Dourados-MS,
Semestre- Camara

As agências bancárias iniciarão o atendimento ao público com 1h de atraso, passando das 10h para as 11h o horário de abertura. - Foto - Divulgação

Dourados

Entidades sindicais realizam atos nesta sexta-feira (10/8) em Dourados em protesto contra práticas do poder público. Denominado ‘Dia do Basta, a ação ocorre pela manhã na Praça Antônio João e a tarde na Unidade II da UFGD, na Cidade Universitária. 

Às 8h, educadores, bancários e integrantes de movimentos sociais se articulam na região central para ações de panfletagem e diálogo com populares. No período da tarde é previsto ações com trabalhadores das universidades públicas. 

Por conta das manifestações no período matutino, as agências bancárias iniciarão o atendimento ao público com 1h de atraso, passando das 10h para as 11h o horário de abertura.

Dia do Basta

Neste dia os trabalhadores e trabalhadoras realizarão paralisações no local de trabalho, atrasos de turnos, protestos e atos públicos nas ruas e praças públicas de todo o país para exigir um basta à ações do governo e que, segundo movimentos sociais, tem ferido os direitos dos trabalhadores.

“Como resultado dessa política de barbáries imposto pelo governo de Temer e, o apoio da ampla maioria dos deputados e senadores no congresso nacional, estamos vendo; uma econômica brasileira sem perspectiva de crescimento; aumentos exagerados de impostos; flagrantes de corrupção; desmonte dos centros tecnológicos de pesquisa; aprovação de leis que congelam por duas décadas os investimentos em políticas publica (saúde e educação), na educação, o desmonte, na saúde, o aumento no índice da mortalidade infantil e a volta de doenças que já estavam sendo erradicadas no Brasil”, diz trecho de material divulgado pelo Comitê de Defesa Popular de Dourados.

 

Dourados News

Foto - Divulgação

Dourados

Na manhã dessa terça-feira(7) o comando da PM de Dourados, através de sua assessoria de comunicação, lançou um alerta sobre os perigos que alguns motoristas causam ao pararem ou estacionarem em locais destinados a veículos de transporte de alunos.

Segundo o comando da corporação, algumas situações de pardas e estacionamentos irregulares tem sido recorrentes, principalmente em frente das escolas situadas na área central de Dourados.

Pelo fato dos locais destinados aos veículos escolares estarem ocupados, os motoristas são obrigados a parar em fila dupla e fazer a descarga dos alunos na via, o que ocasiona risco de acidentes.

O tenente coronel Carlos Silva, preocupado com essa situação, emitiu uma o aviso e implementará a fiscalização das área de estacionamento, notificante e recolhendo os veículos estacionados de forma irregular.

Nossa preocupação é coma segurança das crianças que usam o transporte para se deslocarem as escolas e, com essa medida estamos tentando sanar o problema antes que haja situações mais graves.” Relatou o comandante.

Ministério Saúde Campanha de vacinação contra sarampo e pólio tem como público-alvo crianças com idade entre 1 e 5 anos

Dourados

O Núcleo de Imunização da Secretaria de Saúde dá início à campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo no próximo dia 06, em Dourados. Todas as Unidades Básicas de Saúde do município disponibilizarão as doses de vacina e o direcionamento da Prefeitura de Dourados, conforme o cronograma estabelecido pelo Ministério da Saúde é atingir 95% do público alvo, que são crianças de 1 a 5 anos de idade.

Serão ao todo 12 mil doses disponíveis para a população douradense. Os pais ou responsáveis devem procurar as dosagens para as crianças até o dia 24 de agosto, prazo estabelecido pelo Ministério para o final da campanha.

Carla Ribeiro, gerente do Núcleo de Imunização cita que as crianças devem tomar a vacina contra poliomielite aos dois meses, quatro meses e seis meses de vida e posteriormente com a idade de um ano e três meses. No caso da vacina de sarampo, crianças com um ano de idade devem receber a dose tríplice viral e com a idade de um ano e três meses a dose tetra viral.

Ao procurar a unidade de saúde mais próxima para a vacinação, os pais ou responsáveis devem apresentar a caderneta de vacinas dos menores. “É importante estar com a caderneta em mãos para a conferência das doses ministradas e as que ainda precisam ocorrer”, explica a gerente.

Além da disponibilização nos postos de saúde, um dia “D” da campanha, com a abertura de um posto volante, está sendo analisado pelo Núcleo.

A gerente explica que casos de sarampo ocorreram em Roraima e Manaus. Quanto à poliomielite, o Brasil não registra casos há muitos anos. No entanto, mesmo que na região as doenças estejam sob controle a prevenção é indispensável para que não haja casos.

“A poliomielite tem registros em outros países e muitos vêm de fora, então tem que se prevenir. As doses contra o sarampo também são importantes, não podemos deixar que a doença chegue”, cita.

HORÁRIO DE ATENDIMENTO

A população deve procurar as doses a partir de segunda-feira, dia 6, nas 45 unidades básicas de saúde de Dourados, no horário das 7h às 11h e das 13h às 17h.

MOBILIZAÇÃO

O Núcleo de Saúde conta com a mobilização em conjunto com a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e o Rotary de Dourados.

Tem sido realizada a conscientização sobre a importância das dosagens com os educadores na Rede Municipal de Ensino para que incentivem as crianças e responsáveis a procurarem a prevenção. O intuito é reforçar a adesão da Campanha no município.

Foto - Divulgação

Campo Grande

Das seis opções que o eleitor tem em Mato Grosso do Sul, apenas um registrou sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) até sexta-feira (10). Conforme o sistema de divulgação de candidatura do tribunal, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT) oficializou seu nome na disputa pela administração do Estado.

Conforme divulgado nas convenções do dia 4 de agosto, estão na corrida eleitoral pelo Executivo estadual a senadora Simone Tebet (MDB), sendo o procurador de Justiça Sérgio Harfouche (PSC) seu vice; Odilon (PDT), como vice o bispo Marcos Antônio (PRB); o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e seu vice, o ex-prefeito de Dourados Murilo Zauith (DEM); o ex-prefeito de Mundo Novo Humberto Amaducci (PT) e sua vice, a advogada Luciene Silva; pelo Partido Verde vem Marcelo Bluma e sua vice compondo a chapa, Ana Maria Bernardelli (Rede); e finalizando os concorrentes, o ex-vice-prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo Danieze e sua vice, Diná Freiras (PSOL). O partido do juiz aposentado também já oficializou a candidatura dos seus deputados federais, com oito nomes, e estaduais, com 27 nomes, à disposição do eleitor. Quem também já oficializou os nomes para a Câmara dos Deputados, em Brasília, foi o PRB, com três opções, e para Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, são 14 opções.

Para o Senado Federal, apenas três nomes já estão no sistema de candidatura do TRE. Compondo a chapa majoritária do PDT, o senador Pedro Chaves (PRB) tenta a reeleição, e o advogado Humberto Sávio Abussafi Figueiró, indicado pelo Podemos. Apoiando o PSDB na eleição proporcional, o PMB registrou o nome do ex-superintendente do Ibama Dorival Betini, em Brasília.

 

Correio do Estado

Presidente do CNPQ afirmou que orçamento pode ser cortado em R$ 400 milhões - Foto: Izabela Jornada / Correio do Estado

Campo Grande

A ameaça de corte de R$ 400 milhões no orçamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) pode prejudicar entre 5 e 7 mil pesquisadores em Mato Grosso do Sul. As principais áreas de pesquisa afetadas são agropecuária, saúde e educação. 

Em pronunciamento realizado no final da manhã de quinta (9), no Aeroporto Internacional de Campo Grande, o presidente do órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Mário Neto, afirmou que o orçamento atual do CNPq é de R$1,2 bilhões. “A nossa briga é para que ele não seja cortado. Em 2019, o valor não pode ser inferior a isto”. 

O incentivo à pesquisa pelo CNPq já havia diminuindo no estado. O número de pesquisadores contemplados por bolsas neste ano é o menor dos últimos nove anos. De acordo com a agência, 790 estudantes e profissionais de universidades, institutos e centros tecnológicos no Estado recebem o auxílio. Na série história do CNPq, a quantidade de bolsas pagas atualmente só não é menor que o volume de benefícios concedidos em 2010, quando 755 pessoas eram contempladas.  

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) tem o maior número de bolsistas, com 338. Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), com 209, e Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), com 98, vêm na sequência.

No Brasil, a entidade financia cerca 80 mil bolsistas, em sua maioria jovens pesquisadores que formam a base da pirâmide de ciência e tecnologia no País. No orçamento deste ano, R$ 900 milhões são para bolsas e R$ 300 milhões, para o financiamento de projetos. O órgão também recebe recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), mas são recursos sujeitos a contingenciamento.

CAPES 

Na semana passada, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoas de Nível Superior (Capes) anunciou não ter como arcar com as bolsas de estudos a parti de agosto de 2019, caso o orçamento do próximo ano não for incrementado.

 Diante da pressão, nesta semana, o Ministério da Educação (MEC) liberou R$ 296,61 milhões para pagar as bolsas de estudo. No entanto, os recursos liberados são referentes ao orçamento de 2018 e não afastam o risco de comprometimento dos pagamentos no próximo ano, já que o Orçamento da União, ainda está em discussão no Congresso. Caso haja corte de recursos, pelo menos 1.523 bolsistas de pós-graduação beneficiados pela entidade no estado deverão ser afetados.

 

 

Correio do Estado

Simone Tebet foi confirmada candidata ao governo pelo MDB - Foto: Álvaro Rezende/Correio do Estado

Campo Grande

A manhã de sábado foi marcada por grandes movimentações políticas em Mato Grosso do Sul, com a realização de convenções dos partidos PSDB, PTB, PTC, DEM, PCdoB, MDB, PSD e PSL, em Campo Grande.

Dentre as principais definições a de Murilo Zauith (DEM) como vice de Reinaldo Azambuja (PSDB), do procurador de justiça licenciado Sérgio Harfouche (PSC) como vice de Simone Tebet (MDB), a aliança entre PTC e MDB e a confirmação do deputado federal Luiz Henrique Mandetta à reeleição.

A confirmação do ex-prefeito de Dourados Zauith (DEM), como vice-governador na chapa de reeleição de Azambuja (PSDB) foi feita durante convenção no diretório estadual do PSDB, na Avenida Ministro João Arinos.

Na ocasião, o deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa do Estado, Rinaldo Modesto, comentou sobre a intenção de aumentar a bancada tucana da Assembleia Legislativa, “não só na ALMS mas como na Câmara dos Deputados, em Brasília. Temos bons nomes para fazer seis federais", destacou.

Harfouche  (PSC) aproveitou para anunciar hoje que vai abrir mão da disputa ao Governo do Estado para ser candidato a vice-governador, tendo como candidata ao governo do MDB a senadora Simone Tebet.

Na convenção do PTC, o presidente estadual do partido, César Renato Gazolla informou que, a sigla fechou aliança com o MDB. Ele também anunciou que o partido vai participar na majoritária do MDB e lançar o médico César Nicolatti ao Senado.

O candidato a deputado estadual pelo PTC , Antônio João Hugo Rodrigues disse, durante a convenção, que as expectativas para este pleito, em que a sigla anuncia aliança com o MDB, é de “ganhar a eleição e trabalhar por Campo Grande”. Rodrigues criticou ainda a forma como a política tem sido feita atualmente. “Se tornou profissão e não dedicação”, declarou.

O PSDB anunciou 6 deputados federais e 16 estaduais para as eleições. O partido, que tem oito representantes na Casa de Leis, quer aumentar este número e deve lançar duas chapas de coligação para deputados federais e três para estaduais.

Na convenção do DEM, Azambuja (PSDB), confirmou a aliança com a sigla e garantiu o nome de Marcelo Miglioli e Nelsinho Trad para chapa ao Senado. Os deputados federais Tereza Cristina e Luiz Henrique Mandetta levantaram a possibilidade de formação de uma chapa pura. Mandetta ratificou também a candidatura à reeleição.

DATAS

O último dia para os partidos políticos e as coligações apresentarem junto à Justiça Eleitoral o requerimento de registro de candidatos é 15 de agosto. A partir do dia 16, passa a ser permitida a realização de propaganda eleitoral. O pleito ocorrerá no dia 7 de outubro, em primeiro turno, e no dia 28 de outubro, nos casos de segundo turno.

 

 

Correio do Estado

Alerta é para que a doença erradicada desde 1990 no Brasil não retorne, para isso é preciso imunizar 95% das crianças menores de cinco anos - Foto: Bruno Henrique/Correio do Estado

Outras Cidades

Cinco municípios de Mato Grosso do Sul estão em estado de alerta, de acordo com a lista divulgada pelo Ministério da Saúde, sobre as cidades com baixa cobertura da vacina contra a poliomielite. Ao todo 312 cidades do país estão abaixo de 50% da meta de imunização de crianças menores de cinco anos. No Estado, Miranda conta com 45,83%, Ladário 42,04%, Amambai 40,55%, Japorã 11,41% e Ivinhema com a menor porcentagem, 3,19%.

A pouco mais de dez dias do início da campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo, que será realizada entre os dias 6 e 31 de agosto, com o Dia D marcado para dia 18. A reportagem entrou em contato com os cinco município em busca de respostas para a baixa imunização.

Segundo o secretário de Saúde da cidade de Amambai, Leonildo Acosta Martins, a cobertura na cidade é de quase 90%, diferente da publicação do Ministério, e explicou que a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), responsável pela imunização dos indígenas na região, não havia repassado o número de crianças vacinadas para contabilizar o município inteiro. Até o fechamento da matéria não conseguimos entrar em contato com a Sesai.

Para Martins, um dos problemas é a falta de documentação. “Já conversei no hospital e cartório para fazermos um mutirão e regularizar a documentação deste público”, disse completando que não terá tempo hábil para que todos estejam com seus devidos documentos até a campanha, mas afirmou que todas as crianças são atendidas e imunizadas.

A enfermeira Coordenadora de Imunização de Ivinhema, Deise Govzi, informou que o sistema de alimentação de dados do Ministério da Saúde estava em manutenção, o que dificultou a transmissão dos dados das crianças vacinadas, mas que entrou em contato com o Ministério e o problema já foi solucionado. Ela explicou que está de férias e não poderia passar dados ou o números de crianças imunizadas.

Em resposta, a assessoria do Ministério da Saúde disse ser de conhecimento que há problemas na manutenção do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) e o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) tem envidado esforços para fazer as correções.

Em várias tentativas de entrar em contato com as secretarias de saúde das cidades de Ladário, Japorã e Miranda, a reportagem não conseguiu respostas.

NA CAPITAL
Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), a cobertura da vacina da poliomielite na Capital é de 76,09%, totalizando 7.101 crianças imunizadas no primeiro semestre deste ano. Em nota, a Sesau reforçou que as Unidades Básicas de Saúde (UBS/UBSF) estão abastecidas com todas as vacinas do Calendário Vacinal. Pais e responsáveis são importantes no processo de imunização e eliminação das doenças imunopreveníveis tendo obrigação de atualizar a carteira de vacina de seus filhos, principalmente crianças menores de cinco anos, comparecendo às unidades. As salas de vacinação das unidades funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h15 às 10h45 e das 13h às 16h45.

O alerta do Ministério da Saúde é para que a doença, que está erradicada no país desde 1990, não volte. Para isso é preciso que 95% das crianças menores de cinco anos sejam imunizadas.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI), Carla Domingues, em reunião com a Comissão Intergestores Tripartite (CIT) disse que o risco existe para todos os municípios que estão com coberturas abaixo da meta. “Temos que ter em mente que a vacinação é a única forma de prevenção da poliomielite e de outras doenças que não circulam mais no país. Todas as crianças menores de cinco anos de idade devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina e na campanha nacional anual. É uma questão de responsabilidade social”.

Carla ressaltou que as vacinas ofertadas pelo SUS estão disponíveis durante o ano todo, exceto a da gripe que faz parte de uma campanha e exige um período específico de proteção, que é antes do inverno.

A DOENÇA
A poliomielite ou “paralisia infantil” é uma doença infecto-contagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente e sua evolução, frequentemente, não ultrapassa três dias. Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido.

A transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, pela via fecal-oral (mais frequentemente), por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar). A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária constituem fatores que favorecem a transmissão do poliovírus.

ORIENTAÇÃO
O Ministério da Saúde orienta que os gestores dos Estados que estão abaixo da meta de vacinação organizem suas redes possibilitando readequação da rotina de horários mais compatíveis para atendimento da população. Importante reforçar as parcerias com as creches e escolas, ambientes que potencializam o envolvimento do núcleo familiar, outra orientação é para que estados e municípios mantenham os sistemas de informação devidamente atualizados.

 

Correio do Estado

Segundo comerciantes da região, o dólar alto não espanta visitantes pois há produtos nas mais variadas faixas de preço - Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

Outras Cidades

Mesmo com a forte valorização do dólar, movimento de turistas em férias contribuiu para aquecer o comércio e a rede hoteleira de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero neste mês de julho. De acordo com lojistas ouvidos pelo Correio do Estado, a estimativa é de que o movimento de vendas tenha crescido pelo menos 20% nos últimos 15 dias. Em consequência, a ocupação de leitos no município de fronteira com o Paraguai ficou na média de 75%, índice considerado satisfatório para o período. De acordo com dados do Observatório do Turismo de Mato Grosso do Sul, a taxa média de ocupação dos hotéis e pousadas em Ponta Porã, um dos três principais destinos turísticos do Estado, é de 61,4%.

Proprietário de lojas nos lados brasileiro e paraguaio, o comerciante Pedro Bondiman conta que as férias do meio do ano tradicionalmente ajudam a impulsionar as vendas do comércio na fronteira, porque as famílias viajam e aproveitam para fazer as suas compras, apesar da escalada do dólar. “A cotação varia de R$ 3,90 a R$ 4,10 – “sexta (20), está em R$ 4,00, mas, na verdade, o que ocorre é o impacto sobre o poder aquisitivo do consumidor. Dólar alto sempre tem um impacto, mas o cliente não vai deixar de fazer as compras, pois há produtos em todas as faixas de preço”, defende.

Ainda segundo o empresário, em função da Copa do Mundo, em que as pessoas não saíam de casa, o comércio varejista de fronteira teve uma redução de movimento, mas, após o fim da participação brasileira no Mundial, começou a melhorar. “Depois que passaram os jogos, aumentou de 15% a 20% o movimento de vendas. Também vamos ter, nos dias 6 a 9 de setembro, a Black Friday, o que deve aumentar ainda mais as vendas”, acredita.

 

Correio do Estado

Uma advogada de 24 anos, identificada como Déborah Talma Silva Moraes, morreu vítima de um grave acidente de trânsito ocorrido na madrugada deste sábado, no prolongamento da Avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade, na saída para o distrito de Nova Casa Verde, em Nova Andradina. O veículo ocupado pela vítima caiu em uma ribanceira existente à margem da via.

Conforme apurado pelo site Nova News, a advogada trafegava pelo local quando, por motivos e serem apurados, perdeu o controle da direção do veículo I/MMC Lancer, com placas de Nova Andradina. O automóvel invadiu a contramão, bateu na guia, capotou e caiu na ribanceira, ficando totalmente destruído. Devido à violência do acidente, o corpo de Déborah foi parar fora do carro.

Populares acionaram o Corpo de Bombeiros que constataram a morte da jovem. Ela estaria sozinha no veículo. Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e do Núcleo de Perícias estiveram no local realizando os levantamentos necessários. Após isso, o corpo da jovem foi recolhido por funcionários de uma empresa funerária.

O trânsito no prolongamento da Avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade, em frente à Concórdia Home Center, não chegou a ser interditado. O veículo será removido do local com auxílio de um guincho. 

Dezenas de populares se aglomeraram no local para acompanhar os trabalhos das autoridades. Um homem ouvido pelo Nova News disse ter sido um dos primeiros a chegar. 

O morador disse que ouviu um forte estrondo e correu para ver o que havia acontecido. Ele relatou que viu o corpo da jovem ao solo e tentou verificar se havia mais alguma vítima no carro ou nas proximidades.

Nas palavras deve, em seguida, os militares do Corpo de Bombeiros chegaram e assumiram a ocorrência. Destroços do carro conduzido por Déborah ficaram espalhados pelo local. 

Um detalhe que merece atenção são garrafas de bebida presentes na cena do acidente, porém um morador das proximidades afirma que as garrafas já estavam ali antes do ocorrido. 

"As pessoas jogam este tipo de material aqui na ribanceira. Ontem mesmo fiz caminhada por aqui e pude perceber que estas garrafas já estavam aí", disse uma testemunha.

 

 

Dourados News

Advertisement