Dourados-MS,
Câmara_plano_diretor

Foto - Divulgação

De volta de sua excursão pela América Central, o Palmeiras planeja seus próximos dez dias de intertemporada. Agora, em São Paulo, mesmo com a partida de volta do Campeonato Brasileiro, dia 19, contra o Santos, já se aproximando, o técnico Roger Machado explica que a equipe seguirá focada na evolução física.

“A pré-temporada continua. Teremos o mesmo tempo de preparação (em relação ao período na América Central) em São Paulo, treinos também em dois períodos. Vamos continuar evoluindo fisicamente e trabalhando a base do que vai encarar o Santos, no dia 19”, afirmou o comandante.

A formação titular para encarar o Peixe deverá ser a que começou jogando e atuou por mais tempo na goleada por 6 a 0 contra a Liga Alajuelense, da Costa Rica. Já sabendo que não teria Jailson, Luan, Dudu e Moisés, suspensos, no clássico, Roger escalou o Palmeiras com Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Hyoran; Willian.

Curiosamente, apesar da expressiva goleada sobre os costarriquenhos, dos três amistosos disputados pelo Verdão em sua excursão, este foi o mais interessante do ponto de vista técnico-tático e o único que impôs alguma dificuldade aos palestrinos, que chegaram a levar duas bolas na trave. De qualquer forma, a competividade destes duelos não eram o foco principal do Alviverde.

“O nível de competitividade nós já temos de 40 jogos na temporada, o que nós queremos é manter o time ativo do ponto de vista técnico e tático, com acréscimo de parte física. Pelo clima, pegamos campos muito pesados e isso exige mais do físico, é muito bom. Balanço extremamente positivo”, completou.

 

Gazeta Esportiva

Foto - Divulgação

No último sábado, o West Ham, da Inglaterra pagou a multa de aproximadamente R$ 17 milhões ao Corinthians para tirar Balbuena do clube. O paraguaio deixa o Timão com 136 jogos e 11 gols. Além disso, o zagueiro foi peça fundamental para o Alvinegro conquistar em duas ocasiões o Campeonato Paulista (2017 e 2018), e o Campeonato Brasileiro do ano passado.

Com a saída, quem deve assumir a titularidade da equipe de Osmar Loss é Pedro Henrique, cria da base corintiana. O jogador atuou entre os 11 iniciais no amistoso diante do Grêmio, e celebrou a chance de iniciar uma partida.

“É a chance que eu vinha querendo há muito tempo. Desde o ano em que o Pablo chegou eu já vinha bem. Fiz um começo de temporada bom também, agora é agarrar essa oportunidade. Hoje perdemos, os titulares, no primeiro tempo, contra uma grande equipe, há três anos juntos”, afirmou o defensor depois do jogo.

Os titulares do Todo Poderoso não foram bem na primeira etapa, e saíram com a derrota parcial por 1 a 0. No entanto, os reservas conseguiram virar o marcador. Ainda assim, o desempenho do primeiro tempo acabou sendo criticado. Pedro Henrique aproveitou a ocasião, e defendeu a performance do time.

Pedro Henrique deve ser titular na sequência da temporada do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians)

“Cara, a gente não jogou mal não. Tivemos chances de fazer gol lá na frente, chance com o Avelar e duas com o Roger. Agora é buscar melhorar esse aproveitamento nos próximos jogos e chegar bem na volta do Brasileiro e da Copa do Brasil”, avaliou.

O atleta também foi questionado sobre o entrosamento com Henrique, seu parceiro na zaga. Pedro Henrique garantiu que, até a volta das competições, a dupla já estará se entendendo melhor.

“Sem dúvida (vai estar entrosado na volta do Brasileiro). É o que a gente procura no dia a dia, trabalhando, Osmar procura também. Vamos trabalhar firme para que alguns erros, como o do gol que tomamos, sejam evitados. Vamos trabalhar para nas próximas partidas fazer o gol e se defender bem”, finalizou o zagueiro.

O Corinthians enfrentará o Cruzeiro às 20h00 (horário de Brasília), na Arena Corinthians, em jogo marcado para esta quarta-feira. Os dois times se encontraram na última semana, com vitória corintiana por 2 a 0. Na ocasião, Pedro Henrique fez o segundo gol do time.

 

Gazeta Esportiva

O Corinthians viu seus reservas mostrarem uma intensidade surpreendente na manhã deste domingo, na Arena Corinthians, e chegou a uma virada sobre o Grêmio, no segundo amistoso da equipe nesta inter-temporada. Após ser dominado no primeiro tempo e sair atrás com gol marcado por Léo Moura, o Timão viu um esquadrão reserva liderado por Danilo virar com gols de Matheus Matias e Marquinhos Gabriel para sair com a virada.

O triunfo foi o segundo consecutivo de Loss em amistosos, conciliado com o 2 a 0 sobre o Cruzeiro, no meio da semana passada. Antes da retomada das competições oficiais, o clube do Parque São Jorge volta a enfrentar a Raposa na quarta-feira, dia 11 de julho, às 20h (de Brasília), mais uma vez em Itaquera.

Grêmio põe Corinthians na roda

O primeiro tempo mostrou um Grêmio bem tranquilo no gramado de Itaquera diante de um Alvinegro que conseguiu a proeza de, entre amistosos separados por apenas quatro dias, negociar dois titulares. Mal posicionado defensivamente, o Timão foi presa fácil tanto na saída de bola quanto na entrada da sua área, penando para marcar a boa movimentação de Luan, Everton e companhia.

A premiação gaúcha veio logo aos cinco minutos de bola rolando, quando Everton tabelou com André e passou com facilidade por Pedro Henrique. O atacante parou em boa defesa de Walter, mas a zaga estava tão desarrumada que Léo Moura entrou livre pela direita para pegar o rebote e tocar para o gol, tirando fácil de Avelar que tentava bloqueá-lo.

Os visitantes seguiram melhores em campo e quase ampliaram em contra-ataque puxado pelo mesmo Everton, mas o jogador foi derrubado após disputa com Mantuan. O juiz, no entanto, ignorou e mandou o lance seguir. Na resposta, Mantuan foi bem pela direita, ganhou da marcação e cruzou rasteiro, mas Roger acabou travado por Paulo Miranda na hora do chute.

O lance de perigo pareceu dar mais confiança aos donos da casa, que quase conseguiu o empate antes do intervalo. Em boa jogada de Pedrinho pela direita, o garoto acionou Avelar na entrada da área. Calmo, o lateral esquerdo viu que Ramiro chegava desesperado na cobertura, deu um chapéu no adversário e chutou sem deixar a bola cair, carimbando o travessão do goleiro Marcelo Grohe.

Corinthians melhora e tem heróis improváveis

Assim como ocorreu no meio da semana, os reservas do Alvinegro ganharam uma chance na etapa final e, diferentemente do que ocorreu no Mineirão, melhoraram muito o desempenho da equipe. Com destaque para a intensidade do volante Thiaguinho, o Timão pressionou a saída de bola do adversário e quase empatou com o próprio meio-campista, que acabou chutando por cima do gol.

Quando o ritmo diminuiu, os donos da casa viram uma antiga arma surgir. O meia Danilo, muito aquém do que já foi capaz de oferecer, passou a ditar o ritmo do jogo e colocou Juninho Caíxaba em boa condição. Na primeira, o canhoto foi desarmado. Na segunda, invadiu a área e foi travado pela zaga. Mateus Vital bateu rapidamente o escanteio, Léo Santos raspou na bola e, após bate-rebate, Matheus virou rápido para chutar no canto e empatar.

O gol, muito comemorado pelo garoto ex-ABC, inflamou a torcida e fez com que os alvinegros partissem para o ataque. Mais uma vez em lance clareado por Danilo, Capixaba recebeu na lateral esquerda da área e cruzou rasteiro, na marca do pênalti, onde Marquinhos Gabriel bateu de primeira, sem chances para Paulo Victor, virando o placar.

A empolgação corintiana ficou ainda maior e sufocou o Grêmio, podendo ainda fazer um terceiro gol até o apito final. A melhor chance veio quando Léo Santos recebeu lançamento na área, deu um chapéu na marcação e tentou encobrir o goleiro Paulo Victor, que saiu bem e manteve o placar em 2 a 1.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 x 1 GRÊMIO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 8 de julho de 2018, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Salgado Rizzo
Assistentes: José Claudio Rocha Filho e Gustavo Rodrigues de Oliveira
Público: 27.418 pagantes
Renda: R$ 659.463,90
Cartões amarelos: Matheus e Danilo (Corinthians)
Gols:
CORINTHIANS: Matheus, aos 23, e Marquinhos Gabriel, aos 29 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Léo Moura, aos cinco minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Walter (Caíque); Mantuan (Rodrigo Figueiredo), Pedro Henrique (Marllon), Henrique (Mantuan) e Danilo Avelar (Juninho Capixaba); Gabriel (Ralf) e Renê Júnior (Thiaguinho); Pedrinho (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho (Danilo) e Romero (Mateus Vital); Roger (Matheus)
Técnico: Osmar Loss

GRÊMIO: Marcelo Grohe (Paulo Victor); Léo Moura (Leonardo Gomes), Paulo Miranda, Kannemann (Bressan) e Cortez (Marcelo Oliveira); Jailson (Kaio), Cícero (Marinho), Ramiro (Douglas), Luan (Thaciano) e Everton (Thonny Anderson); André (Jael)
Técnico: Renato Gáucho

 

Gazeta Esportiva

Com a elite do futebol brasileiro paralisada durante a Copa do Mundo da Rússia, o Santos marcou dois amistosos no México. Na primeira partida, disputada na madrugada de sábado para domingo, o time alvinegro acabou dominado pelo Monterrey e perdeu por 1 a 0.

Na etapa inicial da partida disputada no moderno Estádio BBVA Bancomer, o colombiano Avilés Hurtado colocou a equipe mandante em vantagem. No segundo tempo, marcado por uma série de substituições, os dois times criaram chances, mas a vitória mexicana permaneceu.

Em seu segundo e último compromisso no México, o Santos volta a campo para enfrentar o Querétaro às 23 horas (de Brasília) desta terça-feira, no Estádio Corregidora. Às 20 horas de 19 de julho, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time alvinegro pega o Palmeiras, no Pacaembu.

O Jogo – O Monterrey sufocou o Santos no começo da partida e conseguiu inaugurar o marcador logo aos 12 minutos da etapa inicial. Após cruzamento de Pabon da direita, Hurtado se antecipou a Renato, tabelou com Benitez e finalizou com sucesso diante do goleiro Vanderlei.

O time comandado por Jair Ventura, dominado pelo Monterrey, não conseguiu ameaçar o gol defendido por Barovero no primeiro tempo. Os velozes Bruno Henrique e Rodrygo tentaram algumas jogadas individuais, especialmente pelo lado esquerdo, sem sucesso.

O time mexicano ainda teve mais duas chances claras para ampliar. Primeiro, Basanta conseguiu furar rebote de Vanderlei em chute de Benitez e permitiu a recuperação do goleiro. Para completar, o mesmo Benitez aproveitou sobra de rebatida ruim de Gustavo Henrique para acertar a trave.

O Monterrey retornou atento para a etapa complementar e voltou a assustar Vanderlei nos primeiros instantes. Medina desceu pela direita e cruzou rasteiro para o meio da área. Sem ser incomodado, Pizarro completou para o gol, com muito perigo para a meta brasileira.

O Santos esboçou uma melhora e criou sua melhor oportunidade para empatar em uma jogada do lado direito. Victor Ferraz levou até a linha de fundo e rolou rasteiro para chute forte de Rodrygo. Colocado no intervalo no lugar de Barovero, Carrizzo saiu bem e defendeu.

Durante a etapa complementar, os técnicos Jair Ventura e Diego Alonso aproveitaram para fazer uma série de mudanças nas respectivas equipes, já que não havia limite de substituições. Na última chance do Santos, já nos acréscimos, Jean Mota cobrou escanteio pela esquerda e Gustavo Henrique, de cabeça, quase empatou.

 

Gazeta Esportiva

Foto - Divulgação

O Flamengo perdeu alguns jogadores durante a parada para a Copa do Mundo. A principal delas foi o atacante Vinícius Júnior, que se transferiu para o Real Madrid. Por conta disso, o técnico Maurício Barbieri testou algumas variações nos treinamentos. O meia Lucas Paquetá, um dos destaques da equipe, minimizou os testes e prevê uma equipe forte no prosseguimento da temporada.

“Seja com três homens de meio, mais recuado ou à frente, me sinto à vontade. Se for um 4-4-2, estamos treinando para termos recursos caso alguma coisa não encaixe no jogo, termos saída e não fazer nada no desespero”, disse Paquetá.

Paquetá não se preocupa com rumores sobre sua saída do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza/CRF)

Lucas Paquetá teve seu nome ventilado no futebol europeu, mas rechaçou qualquer contato oficial para deixar o Flamengo.

“Creio que, quando chegar algo, o Flamengo vai estar ciente e deixo isso para o meu empresário. Quero continuar jogando. Se chegar algo, eles vão saber como tratar”, declarou.

Os dirigentes rubro-negros já querem antecipar a renovação do seu contrato para impedir uma saída por um valor abaixo do considerado ideal pelos rubro-negros. O próprio jogador confirmou a procura para o aumento do vínculo.

“Eles estão em contato sim, mas não me preocupo muito com isso, deixo com eles para discutirem”, falou.

O Flamengo se prepara para voltar a campo no dia 18 de julho, quando terá pela frente o São Paulo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

 

Gazeta Esportiva

Foto - Divulgação

A temporada de 2017 no futebol brasileiro teve dois times em destaque principal: Corinthians e Grêmio. Depois de duelar por uma boa parte do Campeonato Brasileiro, que terminou na mão dos paulistas, o Alvinegro e os gaúchos, mais do que contentes com a taça da Libertadores da América erguida no final do ano, se reencontram na manhã deste domingo, em Itaquera, em meio à preparação para encarar o segundo semestre.

Campeão nacional, o Timão conseguiu amenizar a imagem ruim deixada antes da parada para a Copa do Mundo com uma vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, no Mineirão, na última quarta-feira. Com diversos jogadores recuperados de lesão, o elenco agora revê a torcida e um rival que marcou sua conquista para mostrar que realmente está em evolução para a metade final de 2018.

Adversário direto por mais tempo durante o torneio que culminou no hepta corintiano, o Grêmio foi responsável por jogos marcantes daquela campanha, principalmente o triunfo do clube do Parque São Jorge por 1 a 0 em Porto Alegre, no primeiro turno. Naquela ocasião, sem o titular Gabriel, o time de Fábio Carille viu Paulo Roberto ter atuação improvável, Jadson abrir o placar e Cássio defender pênalti batido por Luan.

Com diversas mudanças em relação àquela equipe, o Alvinegro não pode contar com o próprio Cássio e o lateral direito Fagner, cedidos à Seleção na Copa do Mundo, além dos zagueiros Pablo e Balbuena, do lateral esquerdo Guilherme Arana, do volante Maycon e do centroavante Jô, que já não fazem mais parte do elenco.

Sem peças importantes daquele título, o Alvinegro tenta ver desabrochar novos nomes de destaque no amistoso, que terá os titulares no primeiro tempo e um time todo reserva na etapa final. Danilo Avelar, que deixou boa impressão no Mineirão, deve receber outra chance. Pedro Henrique entra na surpreendente vaga de Balbuena enquanto Pedrinho substitui Clayson, poupado.

“Esse é o momento que a gente tem para ‘encher o balão’ deles, deixá-los com a melhor condição física possível para encarar os 40, até 45 jogos que podemos ter no segundo semestre”, explicou o técnico Osmar Loss, outra novidade com relação ao ano passado.

Do outro lado, aproveitando o período de pausa no Brasileirão devido a disputa da Copa do Mundo, o Grêmio tem recuperado atletas lesionados e melhorado a condição física. O Tricolor Gaúcho terá uma agenda pesada a partir do dia 18 de julho com a retomada do Campeonato Brasileiro que ocorre diante do Atlético-MG, na Arena. Em agosto disputará de forma simultânea a Copa do Brasil e Libertadores da América.

No amistoso, o técnico Renato Portaluppi não contará mais com o volante Arthur que teve confirmada a sua ida antecipada para o Barcelona agora em julho. Em compensação o comandante gremista terá como opção o atacante Marinho recentemente contratado.

Com dores musculares, o volante Maicon não participou dos treinamentos e ficará de fora do confronto deste final de semana. Liberado para acompanhar o nascimento da filha em Fortaleza, o atacante Everton voltou a treinar nessa sexta-feira e pode atuar diante do Timão. O zagueiro Pedro Geromel que está a serviço da Seleção Brasileira será substituído por Paulo Miranda.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS x GRÊMIO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 8 de julho de 2018, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Bruno Salgado Rizzo
Assistentes: José Claudio Rocha Filho e Gustavo Rodrigues de Oliveira

CORINTHIANS: Walter; Mantuan, Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel e Renê Júnior; Pedrinho, Rodriguinho e Romero; Roger
Técnico: Osmar Loss

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Paulo Miranda, Kannemann e Cortez; Jailson, Cícero, Ramiro, Luan e Marinho; André
Técnico: Renato Gáucho

 

Gazeta Esportiva

Em preparação durante a parada para a Copa do Mundo, o Corinthians venceu o amistoso contra o Cruzeiro, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. O confronto “de volta” acontece na próxima semana, em São Paulo.

O Corinthians entrou mais ligado no jogo. No primeiro tempo, logo aos 13, a equipe abriu o marcador com Romero em um bom contra-ataque. Na segunda etapa, após muito sufoco, Pedro Henrique conseguiu ampliar para o Corinthians.

Primeiro tempo

Com a parada para a Copa do Mundo, as equipes aproveitam para medir suas qualidades e corrigir erros. O técnico Mano Menezes aproveitava, sobretudo, para observar como colocaria seu time em campo de agora para frente, considerando que não terá Fred, Sassá e Raniel, o trio está contundido.

A equipe foi armada da mesma maneira como o Cruzeiro conquistou a Copa do Brasil. Sem um homem de referência, com Rafael Sóbis fazendo o papel de homem de área, no entanto, com muita movimentação, abrindo espaços.

Claramente as equipes tinham comportamentos diferentes em campo. O Cruzeiro estudava mais o jogo, observava mais os lances, tinha mais cautela. O Corinthians – até pela forma que parou para a Copa do Mundo – estava mais “ligado” no jogo.

E justamente por estar atento ao jogo que o Corinthians chegou ao primeiro gol rápido. Logo aos 13 minutos, em uma jogada curiosa, o Timão abriu o marcador. Após cobrança de escanteio do Cruzeiro, a bola saiu pela linha de fundo. Walter cobrou o tiro de meta e armou o contra-ataque. Ele encontrou Clayson na frente e passou para Romero que chutou e bateu Fábio. Enquanto isso, a zaga do Cruzeiro foi pega de surpresa e não conseguiu recompor.

O jogo seguiu os mesmos moldes após o tento. O Cruzeiro tinha a posse de bola, buscava se armar, mas parava em seus próprios erros, as vezes de passe, outras na finalização. O Corinthians tinha uma base defensiva forte, bem armada, e buscava os contra-ataques.

O Cruzeiro fazia do seu lado direito mais forte, atacava bastante utilizando os passes de Edilson. Mas parava sempre na zaga paulista. O Corinthians, por sua vez, pegava essa bola e procurava Romero ou Clayson.

A melhor chance do Cruzeiro aconteceu aos 40 minutos, Thiago Neves, entrou na área, chutou forte e obrigou Walter a fazer uma grande defesa.

Segundo tempo

Com várias alterações, o Cruzeiro voltou melhor na etapa final. O Corinthians não conseguia se encontrar e deixava vários espaços para a Raposa armar boas investidas.

Aos 10, o Cruzeiro quase abriu o placar. Em boa investida pela esquerda, Marcelo Hermes driblou um adversário e chutou cruzado. Walter fez a defesa, mas a bola sobrou para Patrick Brey. Ele chutou e a bola passou por cima.

No lance seguinte, o Cruzeiro chegou novamente com Rafael Sóbis. O camisa 7, dentro da área, finalizou, mas a bola foi fraca. Ele reclamou penalidade, mas o árbitro não deu ideia.

Quando o Cruzeiro era muito melhor em campo, atacava de todas as formas, lutava para empatar o duelo, levou o segundo gol. Aos 29, em cobrança de falta da esquerda, a bola encontrou Pedro Henrique que mandou a bola para o fundo das redes.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 2 CORINTHIANS

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 4 de julho de 2018, quarta-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Emerson Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Marcyano da Silva (ambos de MG)

CRUZEIRO: Fábio (Rafael), Edilson (Ezequiel), Léo (Manoel), Dedé (Murilo), Egídio (Marcelo Hermes), Henrique (Lucas Romero), Lucas Silva, Thiago Neves (Mancuello), Rafinha (Patrick Brey), Robinho (Ariel Cabral), Rafael Sóbis
Técnico: Mano Menezes

CORINTHIANS: Walter (Caíque França), Mantuan (Paulo Roberto), Balbuena (Pedro Henrique), Henrique (Léo Santos), Sidcley (Danilo Avelar), Gabriel (Ralf), Renê Júnior (Thiaginho), Angel Romero (Pedrinho), Rodriguinho (Jadson), Clayson (Marquinhos Gabriel), Roger (Bruno Xavier) (Danilo).
Técnico: Osmar Loss

 

Gazeta Esportiva

Mais Artigos...