Jeep e indicações 

Presos na segunda fase da Operação Pregão, desencadeada em 11 de dezembro de 2018, o ex-contador do Município, Rosenildo da Silva França e a esposa, Andrea Carla Elbing, também teriam recebido ‘presentes’ por parte da empresa envolvida no esquema de corrupção que fraudava licitações em Dourados. 

Para o MPE, Rosenildo era apontado como intermediário do pagamento de propinas e teria solicitado e acabou agraciado com um Jeep Renegade para o seu uso, além de cirurgia plástica à mulher. 

Já Denize Portollan, presa no Estabelecimento Penal Feminino de Rio Brilhante, solicitava junto a Messias, a contratação por parte da Douraser de pessoas indicadas por ela. 

Liberdade

Dos seis presos nas duas fases da Operação Pregão, três deles estão em liberdade. João Fava Neto estava no Presídio Militar de Campo Grande e conseguiu o habeas corpus no dia 24 de dezembro.
 
Já Rosenildo e Andreia saíram pouco tempo depois da segunda fase da ação. Eles sequer foram levados a presídios. 

Messias e Anilton continuam na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), enquanto Denize está em Rio Brilhante. 

Outro lado

A Reportagem tentou contato por telefone com Rosenildo da Silva França, porém, a mensagem era de que o número estava indisponível para atender naquele momento. A reportagem também não conseguiu contatar a defesa de João Fava Neto, agora feita por um escritório da Capital. 

 

Dourados News

Não restou quase nada da residência após o incêndio - Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado

Campo Grande

Uma casa de madeira ficou totalmente destruída pelas chamas na manhã desta segunda-feira (14), no Jardim Noroeste, em Campo Grande. Os moradores, um homem de 60 anos e a esposa de 65, moravam há um ano na residência e não estavam no momento que a casa foi consumida pelo fogo. O Corpo de Bombeiros esteve no local e conteve as chamas.

De acordo com testemunhas, o incêndio começou por volta das 6h, mas quando conseguiram acionar os Bombeiros, a casa estava consumida pelo fogo. Os donos da residência não estavam no local. Amigos das vítimas contaram que o homem trabalha como pedreiro e sai bem cedo de casa e a esposa geralmente fica, mas teria saído junto com o esposo.

Ainda de acordo com as testemunhas, a residência tinha iluminação precária e o casal usava velas para ajudar na iluminação. A suspeita é que o casal tenha saído e deixado a vela acesa.

Vizinho das vítimas, o caminhoneiro Lucas dos Santos, de 27 anos, contou à reportagem que o filho acordou com o barulho vindo da casa ao lado por volta das 6h15 e quando saiu para fora, viu a residência em chamas. “Meu filho me chamou e imediatamente acionei os Bombeiros”, disse.

Com quatro viaturas, o Corpo de Bombeiros realizou o controle das chamas com aproximadamente 2,5 mil litros de água. Todo o trabalho de resfriamento do local e das casas ao lado foram realizadas.

 

Correio do Estado

núncio foi feito hoje pela manhã, durante agenda no Detran-MS - Foto: Bruno Henrique

Campo Grande

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou que será ainda mais econômico no seu próximo mandato. Já considerado o Estado com menor número de secretarias ele pretende enxugar a máquina com redução dos cargos de confiança.

“Esse é o grande desafio agora do governo para 2019 até 2022 é diminuir o gasto com folha de pessoal”, reforçou.

Segundo ele, hoje o maior impacto no orçamento do Estado é com o pagamento dos servidores. A situação já está no limite prudencial permitido. “Não temos espaço para ampliar gasto com a folha de pagamento, salvo se a receita crescer muito”, acrescentou.

Por isso tecnologia e inovação são ferramentas que devem começar a ser inseridas cada vez mais na administração.

“Muito difícil reduzir de tamanho. Quando você usa Tecnologia e inovação dá espaço para encolher gastos com pessoal, principalmente de cargos em comissão”.

A equipe de Azambuja já fez o reordenamento dos comissionados. “A gente não é obrigado a renovar com todos . Nós vamos ter que ser mais econômicos, principalmente com cargos de confiança para poder adequar o espaço dentro do limite de responsabilidade fiscal”.

No entanto ele não quis divulgar o número estimado de redução. “Tem um equação entre despesa e receita. Se a sua receita crescer, como cresceu em 2018, pelo menos você consegue melhorar o percentual. Mas a obrigação de todo governo é enxugar e o maior gasto é com pessoal, para ter com o que investir nas áreas prioritárias da população”

PREVISÃO

De acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA), publicada ontem no Diário Oficial do Estado, o governo de Mato Grosso do Sul vai destinar R$ 8,466 bilhões em recursos para pagar despesas com pessoal e encargos sociais em 2019.

O montante equivale a 56,2% da receita total prevista para o Estado no próximo ano, de R$ 15,048 bilhões. Desse valor, 70,2% da receita total estimada é do tesouro estadual (R$ 10,565 bilhões) e 29,8% é de outras fontes (R$ 4,482 bilhões).

 

Correio do Estado

Cerimônia de diplomação é realizada no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo - Foto: Luiz Alberto / Correio do Estado

Campo Grande

Candidatos eleitos nas eleições 2018 para os cargos de governador e vice, senador e suplentes e deputados federal e estadual são diplomados ontem, no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande. Cerimônia, presidida pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS), desembargador João Maria Lós, teve início por volta das 20h.

Governador reeleito para o segundo mandato, Reinaldo Azambuja (PSDB), entrou pelos fundos e não deu declarações à imprensa. O vice, Murilo Zauith, elogiou a primeira gestão de Azambuja e disse que está em conversa com o governador sobre o secretariado. "Ele quer que eu participe, tenha um cargo. A conversa é mais da infraestrutura".

Atual vice-governadora e deputada federal mais votada no Estado, Rose Modesto afirmou, antes da diplomação, que a votação expressiva aumenta a responsabilidade e compromisso para com eleitores. “Sempre acreditei na força do trabalho. Como vereadora nas duas vezes que fui, como vice-governadora e secretária, sempre estive perto da base, para ouvir problemas problemas e buscar solução. Hoje meu sentimento é de alegria, gratidão, mas também de muita responsabilidade de sair nessa eleição como a deputada mais votada”, disse.

Já o deputado estadual mais votado, Capitão Contar (PSL), assumirá pela primeira vez um cargo político e afirmou que trabalhará para expandir o interior do Estado. “Minhas ideias são para a municipalização e não centralizar tudo em Campo Grande, de modo que possamos acompanhar o desenvolvimento de outros estados. Estamos estagnados em 79 municípios, enquanto outros estados já tem mais de 100, então precisamos entender o que aconteceu em MS. Essa é a nossa meta”, afirmou.

Eleito senador, Nelsinho Trad afirmou que é preciso estar atento as reformas que o governo federal vai encaminhar ao Congresso “e debatê-las dentro da serenidade de quem legitimamente está representando a população sul-mato-grossense”.

Soraya Thronicke, que também irá ocupar uma cadeira no Senado, disse estar confiante com o futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e que afirmou que a relação com o governo estadual será da melhor maneira. “Quero trazer o máximo de recursos para o Estado”, afirmou, acrescentando que irá votar na senadora Simone Tebet para assumir a presidência do Senado.

A diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. Segundo o Código Eleitoral (art. 215, parágrafo único), no diploma deve constar o nome do candidato, a indicação da legenda sob a qual concorreu, o cargo para o qual foi eleito ou a sua classificação como suplente, e, facultativamente, outros dados a critério do juiz ou do tribunal.

Na ordem em que recebem os diplomas, confira a lista dos diplomandos:

DEPUTADO ESTADUAL:

1. João Henrique Miranda Soares Catan

2. Luiz Carlos Correia de Lima

3. Evander José Vendramini Duran

4. Antônio Vaz Neto

5. Gerson Claro Dino

6. Herculano Borges Daniel

7. Roberto Razuk Filho

8. Londres Machado

9. Pedro Cesar Kemp Gonçalves

10. José Almi Pereira Moura

11. João Eduardo Barbosa Rocha

12. Márcio Fernandes

13. Rinaldo Modesto de Oliveira

14. Marçal Gonçalves Leite Filho

15. José Carlos Barbosa

16. Luiz Felippe Ribeiro Orro

17. Paulo José Araújo Correa

18. Lidio Nogueira Lopes

19. José Roberto Teixeira

20. Onevan José de Matos

21. Renato Pieretti Câmara

22. Jamilson Lopes Name

23. Carlos Alberto David dos Santos

24. Renan Barbosa Contar
 

DEPUTADO FEDERAL

1. Dagoberto Nogueira Filho

2. Luis Alberto Ovando

3. Vander Luiz dos Santos Loubet

4. Loester Carlos Gomes de Souza

5. Tereza Cristina Correa da Costa Dias

6. Humberto Rezende Pereira

7. Fábio Ricardo Trad

8.  Rosiane Modesto de Oliveira
 

SENADOR

1.Soraya Vieira Thronicke         

1º Suplente: Rodolfo Oliveira Nogueira

2º Suplente: Danny Fabrício Cabral Gomes
 

2.Nelson Trad Filho                 

1º Suplente: José Chagas dos Santos   

2º Suplente: Terezinha Bazé de Lima   
     

GOVERNADOR

Reinaldo Azambuja 

Vice: Murilo Zauith

 

Correio do Estado

Precisamos destravar amarras que prejudicam o setor, diz governador - Foto: Chico Ribeiro/Governo

Outras Cidades

Governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), criticou governos anteriores alegando que gestões passadas, ao defender suas “ideias extremamente ideológicas e contra o setor produtivo”, prejudicaram o agronegócio no Brasil.

O líder do Executivo estadual garantiu também que vai desburocratizar e facilitar normativas e resoluções que beneficiam o setor. "Infelizmente nesses anos que fomos governados por pessoas extremamente ideológicas e contra o setor produtivo foram se criando as amarras que atrapalham o setor", disse Azambuja.

“Precisamos destravar as amarras que foram criadas pelas ideologias, principalmente o segmento fundiário, setor ambiental, simplificar, desburocratizar o Brasil para poder avançar mais e ocupar mais mercado”, disse Azambuja.

A declaração foi dada pelo governador durante a feira tecnológica Showtec que está ocorrendo em Maracaju. Azambuja lembrou também que 11% está previsto para a quebra da safra da soja e que o trabalho de pesquisa tem ajudado muito o setor produtivo. 

Enaltecendo o setor agropecuário brasileiro, o governador salientou a importância de investir no agronegócio. “O setor agropecuário brasileiro que ajudou a sustentar (o Brasil na crise) para que a economia não caísse mais ainda e ele (setor do agronegócio) pode contribuir ainda mais”, disse Azambuja.

O governador chamou a responsabilidade dos governos estadual, federal e municipal para que entraves sejam diminuídos. “Temos que diminuir as amarras, primeiro temos que atender o sistema de logística dos transportes”, lembrou.

Ainda sobre a logística, Azambuja disse que a organização é primordial para o setor crescer. “Brasil deve muito a quem produz, tanto setor agropecuário como o industrial, logística é fundamental para competitividade e nós precisamos muito dos modais das ferrovias, rodovias, modais que vão dar competitividade ao Brasil”, finalizou.

 

 

Correio do Estado

Pista da rodovia ficou parcialmente interditada - Foto: Acácio Gomes / Nova News

Outras Cidades

Carreta com placas do estado do Paraná, carregada com farelo de soja, tombou, na manhã desta sábado, ao trafegar pela rodovia MS-480, que liga o trecho da MS-276 entre Batayporã e Anaurilândia ao estado de São Paulo pela Usina Hidrelétrica Sérgio Motta.

O condutor saiu de Ponta Porã com destino ao estado do Paraná e, ao passar pela MS-480, perdeu o controle da direção.

A carreta invadiu a pista contrária e tombou à margem da rodovia, ficando totalmente danificada e a carga espalhada pelo chão.

O motorista sofreu ferimentos e reclamava de dores. Ele foi atendido pelo Corpo de Bombeiros de Nova Andradina e encaminhado para o Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba.

Equipe da Polícia Militar Rodoviária (PMR) esteve no local para sinalizar a pista e realizar os devidos levantamentos. A rodovia não chegou a ser interditada, mas o tráfego ficou reduzido a meia pista. A carreta seria removida do local com auxílio de um guincho.

 

Correio do Esatdo

Rio da Prata novamente ficou turvo no começo deste ano - Foto: Divulgação

Outras Cidades

Situação do Rio da Prata voltou a preocupar os empresários do setor turístico de Jardim e de Bonito. Conhecidas por serem cristalinas, as águas do rio voltaram a ficar turvas no começo de 2019. No fim do ano passado, entre novembro e dezembro, as águas ficaram com a cor marrom.

Uma publicação da página Instituto Amigos do Rio da Prata, no Facebook, afirma que a água escurece por conta do solo exposto dos drenos na região dos banhados, causando rápido turvamento, o que impede a realização das atividades de mergulho com cilindro. “Ressaltamos que o passeio de flutuação no Recanto Ecológico Rio da Prata está operando normalmente, já que ocorre, em sua maior parte, no Rio Olho D’Água [em torno de dois mil metros], que permanece cristalino em razão da sua preservação, com mata ciliar nos dois lados das margens. A parte final do passeio, com cerca de 600 metros, acontece no Rio da Prata. Toda a atividade é realizada dentro de uma Reserva Particular do Patrimônio Natural [RPPN]”, destaca a página. Porém outros passeios que não têm a mesma preservação são prejudicados.

Desde 2016, o Correio do Estado acompanha a situação dos banhados, que está judicializada. O proprietário do Recanto Ecológico do Rio da Prata, Eduardo Coelho, já havia pontuado a situação em novembro de 2017. “Há uns quatro anos, foi feito valeteamento na região das nascentes do Rio da Prata. Foram colocados os drenos nos banhados. Quando chove, a água desce reto, leva um solo cinza e o rio fica leitoso”.

 

Correio do Estado

Advertisement