Dourados-MS,
BANNER 1 - Camra-15-09- (1000X90)

Em um confronto bastante movimentado, Ceará e América ficaram no empate por 2 a 2, na noite desta segunda-feira, no Castelão, em duelo válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O América abriu o jogo com dois gols, mas sofreu um gol ainda na etapa inicial e o segundo aos 47 do segundo tempo. O Ceará ainda não venceu no Brasileirão. Nos cinco jogos, os melhores resultados foram dois empates, seguidos de três derrotas. Com isso, o clube cearense só é melhor que o Paraná. Já o América faz um início de Campeonato Brasileiro surpreendente. O time de Enderson Moreira chegou aos sete pontos, na 10ª colocação.

O duelo desta noite foi bastante movimentado. O Coelho abriu o placar logo no segundo minuto de jogo. Minutos depois chegou ao segundo tento, ambos marcados por Giovanni. Ainda na etapa inicial, o Ceará diminuiu. No segundo tempo, o time da casa foi com tudo para buscar o resultado. Após muita pressão, o time cearense conseguiu um pênalti, aos 47 do segundo tempo.

O América volta a campo no domingo, às 16h (de Brasília), contra o Botafogo. Já o Ceará vai até o Barradão, enfrentar o Vitória, no mesmo dia, mas às 11h.

Primeiro tempo

O América entrou em campo disposto a buscar a primeira vitória longe de Belo Horizonte. Até agora, os seis pontos conquistados foram dentro do Independência e, vale destacar, a dura derrota por 4 a 1, de virada, para o Vasco, na última semana.

E rapidamente o Coelho tentou alcançar logo seu desejo. Aos 2 minutos, em cruzamento na área, Giovanni, de peixinho, colocou para o fundo das redes.

Após o tento inicial, as equipes se equilibraram em campo. O Ceará conseguiu boas chegadas com Elton e levava algum perigo contra a meta americana.

Aos 29, o Coelho conseguiu ampliar a contagem. Em jogada de velocidade, a bola sobrou para Marquinhos na direita. O camisa 7 correu e conseguiu evitar a saída da bola. Ele cruzou novamente e encontrou Giovanni dentro da área.

O segundo tento americano – o segundo de Giovanni – deixou clara as falhas na marcação do Ceará.

Aos 37, o Ceará conseguiu diminuir. Em cobrança de escanteio, Elton subiu mais que todo mundo e colocou a bola para dentro. O tento só foi confirmado cerca de três minutos depois, com muita polêmica. Os americanos reclamavam que Wescley, que estava impedido, atrapalhou o goleiro João Ricardo no lance. Já a equipe da casa garantia que não.

Segundo tempo

A etapa complementar iniciou com muita pressão do Ceará. A equipe da casa precisava de mais um gol para conquistar, pelo menos, o empate. Para conseguir melhorar no ataque, Eder Luis entrou na vaga de Felipe Azevedo.

O Ceará era muito agressivo. O time da casa passou a espremer o América em seu campo defensivo e a defesa mineira tinha dificuldades.

O técnico Enderson Moreira tirou Luan para colocar Gerson Magrão, dando uma boa opção na saída de bola e garantindo uma estabilidade defensiva maior.

Pouco melhorou. O América não conseguia chegar ao ataque para agredir e ainda sofria na defesa.

Aos 47 minutos, em lance questionável, o árbitro marcou um pênalti. Na cobrança, Pio afundou as redes e empatou.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 2 X 2 AMÉRICA-MG

Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 14 de maio de 2018, segunda-feira
Horário: 20 horas (Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (CBF-GO)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

Gols: Giovanni, aos 2 e aos 29 minutos do primeiro tempo (América); Elton, aos 37 minutos do primeiro tempo, Pio, aos 47 minutos do segundo tempo (Ceará)
Cartões: Aderlan, Luan (América)

CEARÁ: Everson; Pio, Luiz Otávio, Valdo e Rafael Carioca; Juninho (Artur), Richardson e Ricardinho; Wescley (Juninho), Elton e Felipe Azevedo (Eder Luis)
Técnico: Marcelo Chamusca

AMÉRICA–MG: João Ricardo; Aderlan, Messias, Matheus Ferraz e Giovanni; Leandro Donizete, Christian, Marquinhos (Renan Oliveira), Serginho e Luan (Gerson Magrão); Aylon (Wesley)
Técnico: Enderson Moreira

 

Gazeta Esportiva

 

Lista de jogadores convocados

Goleiros

Alisson

Nome: Alisson Ramses Becker

Nascimento: 02/10/1992

Local: Novo Hamburgo (RS)

Clube atual: Roma (ITA)

Ederson

Nome: Ederson Santana de Moraes

Nascimento: 17/08/1993

Local: Osasco (SP)

Clube atual: Manchester City (ING)

Cássio

Nome: Cássio Ramos

Nascimento: 06/06/1987

Local: Veranópolis (RS)

Clube atual: Corinthians

Laterais

Marcelo

Nome: Marcelo Vieira da Silva Júnior

Nascimento: 12/05/1988

Local: Rio de Janeiro (RJ)

Clube atual: Real Madrid (ESP)

Danilo

Nome: Danilo Luiz da Silva

Nascimento: 15/07/1991

Local: Bicas (RJ)

Clube atual: Manchester City (ING)

Fagner

Nome: Fagner Conserva Lemos

Nascimento: 11/06/1989

Local: São Paulo (SP)

Clube atual: Corinthians

Filipe Luís

Nome: Filipe Luís Kasmirski

Nascimento: 09/08/1985

Local: Jaraguá do Sul (SC)

Clube atual: Atlético de Madrid (ESP)

Zagueiros

Miranda

Nome: João Miranda de Souza Filho

Nascimento: 07/09/1984

Local: Paranavaí (PR)

Clube atual: Inter de Milão (ITA)

Marquinhos

Nome: Marcos Aoas Correa

Nascimento: 14/05/1994

Local: São Paulo (SP)

Clube atual: PSG (FRA)

Thiago Silva

Nome: Thiago Emiliano da Silva

Nascimento: 22/09/1984

Local: Rio de Janeiro (RJ)

Clube atual: PSG (FRA)

Geromel

Nome: Pedro Tonon Geromel

Nascimento: 21/09/1985

Local: São Paulo (SP)

Clube atual: Grêmio

Volantes

Casemiro

Nome: Carlos Henrique Casemiro

Nascimento: 23/02/1992

Local: São José dos Campos (SP)

Clube atual: Real Madrid (ESP)

Fernandinho

Nome: Fernando Luiz Roza

Nascimento: 04/05/1985

Local: Londrina (PR)

Clube atual: Manchester City (ING)

Paulinho

Nome: José Paulo Bezerra Maciel Junior

Nascimento: 25/07/1988

Local: São Paulo (SP)

Clube atual: Barcelona (ESP)

Fred

Nome: Frederico Rodrigues de Paula Santos

Nascimento: 05/03/1993

Local: Belo Horizonte (MG)

Clube atual: Shakhtar Donetsk (UCR)

Meias

Renato Augusto

Nome: Renato Soares de Oliveira Augusto

Nascimento: 08/02/1988

Local: Rio de Janeiro (RJ)

Clube atual: Beijing Guoan (CHN)

Coutinho

Nome: Philippe Coutinho Correia

Nascimento: 12/06/1992

Local: Rio de Janeiro (RJ)

Clube atual: Barcelona (ESP)

Willian

Nome: Willian Borges da Silva

Nascimento: 09/08/1988

Local: Ribeirão Pires (SP)

Clube atual: Chelsea (ING)

Atacantes

Neymar

Nome: Neymar da Silva Santos Junior

Nascimento: 05/02/1992

Local: Mogi das Cruzes (SP)

Clube atual: PSG (FRA)

Gabriel Jesus

Nome: Gabriel Fernando de Jesus

Nascimento: 03/04/1997

Local: São Paulo (SP)

Clube atual: Manchester City (ING)

Douglas Costa

Nome: Douglas Costa de Souza

Nascimento: 14/09/1990

Local: Sapucaia do Sul (RS)

Clube atual: Juventus (ITA)

Roberto Firmino

Nome: Roberto Firmino Barbosa de Oliveira

Nascimento: 02/10/1991

Local: Maceió (AL)

Clube atual: Liverpool (ING)

Taison

Nome: Taison Barcellos Freda

Nascimento: 17/01/1988

Local: Pelotas (RS)

Clube atual: Shakhtar Donetsk (UCR)

O Derby ganhou contornos em preto em branco nos últimos dois anos. Após ter 100% de aproveitamento no clássico em 2017, quando foi campeão brasileiro, e vencer o Paulista em cima do arquirrival, o Alvinegro dominou o Alviverde na tarde deste domingo, na Arena, e, contando com a ajuda da trave nas poucas chances palmeirenses, venceu por 1 a 0. O gol, como virou costume, foi de Rodriguinho, ainda no primeiro tempo.

Com o resultado, o Timão chega a dez pontos conquistados na competição, ultrapassando o próprio Palmeiras e se estabelecendo na segunda colocação do torneio, enquanto o time da zona oeste paulistana estacionou nos oito pontos, perdendo pela primeira vez no Brasileiro e, mais uma vez, em Itaquera. As duas quedas na casa corintiana foram as únicas derrotas palmeirenses como visitante na temporada.

Na próxima rodada, os comandados de Fabio Carille terão pela frente a equipe do Sport, no domingo, às 16h (de Brasília), no Recife. Antes, porém, encaram um confronto decisivo diante do Deportivo Lara, em Barquisimeto, na Venezuela, ocasião em que uma vitória classifica a equipe para a próxima fase da Copa Libertadores da América. Já Roger Machado e seu elenco, classificados de forma antecipada às oitavas do torneio continental, fecham sua chave contra o Junior Barranquilla, quarta, às 21h45 (de Brasília), no Allianz Parque. Pelo Brasileiro, o rival será o Bahia, sábado, às 21h (de Brasília), também no Allianz.

Quem não faz, toma

Um ditado que o leitor nunca deve ter ouvido para falar sobre futebol consegue resumir razoavelmente o que aconteceu no primeiro tempo da partida disputada na Arena. Em uma partida com duas propostas táticas e bem executadas, principalmente a do Palmeiras, melhor visitante da temporada na elite do futebol brasileiro, os dois times tiveram uma chance clara cada, mas só o Corinthians soube aproveitar.

Os primeiros lances de perigo ficaram a cargo do Timão, que tentou uma pressão inicial, rondou a área do adversário e poderia ter aberto o placar em bom chute de fora da área de Maycon, que passou raspando a trave de Jailson. A resposta do Alviverde veio com o melhor jogador da equipe na etapa inicial. Keno recebeu na direita, passou fácil pela marcação de Sidcley e cruzou forte para defesa de Cássio.

Os visitantes adiantaram a marcação e passaram a dar muitas dificuldades para os alvinegros, que se resumiram a rodar a bola defesa e, nas esticadas, verem a defesa prevalecer sobre o baixo ataque corintiano. Em uma rara boa escapada dos donos da casa, Sidcley foi bem ao chegar à lateral da área, tocou para Jadson e o meia ajeitou para Gabriel chutar. A bola desviou e passou raspando a trave de Jailson.

Em meio à marcação pressão, o Verdão teve a chance de ouro para inaugurar o marcador. Lucas Lima e Dudu tramaram, a bola ficou com Keno e ele acionou Thiago Santos, livre na grande área. O meio-campista deixou a bola quicar e chutou forte, mas carimbou a trave de Cássio. A resposta dos anfitriões foi fatal. Pedrinho limpou Bruno Henrique e Thiago no contra-ataque e acionou Jadson. O camisa 10 esperou Maycon e passar e serviu o volante, que chutou rasteiro. Jailson desviou e Rodriguinho, sem goleiro, abriu o placar.

Trave e Jailson evitam outros gols

O segundo tempo voltou com o ânimo corintiano aparentemente renovado pela vantagem no placar, trocando passes com mais naturalidade e acionando bastante Romero pelo lado esquerdo, levando vantagem sobre Marcos Rocha no duelo particular. Em grande lance, o paraguaio entrava na área quando foi derrubado pelo defensor palmeirense. Falta batida por Jadson e afastada na pequena área por Thiago Santos.

Incomodado com a falta de criação da sua equipe, que chegou em chute de longe de Bruno Henrique, carimbando a trave, Roger Machado acionou Guerra para a vaga de um discreto Lucas Lima. Quem continuou levando perigo, no entanto, foi o Timão. Após vacilo de Antonio Carlos, Maycon deu belo drible da vaca em Marcos Rocha e partiu pela esquerda, cruzando rasteiro para Pedrinho na sequência. O garoto bateu de primeira e parou em boa defesa de Jailson. No escanteio, Balbuena teve a chance, mas cabeceou por cima do gol.

Mesmo em vantagem, o Alvinegro seguiu jogando em cima do rival, que tentava novas alternativas com Tchê Tchê e Willian nas vagas de Thiago Santos e Borja. Em outro bom lance do ataque, Jadson deu lindo passe por elevação para Rodriguinho, que parou em nova ótima intervenção de Jailson. Depois de uma série de escanteios, o Verdão quase aproveitou em contragolpe, mas Tchê Tchê mandou por cima do gol.

Sem transformar seu domínio em uma vantagem maior, o Corinthians tentou segurar a bola no ataque. No lance mais emblemático, Romero equilibrou a bola com a cabeça, para delírio da torcida e raiva dos adversários. O Timão, porém, viu o Palmeiras partir para a pressão nos minutos finais, apostando nas bolas alçadas na área. Na mais perigosa delas, Antonio Carlos aproveitou a tentativa da defesa de sair em linha de impedimento, subiu livre de marcação e carimbou a trave de Cássio, que tranquilizou a torcida ao ficar com a bola para assegurar o trunfo.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 13 de maio de 2018, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Público: 34.967 pagantes
Renda: R$ 2.006.830,27
Cartões amarelos: Maycon, Mantuan (Corinthians); Edu Dracena, Borja e Dudu (Palmeiras)
Gols:
Rodriguinho, aos 38 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho (Mateus Vital), Jadson (Roger), Rodriguinho e Romero (Júnior Dutra)
Técnico: Fábio Carille

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Tchê Tchê), Bruno Henrique e Lucas Lima (Guerra); Keno, Dudu e Borja
Técnico: Roger Machado

 

Gazeta Esportiva

Neste domingo, Dedé anotou seu segundo gol no Brasileirão 2018 (Foto: Paulo Ti/AgênciaF8)

O Cruzeiro fez seu dever de casa neste domingo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Em jogo movimentado, o time mineiro foi superior e bateu o Sport no Mineirão, por 2 a 0. Os gols foram marcados pelo zagueiro Dedé e pelo meia Arrascaeta.

Esta foi a segunda vitória dos comandados de Mano Menezes no Brasileirão 2018. Os cruzeirenses foram a sete pontos ganhos e assumiram, provisoriamente, a oitava colocação da tabela. Inclusive, ultrapassaram o próprio Leão, que, com os mesmos sete pontos, caem para a nona posição, em função do pior saldo de gols. Na próxima rodada, enquanto os primeiros disputarão o clássico de minas contra o Atlético-MG, os segundos recebem o Corinthians em Recife.

O Jogo

A partida começou eletrizante. Com menos de cinco minutos, já haviam sido desperdiçadas duas chances claras de gol, uma para cada lado.

A primeira foi do Cruzeiro. Pela esquerda, Robinho deu bom passe para Arrascaeta no meio da área. Com a canhota, o uruguaio bateu de primeira, forçando Magrão a espalmar a bola. No rebote, no entanto, Sassá, em posição legal dentro da pequena área, conseguiu chutar a bola por cima do travessão.

Na sequência, o Sport se lançou ao ataque e respondeu à altura. Neto Moura carregou bem pelo meio e deixou Rogério em perfeitas condições de finalizar, cara a cara com Fábio. O atacante bateu de bico, mas não pegou em cheio na bola e facilitou a defesa do goleiro cruzeirense.

A Raposa continuou em cima, tentando pressionar o adversário, mas foi o Leão que voltou a levar perigo. Primeiro em jogada pela esquerda, com Sander chegando à linha de fundo e cruzando rasteiro para Rogério. O atacante se antecipou à marcação, colocou o pé na bola, mas viu Léo desviar para escanteio e salvar o time da casa. No tiro de canto, Marlone levantou na primeira trave e Ronaldo Alves apareceu para escorar. A cabeçada passou perto do poste.

Com 33 rodados, o Cruzeiro trabalhou a bola, que chegou a Egídio pela esquerda. De primeira, o lateral cruzou rasteiro e Sassá apareceu na segunda trave para empurrar para a rede. No entanto, o bandeirinha viu o atacante em posição irregular e anulou o gol.

Nos acréscimos, o torcedor cruzeirense, enfim, pôde soltar o grito de gol. Pela direita, Arrascaeta cruzou na segunda trave e encontrou Dedé. O zagueiro, que estava sendo marcado pelo baixinho Gabriel, testou firme e abriu o placar para o time mineiro.

Já na etapa final, Arrascaeta, com um golaço de fora da área, ampliou a vantagem celeste aos 10 minutos. O meia ganhou a disputa com Neto Moura e Anselmo e, com a perna direita, colocou a bola na gaveta de Magrão, que nada pôde fazer.

Quatro minutos depois, Léo recebeu cruzamento de Henrique na segunda trave e só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol. Porém, o auxiliar voltou a enxergar impedimento na jogada e anulou o que seria o terceiro da Raposa.

O Sport tentou ficar mais com a bola para esboçar uma reação, mas acabou sofrendo com as limitações em seu setor ofensivo. Por outro lado, Dedé, aos 43 minutos, só não fez seu segundo gol no jogo porque Magrão fez ótima defesa em sua cabeçada e salvou os pernambucanos de um placar mais elástico.

 

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 SPORT

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 13 de maio de 2018, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)

Cartões Amarelos: Sassá e Dedé (CRU); Ronaldo Alves, Gabriel e Sander (SPO)

Gols: Dedé, aos 46 do 1T, e Arrascaeta, aos 10 do 2T (CRU)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Rafinha (Rafael Sóbis), Robinho (Mancuello) e Arrascaeta; Sassá (Raniel).
Técnico: Mano Menezes

SPORT: Magrão; Cláudio Winck (Fabrício), Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Anselmo, Neto Moura (Everton Felipe), Fellipe Bastos, Gabriel (Carlos Henrique) e Marlone; Rogério.
Técnico: Claudinei Oliveira

Foto - Divulgação

Era 22 de agosto de 2016 quando Tite sentou-se pela primeira vez à mesa do auditório da CBF para anunciar uma convocação. De lá pra cá, ele repetiu esse processo 10 vezes, uma delas num hangar de aeroporto, e vestiu a camisa da seleção brasileira em 64 jogadores. Observados, por ele e pela comissão técnica, foram mais de uma centena. E depois de filtros, exclusões e o duro golpe da perda de Daniel Alves, 23 serão escolhidos nesta segunda-feira para a disputa da Copa do Mundo.

Às 14h, Tite anunciará a mais importante das listas. Ele não se esquivou de, nos últimos meses, confirmar nomes escalados com maior frequência ao longo dos 19 jogos em que esteve no comando. São 15: Alisson, Ederson, Marcelo, Miranda, Marquinhos, Thiago Silva, Casemiro, Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Coutinho, Willian, Neymar, Gabriel Jesus e Firmino.

 
Tite lerá os nomes dos 23 convocados nesta segunda-feira (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
Tite lerá os nomes dos 23 convocados nesta segunda-feira (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Tambem o meia Fred e o atacante Douglas Costa também carimbaram seus passaportes depois dos amistosos de março, contra Rússia e Alemanha.

Algumas das vagas abertas são mais previsíveis, outras uma completa incógnita. Abaixo, vamos esclarecer algumas questões sobre a convocação que será feita às 14h.

35 para a Fifa, 23 para o público 

Nesta segunda-feira, a comissão técnica vai enviar à Fifa uma lista com 35 jogadores pré-inscritos na Copa do Mundo. Mas Tite só vai anunciar os 23 que ele pretende levar à Rússia. Os outros 12 só serão divulgados com autorização da CBF. 

Para que servem esses 35? 

Até o dia 4 de junho, as 32 seleções da Copa do Mundo precisam enviar à Fifa os 23 inscritos na lista final. Eles necessariamente precisam estar nessa primeira relação de 35. Algumas equipes optam por iniciar os treinamentos com um grupo maior, e depois fazer cortes. O Brasil, tradicionalmente, não. Anuncia só os 23, e só troca em caso de lesão. Será assim, novamente, em 2018. 

Leia abaixo a situação de cada jogador, posição por posição – os números entre parênteses se referem apenas ao período da Seleção com Tite no comando.

 Goleiros 
  • Confirmados: Alisson (8 convocações, 15 jogos) e Ederson (6 convocações, 1 jogo)

A última vaga é disputada por Neto (1 convocação, nenhum jogo) e Cássio (3 convocações, 1 jogo). A opinião de Taffarel, preparador da posição, é a que tem mais peso, mas a comissão técnica é bastante dividida entre eles. Outro goleiro que cresceu na reta final e passou a ser observado com mais carinho foi Marcelo Grohe (1 convocação, nenhum jogo).

 
Alisson durante treino da Roma (Foto: Reuters)
Alisson durante treino da Roma (Foto: Reuters)

 

Laterais

  

  • Confirmado: Marcelo (8 convocações, 10 jogos)

 

A lesão de Daniel Alves deixou abertas três das quatro vagas. Na direita, são três favoritos: Fagner (8 convocações, 4 jogos) é o mais frequente nas listas do técnico e tem a intimidade tática com as suas preferências, já que foi seu jogador no Corinthians. Mas outros dois nomes têm a favor o fato de terem atuado em grandes times europeus. Danilo (2 convocações, 1 jogo) no Manchester City de Guardiola e Rafinha (1 convocação, 2 jogos), há sete anos, no Bayern de Munique. Ambos atuaram mais improvisados na esquerda ao longo da última temporada.

 

No lado esquerdo, Filipe Luís (8 convocações, 5 jogos) quebrou a perna no dia 15 de março, mas, em recuperação incrível, já disputou duas partidas, a do último fim de semana o tempo inteiro. Ele já foi até capitão de Tite, é visto como um exemplo de dedicação nos treinos e favorito, embora o futebol de Alex Sandro (4 convocações, 4 jogos) também encha os olhos da comissão técnica. Ele não pode ser descartado.

 
Marcelo é o único lateral já garantido na lista (Foto: Michael Oliver/Reuters)
Marcelo é o único lateral já garantido na lista (Foto: Michael Oliver/Reuters)

 

Zagueiros

  

  • Confirmados: Miranda (8 convocações, 14 jogos)Marquinhos (8 convocações, 13 jogos) Thiago Silva (8 convocações, 10 jogos)

 

Geromel (3 convocações, 2 jogos) é o mais forte candidato à quarta vaga, respaldado pelo protagonismo nas recentes campanhas do Grêmio, campeão da Copa do Brasil em 2016, da Libertadores em 2017, estadual e da Recopa neste ano. Mas Tite também aprecia muito características técnicas e táticas de Rodrigo Caio (6 convocações, 3 jogos). Recentemente, a comissão técnica foi à China acompanhar jogos e treinos de Gil (5 convocações, 1 jogo).

 
Miranda, em ação pela Internazionale, será titular (Foto: Reuters)
Miranda, em ação pela Internazionale, será titular (Foto: Reuters)
  
Meio-campistas

  

  • Confirmados: Casemiro (8 convocações, 11 jogos)Fernandinho (8 convocações, 13 jogos)Paulinho (9 convocações, 16 jogos)Renato Augusto (9 convocações, 17 jogos)Philippe Coutinho (9 convocações, 17 jogos) e Willian (9 convocações, 17 jogos).

 

Embora Tite jamais tenha colocado na lista de garantidos, a reportagem considera que Fred (2 convocações, 1 jogo) também vai à Copa. Ele conquistou a comissão técnica com as recentes atuações pelo Shakhtar Donetsk e os treinamentos para os amistosos contra Rússia e Alemanha, em março.

 
Paulinho é o vice-artilheiro da era Tite na Seleção (Foto: Getty Images)
Paulinho é o vice-artilheiro da era Tite na Seleção (Foto: Getty Images)

 

Atacantes

  

  • Confirmados: Neymar (7 convocações, 13 jogos)Gabriel Jesus (8 convocações, 15 jogos) e Firmino (7 convocações, 8 jogos).

 

Assim como Fred, Douglas Costa (6 convocações, 7 jogos) também não foi colocado publicamente por Tite nessa relação de garantidos, mas estará na lista.

 
Gabriel Jesus Manchester City x Southampton (Foto: Mike Hewitt/Getty Images)
Gabriel Jesus Manchester City x Southampton (Foto: Mike Hewitt/Getty Images)
  
A vaga aberta

 

Há uma lacuna entre meio-campo e ataque, que será preenchida por um jogador de posição e função que Tite e seus auxiliares considerarem mais carentes e necessárias para situações específicas que vão surgir num torneio curto, de sete jogos.

Se eles quiserem um volante, Arthur (1 convocação, nenhum jogo) está bem cotado. Mas se a conclusão apontar para atletas mais adiantados, com poder de decisão, a disputa ficará muito embolada. Rodriguinho (2 convocações, 2 jogos) tem decidido os jogos mais importantes a favor do Corinthians. Giuliano (7 convocações, 6 jogos) foi chamado com frequência, e inicialmente havia desanimado a comissão da Seleção quando passou a atuar mais adiantado no Fenerbahçe.

 
Giuliano comemora gol pelo Fenerbahçe (Foto: Divulgação / Fenerbahçe)
Giuliano comemora gol pelo Fenerbahçe (Foto: Divulgação / Fenerbahçe)

O alto número de gols e assistências nessa nova função, além do conhecimento tático do que Tite pretende, entretanto, colocaram Giuliano novamente com boas chances.

Luan (2 convocações, 2 jogos) é uma das ausências que mais causam polêmica. Tite vê empecilhos táticos e técnicos para que ele possa repetir na Seleção o que produz no Grêmio. Taison (6 convocações, 6 jogos)esteve na maioria das listas, mas o grupo tem outros jogadores com suas características. São essas peculiaridades que colocam Talisca (1 convocação, nenhum jogo) e Willian José (1 convocação, nenhum jogo) na lista de possíveis surpresas.

 
 
 (Foto: Infoesporte)

(Foto: Infoesporte)

 

 

GloboEsporte.Globo.Com

Chapeconse vence a primeira no Campeonato Brasileiro 2018 (Foto: Staff Images/Flamengo)

O Flamengo visitou a Chapecoense na Arena Condá na tarde deste domingo e perdeu sua invencibilidade no Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense saiu de campo com uma vitória suada por 3 a 2, com o último gol marcado aos 45 minutos do segundo tempo.

A Chape saiu na frente com Canteros ainda no primeiro tempo. Guerrero deixou tudo igual logo após o retorno do intervalo, mas Guilherme voltou a colocar a Chape na frente na cobrança de pênalti cometido por Jonas sobre o atacante. Vinícius Jr. empatou para o Fla, mas Leandro Pereira deu números finais ao confronto.

Apesar da derrota, o Flamengo segue líder da competição com 10 pontos, agora empatado com Corinthians e Atlético Mineiro. Na próxima rodada, a equipe carioca terá pela frente o Vasco, no sábado no Maracanã.

A Chapecoense, por sua vez, conquistou sua primeira vitória e deixou a zona do rebaixamento, agora com seis pontos. A equipe só entrará em campo pela competição nacional no dia 20, diante do Internacional, no Beira-Rio.

O Jogo – De olho no confronto da próxima quarta-feira contra o Emelec, pela Libertadores da América, o técnico Maurício Barbieri optou por poupar um grande número de titulares no confronto em Chapecó. Sem Diego Alves, Réver, Renê, Cuellar, Lucas Paquetá, Everton Ribeiro e Henrique Dourado, o Flamengo foi a campo com uma equipe mista e inédita.

Com um time desentrosado e sem ritmo de jogo, o Rubro-Negro se viu diante de uma Chapecoense bem postada, escalada com três volantes, e pronta para explorar as jogadas em velocidade, principalmente pelo lado direito do ataque.

Truncado entre as duas intermediárias e com muitos passes errados, o jogo não foi bonito de se ver. O Flamengo não mostrava a criatividade necessária para furar o bloqueio adversário, que mantinha uma forte marcação em seu campo.

As chances de gol foram poucas. Aos 4 minutos do primeiro tempo, Leandro Pereira levou a melhor pelo alto contra Léo Duarte e acertou cabeçada que tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo. O Flamengo respondeu aos 14, quando Guerrero ficou com a sobra de um bate rebate na área mas finalizou para fora.

Aos 22, a Chape chegou ao gol. Apodi recebeu de Guilherme na ponta direita, foi à linha de fundo e cruzou. Canteros acertou chute rasteiro e colocou a equipe catarinense na frente no placar.

Três minutos depois, uma vacilada da defesa do Fla quase permite à Chape ampliar. O goleiro César bobeia e é travado por Arthur. Guilherme pega a sobra e chuta em cima de Juan. No rebote, Canteros tocou para Guilherme, que levantou na área e Arthur quase marca de cabeça.

O Flamengo teve boa chance aos 34, em falta que Pará cobrou na área. O volante Jonas acertou o cabeceio, mas a bola saiu fraca e Jandrei conseguiu salvar o gol.

Na volta do vestiário, o Fla voltou com nova postura e saiu pressionando a equipe da casa. Não demorou e a equipe carioca chegou ao empate. Falta na esquerda do ataque, Trauco levantou no segundo pau e Guerrero, quase sem ângulo, cabeceou para o gol – marcando após sete meses e três dias, devido a punição por doping.

O Flamengo passou a dominar a partida e foi para cima da Chape em busca do gol da virada. Aos 10, Marlos tabelou com Diego e recebeu na frente. Jandrei saiu bem do gol e evitou a conclusão do colombiano.

Aos 17, Guerrero desperdiçou boa chance de marcar. Em contra-ataque em velocidade, Rodinei acionou o peruano, que dominou e acertou uma bomba, mas mandou longe do gol de Jandrei.

Quando esteve em seu melhor momento na partida, o zagueiro Juan falhou na saída de bola, e perdeu para Guilherme. O atacante partiu em velocidade e foi puxado na área por Jonas. Pênalti que o mesmo Guilherme cobrou e colocou a Chape na frente do placar mais uma vez.

O Flamengo não jogou a toalha. Barbieri tirou Jean Lucas e colocou a jóia Vinícius Jr. E foi dele a jogada do empate aos 33. Trauco cruzou na medida da esquerda e Vinícius Jr entrou pelo meio para tocar de primeira para o fundo das redes.

A virada esteve perto aos 40, na cobrança de um escanteio. Vinícius Jr. levantou na área e Juan levou a melhor pelo alto e cabeceou, mas a bola foi por cima do gol.

Apesar da pressão, a Chapecoense conseguiu voltar a marcar aos 45. Leandro Pereira recebeu de Eduardo na área e conseguiu vencer César para decretar a primeira derrota do Flamengo no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE-SC 3 X 2 FLAMENGO-RJ

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 13 de maio de 2018 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Calza (RS)

Cartões Amarelos: Rafael Thyere, Douglas (Chape); Marlos, Léo Duarte, Jonas (Fla)
Gols:
CHAPECOENSE: Canteros, aos 22min do 1º tempo; Guilherme, aos 23, Leandro Pereira aos 45 min do 2º tempo
FLAMENGO: Paolo Guerrero, aos 3 min do 2º tempo; Vinícius J., aos 33 min do 2º tempo

CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi (Bruno Silva), Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Márcio Araújo e Canteros (Neném); Guilherme (Eduardo), Leandro Pereira e Arthur
Técnico: Gilson Kleina

FLAMENGO: César, Pará (Henrique Dourado), Juan, Léo Duarte e Trauco; Jonas, Jean Lucas (Vinicius Junior) e Diego; Rodinei, Paolo Guerrero e Marlos (Cuellar)
Técnico: Maurício Barbieri

 

 

Gazeta Esportiva

O Grêmio recebe o Internacional neste sábado, às 16h (de Brasília), na Arena. Embalado pelo ótimo desempenho mostrado neste primeiro semestre, a exemplo do que já vinha rendendo na última temporada, o Tricolor gaúcho busca mais um triunfo para se aproximar dos primeiros colocados do campeonato e se fortalecer na busca pelo título nacional, que não é conquistado pelo clube desde 1996.

Depois de poupar seus titulares no duelo do meio de semana com o Goiás, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, o técnico Renato Gaúcho deve ir a campo neste sábado com força máxima. O Gre-Nal 416 é ainda mais importante por conta da má fase do Inter, que não vence há quatro jogos e foi eliminado pelo maior rival no Gauchão.

Ao contrário do rival, Grêmio ostenta um clima leve neste primeiro semestre (Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)

Os únicos desfalques do Grêmio são o atacante Jael, que trata de um desconforto muscular na coxa direita, e o volante Ramiro, suspenso. Leo Moura não participou do treinamento desta sexta até onde a imprensa pôde acompanhar, porém, está relacionado, assim como André, que deverá comandar o ataque tricolor no clássico.

“É especial poder jogar esse clássico. É um clássico que é um dos maiores não só no Brasil, mas no mundo inteiro. É um clássico que para a cidade. Poder participar com a camisa do Grêmio é uma honra para mim. A gente vem fazendo grandes jogos, isso aumenta ainda mais a responsabilidade, porque começamos a ficar visados. É fazer o que a gente vinha fazendo, não fazer nada de diferente, porque a nossa ideia de jogo vem dando certo”, afirmou André.

Se o ambiente do Grêmio é completamente leve e estável, o Internacional não pode desfrutar da mesma situação. Em péssima fase, o time comandado por Odair Hellmann precisa mais do que nunca de uma vitória para amenizar o clima e, inclusive, acabou encerrando sua preparação para o Gre-Nal longe do CT Parque Gigante na tentativa de fugir das críticas da torcida.

Zeca deve fazer sua estreia com a camisa do Inter justamente no Gre-Nal 416 (Foto: Ricardo Duarte/S.C. Internacional)

Desta forma, o elenco colorado acabou se hospedando no hotel Vila Ventura, em Viamão, para dois dias de atividades no local. O treinador do Inter não deu qualquer pista à imprensa, adotando o mistério em relação aos onze jogadores que começarão jogando.

Sem poder contar com Denílson e William Pottker, suspensos, o técnico colorado ainda esconde os substitutos da dupla. Na vaga do atacante, no entanto, é bem provável que Lucca seja acionado. Já o reforço Zeca, ex-Santos, deve fazer sua estreia pelo Inter como volante, ao lado de Rodrigo Dourado.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X INTERNACIONAL

Local: Arena do Grêmio, em Porto Algre (RS)
Data: 12 de maio de 2018, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO – FIFA)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (ambos GO – FIFA)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Arthur, Alisson, Luan e Everton; André
Técnico: Renato Gaúcho

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Zeca, Patrick, D’Alessandro e Lucca; Leandro Damião
Técnico: Odair Hellmann

 

 

Mais Artigos...