Dourados-MS,
Anuncie_aqui

O Fortaleza anunciou neste domingo o retorno do técnico Rogério Ceni, que havia deixado o clube para comandar o Cruzeiro há menos de dois meses. O ex-goleiro chega para ocupar o lugar de Zé Ricardo, demitido na manhã de sexta-feira, e já estará à beira do gramado na partida contra o Botafogo, nesta segunda-feira, às 20 horas, no Castelão, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Rogério Ceni aceitou a proposta do clube cearense no início da madrugada deste domingo e assinou contrato curto, até o dia 15 de dezembro deste ano. Segundo o Fortaleza, o anúncio demorou a ser oficializado em razão de questões pessoais do treinador, “não ocorrendo, durante este tempo, nenhuma intercorrência por questões salariais ou impasse na negociação”.

Ceni estava livre após ter sido demitido do Cruzeiro na última quinta-feira. O treinador comandou a equipe celeste em apenas oito jogos, com somente duas vitórias. Ele teve problemas internos com jogadores experientes do elenco e também com a diretoria.

No Fortaleza, a passagem de Zé Ricardo foi ainda mais breve: foram sete jogos e somente uma vitória. Ele tinha sido contratado pelo clube no meio de agosto, justamente para ser o substituto de Ceni.

Com Ceni, também retornam ao Fortaleza os auxiliares Nelson Simões e Charles Hebert, e o preparador físico Danilo Augusto. Eles também estiveram na primeira passagem do treinador pelo clube nordestino. Na ocasião, entre novembro de 2017 e agosto deste ano, o Fortaleza conquistou três títulos (Série B, Copa do Nordeste e Campeonato Cearense).

SAIBA MAIS
Goiás bate Flu por 3 a 0, afasta má fase e deixa o rival na…

20h31 - 22/09/2019
Carlinhos marca golaço e CSA derrota o Ceará em Maceió

19h34 - 22/09/2019
Vasco sai atrás, mas reage e busca empate com o Athletico-PR…

19h00 - 22/09/2019
O Fortaleza está no 15º lugar da tabela do Campeonato Brasileiro, com 22 pontos.

O Fluminense se firmou fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro ao derrotar o Grêmio pelo placar de 2 a 1, em partida realizada neste domingo, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 22.ª rodada. O resultado serviu para o time carioca ganhar um fôlego na luta contra a degola.

Com o resultado, o Fluminense terminou o dia na 16.ª colocação com 22 pontos, três a mais do que o Cruzeiro, primeiro dentro da zona de rebaixamento, que joga nesta segunda-feira. Já o Grêmio ficou com 32, mas ainda lutando por um lugar entre os seis primeiros.

Como tem o Flamengo, no meio de semana, pela semifinal da Copa Libertadores, o técnico Renato Gaúcho mandou um Grêmio cheio de reservas. Mesmo assim, fez um jogo duro contra o Fluminense, mas sentiu a falta de entrosamento e acabou sendo derrotado.

Sob o comando do interino Marcão, o Fluminense abandonou o estilo de jogo de Oswaldo de Oliveira e colocou em prática algo semelhante ao que vinha sendo projetado por Fernando Diniz. Na base do toque de bola, o time carioca abriu o placar aos seis minutos. Daniel tocou para Yony González. O atacante avançou pela esquerda e cruzou para Nenê. O camisa 77 pegou de primeira para fazer 1 a 0.

O Grêmio respondeu a partir de um erro de passe de João Pedro. Pepê ficou com a bola na esquerda, passou pela marcação e rolou para trás. Livre dentro da área, André isolou. Em nova falha do time carioca, desta vez de Paulo Henrique Ganso, Thaciano foi quem desperdiçou grande oportunidade ao chutar por cima.


Com mais volume, o Fluminense ainda perdeu duas chances de marcar. Na primeira, Yony González recebeu de João Pedro e chutou com efeito. A bola foi rente à trave. Depois foi a vez de Caio Henrique cruzar para João Pedro, mas o atacante cabeceou por cima.

No segundo tempo, o Fluminense voltou sufocando o Grêmio e ampliou aos quatro minutos. João Pedro tocou para Yony González, que deu de calcanhar para Caio Henrique. Ele invadiu a área e chutou por baixo do goleiro Júlio César.

A resposta veio em um arremate de Thaciano, defendido pelo goleiro Muriel. O Grêmio cresceu na partida e acabou diminuindo aos 30 minutos. Ferreira recebeu de Léo Moura e chutou. A bola sobrou para Patrick, que arrematou no fundo das redes. O time gaúcho voltou ao jogo, muito por Júlio César, que voltou a brilhar. O goleiro fez grande defesa em tentativa de Yony González.

Nos minutos finais, o time gaúcho pressionou e empurrou o Fluminense para a defesa. Na última tentativa, André apareceu livre e jogou para o meio da área. Antes que Thaciano chutasse, Nino apareceu para afastar o perigo e confirmar o triunfo dos cariocas.

Na próxima rodada, o Grêmio enfrenta o Corinthians no sábado, às 19 horas, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. No domingo, às 16 horas, o Fluminense faz o clássico contra o Botafogo no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro.

O Avaí que vinha de uma sequencia de duas vitórias consecutivas, acabou goleado em 6 a 1 pelo Grêmio,na noite de ontem (26) na Arena do time gaúcho.

Diego Tardelli foi quem abriu o placar ainda aos 4 minutos do primeiro tempo e aos 13, David Braz marcou mais um de cabeça. Aos 37 minutos foi a vez de Luan receber na entrada da área e ampliar.

O quarto gol foi marcado pelo atacante Luciano aos 45 minutos do primeiro tempo e aos 18 minutos do segundo período, foi a vez de Bruno Cortez fazer o dele. Implacável o time ainda fez o sexto aos 24 minutos com gol de André.

O único gol do Avaí só saiu aos 40 minutos do segundo tempo, quando Gegê cobrou uma falta e mandou a bola no ângulo. Com o resultado, o Grêmio chegou aos 34 pontos e está em sétimo. Já o Avaí tem 16 e ocupa o penúltimo lugar.

Os jogadores do São Paulo deixaram o campo do estádio Morumbi, na noite desta quarta-feira (25) sob o som das vaias da torcida após a derrota de 1 a 0 para o Goiás.

O único gol da partida foi marcado pelo atacante Leandro Barcia aos 15 minutos do primeiro tempo e de cabeça. Esta foi a primeira derrota do São Paulo em casa na competição, mas o resultado também já foi o suficiente para gerar a ira da torcida.

Com o placar o time se mantém com 35 pontos, na sexta colocação da tabela enquanto o Goiás, chegou ao 27 pontos na 12ª colocação.

Fernando Diniz é o novo técnico do São Paulo. Na noite desta quinta-feira (26), após Cuca comunicar a sua saída do clube, a diretoria acertou a contratação do treinador de 45 anos, que dirigiu o Fluminense e Athletico Paranaense recentemente, além de ter se destacado no comando do Audax.

As atividades desta sexta (28) no CT da Barra Funda já serão dirigidas pelo novo técnico, que será apresentado oficialmente após o treino e viajará com a delegação para o Rio de Janeiro, onde fará a estreia diante do Flamengo no sábado (28), às 18h (MS), no Maracanã, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“É um sonho realizado. Estou muito feliz e pronto para este novo desafio na minha carreira. Tenho certeza de que faremos um grande trabalho juntos”, afirmou o novo treinador.

Ao lado de Diniz, também chegam ao Tricolor o preparador físico Wagner Bertelli e o auxiliar técnico Márcio Araújo, que começou a carreira como jogador nas categorias de base do São Paulo e foi campeão paulista de 1985 e brasileiro de 1986.

TRAJETÓRIA

Após encerrar a carreira como jogador, Diniz, que também é formado em psicologia, iniciou a trajetória como técnico no comando do Votoraty e logo no primeiro ano à beira do gramado conquistou a Copa Paulista e o acesso no Campeonato Paulista da Série A3, em 2009.

Após passar por outras equipes paulistas, o treinador chegou ao Grêmio Osasco Audax e despontou com um estilo de jogo baseado na posse de bola: em 2016, conduziu a equipe até a decisão do Campeonato Paulista e foi eleito o melhor treinador da competição, além de revelar diversos atletas, como Tchê Tchê.

Com um método de trabalho intenso, Fernando Diniz foi contratado pelo Athletico Paranaense em 2018 e teve a sua primeira oportunidade na elite do futebol brasileiro.

Depois, em 2019, dirigiu o Fluminense e foi eleito o melhor treinador do Campeonato Carioca – seu último trabalho antes de chegar ao São Paulo.

O Palmeiras alcançou a sua 6ª vitória consecutiva com uma goleada de 6 a 2 sobre o CSA, na noite desta quarta-feira (26) no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O Verdão mostrou que não estava para brincadeira, desde os primeiros minutos de partida tanto que aos 5 minutos de jogo Luiz Adriano, recebeu cruzamento de Dudu e marcou o dele.

Apenas 5 minutos depois foi a vez de Willian mandar no cantinho do gol, sem chances para Jordi. Aos 28 minutos foi a vez de Bruno Henrique dar sua contribuição para o festival de gols do Palmeiras. Antes mesmo do segundo tempo o Palmeiras já havia chegado aos 4 gols, graças a pintura de Gustavo Gómez, de cabeça aos 46 minutos de jogo.

A largada do Verdão no primeiro tempo serviu para “acordar” o CSA, que voltou um pouco mais inspirado no segundo período. O lateral Apodi marcou o dele aos 6 minutos, mas aos 29 minutos o Palmeiras fez mais um graças a chute certeiro de Luiz Adriano.

Implacável o time chegou aos 6 gols com mais um ponto marcado por Bruno Henrique aos 37 minutos. O segundo gol do CSA saiu aos 46 minutos, mas, logicamente já era tarde demais. Com o resultado desta noite o Palmeiras se mantém na segunda colocação da tabela, agora com 45 pontos, três atrás do líder Flamengo. O CSA fica com 19 pontos na zona de rebaixamento.

O Flamengo venceu o Internacional por 3 a 1 no embate desta quarta-feira (25), no estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.

Gabigol o astro de maior destaque do time, abriu o placar aos 19 minutos de partida ao cobrar no canto esquerdo do goleiro. Em seguida foi a vez de Edenílson do Inter aos 3 minutos do segundo tempo, alcançar o empate.

Mas o Flamengo se recuperou logo em seguida com gol de Arrascaeta aos 10 minutos e do atacante Bruno Henrique aos 29 minutos.

Com o resultado, o Flamengo se isolou ainda mais na liderança com 48 pontos. Já o Internacional se mantém com 36 pontos, na 4ª colocação.

Mais Artigos...