Dourados-MS,
Câmara_plano_diretor

Na véspera, a torcida do Flamengo fez uma grande festa, mas o entusiasmo da galera parece não ter contagiado a equipe. O Flamengo empatou com o Santa Fé por 1 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Maracanã vazio, e desperdiçou a chance de disparar na liderança do Grupo 4 da Libertadores.

O rubro-negro da Gávea segue na frente com cinco pontos ganhos, mas já pode ser ameaçado pelas outras equipes do grupo. O Santa Fe chegou a três pontos ganhos e ocupa a segunda colocação.

O resultado foi frustrante para a equipe dirigida por Mauricio Barbieri, que começou bem melhor, marcou um gol com Henrique Dourado e teve a chance de ampliar, mas numa falha bisonha do meia Diego. permitiu que a equipe colombiana chegasse ao empate. No segundo tempo, o Flamengo caiu muito de produção e ainda desperdiçou as poucas oportunidades que conseguiu criar.

Na próxima rodada, o Flamengo vai visitar o Santa Fe, em Bogotá. O River Plate vai receber o Emelec, em Buenos Aires.

O jogo – Mesmo com o estádio vazio, o Flamengo começou a partida com muito entusiasmo. Aos três minutos, Diego tabelou com Lucas Paquetá e bateu com grande perigo para o gol defendido por Zapata. A pressão rubro-negra se transformou em gol aos sete minutos. Diego bateu escanteio, o goleiro Zapata saiu mal e Henrique Dourado se antecipou, tocando de cabeça para as redes colombianas.

Mesmo em vantagem, o Flamengo não reduziu a pressão. Aos 12 minutos, após levantamento na área, a bola sobrou para o zagueiro Juan que bateu forte e Zapata fez grande defesa, evitando o segundo gol.

O Santa Fe levou 15 minutos para se aproximar da defesa carioca. O time colombiano encontrava grande dificuldades para chegar ao ataque e seus ataques eram facilmente contidos pela boa marcação da equipe da Gávea.

Aos 24 minutos, Lucas Paquetá tentou tocar para Vinicius Junior, mas o zagueiro Tesillo interceptou o passe, mas errou ao tentar atrasar para o goleiro Zapata que precisou usar as mãos para evitar o segundo gol. O árbitro marcou tiro indireto na área. Na cobrança, Diego chutou, mas Vargas conseguiu desviar para escanteio.

Aos 30 minutos, o Santa Fé empatou. Diego errou na saída de bola e Plata fez passe perfeito para Morelo, que invadiu a área e tocou na saída de Diego Alves para deixar tudo igual.

Depois de sofrer o gol do empate, o time carioca ficou abalado e passou a encontrar mais dificuldades para organizar jogadas ofensivas. Aos 39 minutos, Pajoy bateu, mas Diego Alves defendeu sem dificuldades.

Só aos 42 minutos é que a equipe dirigida por Mauricio Barbieri voltou a criar uma nova chance para marcar. Rodinei investiu pela direita e cruzou para Henrique Dourado. O Ceifador tentou concluir de coxa e acabou desperdiçando a oportunidade.

O segundo tempo começou em ritmo lento. O Santa Fe marcava o campo todo e impedia que o Flamengo encontrasse facilidades para trocar passes, principalmente no setor ofensivo.

Aos sete minutos, após cobrança de escanteio, Réver subiu bem, mas cabeceou para fora, sem levar perigo. Aos dez minutos, Mauricio Barbieri decidiu tentar mudar o panorama do jogo. Ele trocou Éverton Ribeiro e Henrique Dourado por Willian Arão e Lincoln.

Dois minutos depois, Vinicius Junior tentou a jogada individual e chutou, mas a bola passou longe do gol defendido por Zapata. A resposta da equipe visitante veio em chute longe de Vargas, bem defendido por Diego Alves.

As modificações tornaram o Flamengo um pouco mais ofensivo, mas o Santa Fe tentava se aproximar dos erros de passes do adversário. Como aconteceu aos 16 minutos, quando Lucas Paquetá foi desarmado e Plata arrancou pela direita e cruzou para a entrada de Vargas, mas Willian Arão conseguiu fazer o desarme.

O Flamengo desperdiçou uma grande oportunidade aos 20 minutos. Diego bateu escanteio, o goleiro Zapata saiu mal e a bola sobrou para Lincoln que tocou para Vinicius Junior, mas o atacante bateu para fora. Logo depois foi a vez de Willian Arão cabecear com perigo, após novo cruzamento de Diego.

O time rubro-negro seguiu pressionando e, aos 29 minutos, Lucas Paquetá tentou de bicicleta, mas a bola saiu sem assustar Zapata.

Aos 35 minutos, o irregular goleiro Zapata saiu mal em nova cobrança de escanteio e a bola ficou para Lincoln empurrar para o gol, mas a zaga colombiana salvou em cima da linha.No lance seguinte, em novo escanteio, Paquetá cabeceou e Soto salvou na linha do gol.

A pressão rubro-negra aumentou e Paquetá lançou Diego que entrou livre na área, mas chutou em cima do goleiro Zapata.

Nos acréscimos, Renê foi derrubado ao lado da área. Diego fez a cobrança e Paquetá mandou para fora, desperdiçando a última chance do Flamengo na partida.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-BRA 1 X 1 INDEPENDIENTE SANTA FE-COL

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de abril de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai)
Assistentes: Mauricio Espinosa (Uruguai) e Nicolás Taran (Uruguai)
Cartão Amarelo: Cuéllar (Fla); Javier Lópes, Soto (Santa Fe)
Gols:
FLAMENGO: Henrique Dourado, aos sete minutos do primeiro tempo
SANTA FE: Morelo, aos 30 minutos do primeiro tempo

FLAMENGO: Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan e Renê; Cuéllar, Diego, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro (Willian Arão); Vinicius Junior (Geuvânio) e Henrique Dourado (Lincoln)
Técnico: Maurício Barbieri

INDEPENDIENTE SANTA FE: Zapata; Arboleda (Giraldo), Tesillo, Javier López e Gil: Perlaza, Gordillo e Vargas (Soto); Plata (Henao), Pajoy e Morelo
Técnico: Agustín Julio

 

 

Gazeta Esportiva

 

 

 

Na próxima sexta-feira e sábado, a Copa Morena volta à Dourados para jogos do Grupo H e com o Despachante Mato Grosso como time anfitrião. Nesta semana, o time anunciou os valores dos ingressos, por rodada, que serão vendidos a R$ 5.

Os ingressos podem ser adquiridos de forma antecipada no Despachante Mato Grosso que fica localizado à Rua Mato Grosso, 1984. O telefone para contato é no 3421-1259.

Na sexta-feira, os jogos começam às 19h30 com o duelo entre Seleção Bandeirantes e 2 de Maio de Sidrolândia. Na sequência, entram em quadra Despachante MT e Vó Maria de Campo Grande.

No sábado, a segunda rodada inicia às 9h com Vó Maria e 2 de Maio. O Despachante MT encara Seleção Bandeirantes.

A decisão dos classificados acontece a partir das 19h30 com os duelos entre Seleção Bandeirantes e Vó Maria na abertura e Despachante MT e 2 de Maio.

Os dois melhores pontuados avançam para a segunda fase, enquanto o terceiro aguardará o fechamento da fase para saber se estará entre os quatro melhores que também seguem na competição por índice técnico.

 
 
 
 
Gazeta Ms
 
 

O Grêmio não pôde contar com Luan nessa terça, mas reviveu uma grande noite de seu goleiro: Marcelo Grohe. O camisa 1 tricolor segurou o ímpeto do Cerro Porteño, em Assunção, no estádio Nueva Olla, e garantiu o empate por 0 a 0 pela terceira rodada da Copa Libertadores da América.

O ponto fora de casa mantém os gaúchos invictos na competição continental, agora com cinco pontos, dois a menos que os paraguaios, justamente os líderes do grupo 1. O Defensor-URU vem logo atrás, com quatro pontos, enquanto o Monagas é o lanterna, zerado.

O resultado fora de casa a de ser comemorado, mas põe no Grêmio a pressão pela vitória no dia 1º de maio, quando a equipe reencontra o Cerro, dessa vez na Arena, em Porto Alegre. É a chance de tomar a liderança e não dar brecha para o Defensor ultrapassar.

Como já era de se esperar, o Grêmio teve de enfrentar muita pressão externa nessa terça. A torcida do Cerro lotou sua casa e fez uma festa tradicionalmente sul-americana. Sem Luan, Léo Moura e com Maicon no banco, Renato Gaúcho viu seu time sofrer no primeiro tempo.

Foi então que apareceu a estrela de Marcelo Grohe. O goleiro tricolor fez pelo menos três grandes defesas em finalizações de média distância e manteve os brasileiros vivos na partida até o intervalo.

No segundo tempo, Renato fez três alterações e o Grêmio viu sua melhor, e única, chance aos cinco minutos. Ramiro cobrou escanteio, o goleiro Silva saiu mal do gol e Geromel, em uma puxada, uma espécie se voleio, mandou a bola na trave.

Apesar da sensação de quase ter marcado, o restante do jogo voltou a ter um Grêmio acuado, com o Cerro melhor, mas também sem tanta inspiração. Quando conseguiu passar pela defesa gremista, Jorge Rojas novamente parou em Grohe.

Assim, o empate acabou não sendo nem festejado como tampouco desprezado pela duas equipes. Agora, os dois times sabem da importância que o reencontro, dia 1º de maio, terá para a tabela, já que o Defensor está na cola e perto de tomar um lugar na zona de classificação.

FICHA TÉCNICA
CERRO PORTEÑO-PAR 0 X 0 GRÊMIO

Local: Estádio Nueva Olla, em Assunção, Paraguai
Data: 17 de abril de 2018, terça-feira
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Germán Delfino (Argentina)
Assistentes: Diego Bonfá e Gabriel Chade (Argentina)
Cartão amarelo: Rodrigo Rojas (Cerro)

CERRO PORTEÑO: Antony Silva; Raúl Cáceres, Marcos Cáceres, Juan Escobar e Santiago Arzamendia; Marcelo Palau, Candia, Rodrigo Rojas e Hernán Novick (Irrazábal); Diego Churín e Jorge Rojas (Nelson Valdez)
Técnico: Luis Zubeldía

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Madson, Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Arthur (Alisson), Ramiro, Cícero (Michel) e Everton; Jael (Thonny)
Técnico: Renato Gaúcho

O Goiás garantiu presença nas oitavas de final da Copa do Brasil durante a noite desta quarta-feira. No Estádio Serra Dourada, diante de mais de 20 mil torcedores, o time mandante passou de fase ao eliminar o Avaí com um triunfo por 2 a 0.

A primeira partida, disputada no Estádio da Ressacada há uma semana, terminou com empate por 2 a 2. Assim, o triunfo por 1 a 0 no Serra Dourada classifica o Goiás. Os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil fase serão definidos por sorteio pela CBF.

As duas equipes voltam à campo pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Às 16h30 (de Brasília) deste sábado, em Florianópolis, o Avaí enfrenta o Brasil de Pelotas. Ao mesmo tempo, novamente dentro de casa, o Goiás pega o Figueirense.

O primeiro gol da partida disputada nesta quarta-feira saiu aos 36 minutos da etapa inicial. Após tabelinha, Carlos Eduardo foi derrubado por João Paulo dentro da área e o árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araújo marcou pênalti. Na cobrança, Giovanni bateu no canto esquerdo de Aranha e converteu.

Na tentativa de evitar a eliminação, o técnico Claudinei Oliveira promoveu suas três alterações ao colocar Luanzinho, Getúlio e Rodrigão nos lugares de André Moritz, Romulo e Beltrán. Hélio dos Anjos respondeu com João Afonso, Pedro Bambu e Tiago Luís nas vagas de Madison, Léo sena e Giovanni.

Aos 30 minutos do segundo tempo, com dores musculares, Júnior Viçosa não conseguiu permanecer em campo, o que deixou o Goiás com um a menos. Ainda assim, o time da casa ampliou seis minutos depois, quando Carlos Eduardo limpou Betão pela direita e cruzou. A bola desviou em Judson e matou Aranha.

 

 

 

gazeta esportiva

Laoreet tempus vestibulum in tortor tortor aenean fames id wisi enim. Quis id consequat nulla tempus maecenas est lorem parturient ante pretium. Lacinia faucibus consectetuer vestibulum elit quisque at et ultrices sed libero. Ut nam eu nunc enim curabitur non metus eu turpis eget. Aenean laoreet vitae morbi vestibulum vestibulum sociis tellus interdum cras.

Mais Artigos...