Dourados-MS,
CMD-2

O Grêmio empatou nesta quarta-feira com o Avaí por 1 a 1, no Estádio da Ressacada, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Em uma partida sofrível tecnicamente, o Tricolor Gaúcho usou uma equipe mista e em nenhum momento conseguiu se impor sobre o Leão da Ilha. Os donos da casa, na base da empolgação, conseguiram chegar a igualdade. Rômulo fez para o Grêmio e Michel marcou contra.

Com o resultado, o Grêmio está em décimo quarto lugar com um ponto. O Avaí ocupa o décimo quinto lugar com um ponto.

Na próxima rodada, o Grêmio recebe no domingo o Fluminense, às 19h00 (de Brasília), na Arena. No mesmo dia e horário o Avaí visita o Bahia, na Fonte Nova.

O jogo – Bem diferente da estreia do Brasileirão, o técnico Renato Portaluppi fez algumas modificações no time titular com as entradas de Luan, Montoya, Diego Tardelli e Felipe Vizeu. Por sua vez, o Avaí está jogando um esquema 3-5-2. Muitos erros de passe por parte dos dois times.

Tecnicamente o jogo deixou a desejar. O Tricolor Gaúcho sente muito as mudanças feitas pelo comandante gremista. Já o Leão da Ilha especulou jogadas de contra-ataque, porém sem sucesso. Uma sequência de erros de passes por parte do Grêmio.

Passado 30 minutos e até agora nenhuma chance de gol. Bastante truncada a partida. Aos 40, Alex Silva avançou e abriu para Brizuela que devolveu. Matheus Henrique apareceu para evitar a finalização. Na bola parada o Tricolor Gaúcho abriu o placar, aos 44, Montoya cobrou o escanteio na medida, Rômulo subiu mais alto e testou para o fundo da rede.

Na etapa inicial Avaí e Grêmio não fizeram uma boa partida. Houve muitos erros de passe e finalização. Mas o Tricolor Gaúcho foi mais eficiente na bola aérea.

Com vantagem no placar, o Grêmio tem mais posse de bola no começo desse segundo tempo. Os donos da casa se mostram impotentes para reagir. A estratégia do Avaí é insistir em cruzamentos na área, mas sem nenhuma eficiência.

Não consegue os visitantes se impor diante dos mandantes. Para melhorar qualidade de criatividade no meio-campo e ataque, Renato sacou Felipe Vizeu e Luan para as entradas de Everton e Thaciano. Aos 21, Alex Silva arriscou de longe e irá no meio do gol. Paulo Victor defendeu com tranquilidade. Aos 23, Thaciano recebeu ótimo passe e cruzou. Juninho Capixaba se atirou de carrinho e não alcançou.

Quando tentou atacar os comandados de Geninho param em suas limitações. Diferente na derrota para o Santos, o Tricolor Gaúcho não teve bom desempenho. Aos 35, Paulinho cruzou, sozinho, testou sozinho no chão, mas o arqueiro segurou de forma segura.

Em uma forte blitz nos últimos minutos, os catarinenses chegaram ao empate. Aos 39, Betão evitou a saída de bola na lateral, dá uma linda caneta em Everton e tocou para João Paulo. Ele cruzou, e Michel desviou para a própria meta. Aos 42, Montoya cobrou falta fechada, Vladimir tirou de soco e a bola explodiu em André Moritz. Jogadores do Grêmio pedem o VAR, mas o árbitro mandou o jogo seguir. Apesar da insistência, o resultado da partida terminou em igualdade. Pelo que fizeram em campo as duas equipes houve justiça no placar.

(Gazeta Esportiva)

O São Paulo venceu o Goiás por 2 a 1 na noite desta quarta-feira, no Serra Dourada, em Goiânia, e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro, com duas vitórias em dois jogos assim como o Atlético-MG, mas levando a melhor no saldo de gols (Santos e Bahia também podem manter os 100% nesta quinta-feira). Os gols do São Paulo foram de Alexandre Pato (seu primeiro neste retorno ao clube) e do garoto Toró, 19 anos, novidade no time titular; Leandro Barcia fez o gol do Goiás, validado após consulta ao VAR (havia a suspeita de impedimento de Michael na origem do lance, mas a posição era legal).

Pato é o Craque do Jogo

Alexandre Pato foi eleito pelos leitores do GloboEsporte.com o Craque do Jogo no Serra Dourada. "Fico feliz pelo prêmio, mas isso é do grupo. Fico feliz de ter ajudado. Aos pouquinhos, como falei no primeiro jogo, vamos nos entrosando. Hoje já criamos muitas oportunidades. Feliz pelo prêmio. Conversei com o professor para me colocar um pouquinho mais atrás. O mais importante é a entrega do grupo. No último lance o Bruno deu um pique que mostra a nossa vontade de ganhar", disse Pato.

Sem VAR?

Teve polêmica de arbitragem! Na opinião de Sálvio Spinola, na Central do Apito, houve um pênalti não marcado para o Goiás no início do segundo tempo, quando o jogo estava 2 a 1 para o São Paulo. Spinola viu ação faltosa no desarme de Toró em Jefferson. O comentarista diz que o árbitro de vídeo Braulio Machado (SC) deveria ter acionado o árbitro de campo Rafael Traci (SC) para que fosse feita a consulta do lance.

Com VAR

O árbitro de vídeo validou o gol de Leandro Bacia, do Goiás, no fim do primeiro tempo. Houve cosulta para saber se a posição de Michael na origem do lance era legal. Na opinião do comentarista Salvio Spinola, não houve impedimento, e a arbitragem acertou ao validar o lance.

Próximos jogos

Os dois times jogam domingo às 16h: o Goiás encara o Cruzeiro em Belo Horizonte e o São Paulo recebe o Flamengo no Morumbi. 

Primeiro tempo


O São Paulo abriu vantagem no primeiro tempo exatamente com as mudanças feitas pelo técnico Cuca no ataque. O Goiás tentou levar perigo no início da partida, apostando principalmente na velocidade de Michael, mas o Tricolor rapidamente controlou o jogo. Posicionado mais recuado, Pato teve muita liberdade para se movimentar. Foi assim que, aos 31 minutos, ele apareceu livre na área para abrir o placar após boa jogada entre Antony e Igor Vinícius. O segundo gol, aos 35, saiu com a outra novidade da equipe: Toró. Escalado como titular pela primeira vez, o garoto de 19 anos fez bom jogo e marcou um belo gol ao bater da entrada da área para vencer Tadeu. Mesmo atacando pouco, o Goiás descontou, aos 47. Volpi rebateu em Anderson Martins um cruzamento, e o uruguaio Leandro Barcia completou. O VAR validou o gol depois de dúvida sobre um suposto impedimento no início do lance.

Segundo tempo

O Goiás teve de mudar seus dois laterais: saíram Kevin e Jefferson e entraram Daniel Guedes e Marcelo Hermes. O time goiano foi para o abafa, enquanto o São Paulo pareceu ter pregado em campo, apresentando cansaço. Cuca trocou Pato e Toró por Hernanes e Brenner, para ter sangue novo nos contra-ataques. Antony criou boas chances. Mas foi o Goiás quem esteve mais perto do empate, com Kayke e Júnior Brandão. No fim, o Goiás teve boa chance para empatar em falta (que teve expulsão de Igor Vinícius, confirmada pelo VAR), mas Marcelo Hermes bateu muito mal.

Dois jogos fecharam na tarde deste domingo (07) a fase semifinal do Campeonato Sul-Mato-Grossense. Foram seis gols nos jogos que classificaram Águia Negra e Aquidauanense para a decisão.

No Morenão, o Aquidauanense venceu o Comercial por 2 a 1 e se classificou pela segunda vez para a decisão. Rodrigo Jesus abriu o placar para o azulão e André Bahia empatou para o colorado na etapa inicial.

Na etapa final, Jô chutou, a bola bateu em Gilson e matou Rodolfo marcando o gol da classificação do Aquidauanense.

Na decisão, o azulão vai encarar o Águia Negra que venceu de virada o Sete de Setembro por 2 a 1.

Giovani abriu o placar para o time douradense enquanto Kareca e Jorginho viraram para o rubro-negro que chegou a sua quarta final em 12 anos.

As finais serão nos dias 14 e 21 de abril com o primeiro jogo no Noroeste e a finalíssima no Ninho da Águia. Nesta segunda-feira(08), haverá reunião entre os classificados para definir os detalhes dos dois jogos.

Com um a menos, o Santos perdeu por 1 a 0 para o Atlético-GO na noite desta quinta-feira, em Goiânia, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil. O gol foi marcado por Jorginho, aos 36 minutos do segundo tempo.

Gustavo Henrique recebeu o segundo cartão amarelo aos seis minutos da etapa final. Mesmo assim, o Peixe teve algumas chances e equilibrou a maior parte do jogo, mas levou o gol no fim.

A partida de volta ocorrerá na próxima quinta-feira, na reinauguração da Vila Belmiro. Como não há gol qualificado, qualquer decisão levaria a decisão para os pênaltis. Antes o Alvinegro enfrentará o Corinthians, segunda, no Pacaembu, pela volta da semifinal do Campeonato Paulista. Na ida, o rival venceu por 2 a 1.


O JOGO

O primeiro tempo de 0 a 0 entre Atlético-GO e Santos teve emoção no início e no fim, com poucas chances na maior parte do tempo.

Logo aos quatro minutos, Pedro Raul recebeu sozinho na entrada área, tentou encobrir e deu no peito do goleiro Everson. Aos 15, Victor Ferraz rolou para Cueva isolar.

No minuto 25, Rodrygo fez boa jogada pela direita e cruzou para Sasha não alcançar na pequena área. Na sequência, o camisa 11 foi bem de novo pela ponta, achou Soteldo e o venezuelano rolou para Cueva bater fraco, de esquerda, para boa defesa de Mauricio Kozlinski.

No fim, o zero quase saiu do placar. Pedro Raul, de novo, cabeceou para boa defesa de Everson. No contra-ataque, Jorge fez boa jogada individual e chutou cruzado, Moraes afastou a bola que ia na direção do gol.

EXPULSÃO COMPLICA

O Atlético-GO voltou a ter a primeira chance, aos cinco minutos. Pedro Raul deu bom passe para Matheuzinho chutar no pé da trave. E segundos depois, Gustavo Henrique foi expulso.

O zagueiro, amarelado por reclamação no primeiro tempo, agarrou Pedro Raul no contra-ataque e foi expulso justamente. Sampaoli imediatamente tirou Rodrygo e recompôs a defesa com Luiz Felipe.

E mesmo com um a menos, o Peixe ficou perto do gol aos 14. Alison chutou cruzado e Sasha, livre na pequena área, chutou mal de canhota antes de Lucas Rocha afastar o perigo.

Aos 27, o Atlético-GO ficou muito perto do primeiro gol. Jonathan chutou de fora da área, a bola desviou em Lucas Veríssimo e raspou a trave. Everson estava vendido no lance.

E no minuto 36, o Santos sucumbiu à pressão. Jonathan cruzou, Jorge ficou exposto contra dois adversários e Jorginho cabeceou para o fundo das redes.

Quando o placar marcava 43, o Atlético quase ampliou. Reginaldo recebeu cara a cara com Everson, se atrapalhou e o goleiro santista defendeu.

FICHA TÉCNICA
Atlético-GO 1 x 0 Santos

Data: 4 de março de 2019
Local: Estádio Antonio Accioly, em Goiânia (GO)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior
Assistentes: Luciano Roggenbaum e Rafael Trombeta
Público e renda: 10.525/R$ 212.185,00
Cartões amarelos: ATLÉTICO-GO: Moraes, Lucas Rocha e Gilvan. SANTOS: Gustavo Henrique, Cueva e Soteldo
Cartão vermelho: Gustavo Henrique

GOL
Atlético-GO: Jorginho, aos 36 minutos do 2T.

 

ATLÉTICO-GO: Maurício Kozlinski; Jonathan, Lucas Rocha, Gilvan e Moraes (Reginaldo); Pedro Bambu, Washington (André Luis) e Jorginho; Matheus, Pedro Raul e Mike (Gilsinho)
Técnico: Wagner Lopes

SANTOS: Everson, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Yuri (Alison), Jean Lucas e Cueva (Derlis); Rodrygo (Luiz Felipe), Soteldo e Eduardo Sasha
Técnico: Jorge Sampaoli

 

O atual campeão brasileiro brilhou mais uma vez e deu início a corrida pelo título 2019 com direito a goleada, na noite deste domingo (28), contra o Fortaleza. O jogo realizado no Allianz Parque terminou com 4 gols do time da casa, com destaque para o meio-campista Zé Rafael, autor de dois deles.

A primeira oportunidade da equipe palmeirense foi logo aos oito minutos de jogo, mas Dudu não estava em posição legal e o árbitro marcou impedimento. Aos 16, Diogo Barbosa cruza e Zé Rafael bate direto para o gol, abrindo o placar.

O segundo tempo da partida foi ainda mais emocionante para a equipe da casa. A festa da torcida palmeirense ficou ainda maior aos 13 minutos com gol de Marcos Rocha. Aos 25, foi a vez de Zé Rafael repetir o feito na primeira etapa e marcar seu segundo no jogo e terceiro gol do Palmeiras.

Antes do apito final, Bruno Henrique chuta no canto de Felipe Alves e amplia o placar. Fim da partida, Palmeiras 4, Fortaleza 0.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou na quarta (3) a programação detalhada para as nove primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. A competição será aberta no estádio do Morumbi, com confronto entre São Paulo e Botafogo no dia 27 de abril, às 16h (de Brasília).

Ainda no sábado de abertura da competição, o Atlético-MG recebe o Avaí no Independência, às 19h -mesmo horário do duelo entre Chapecoense e Internacional, na Arena Condá. O primeiro dia de Brasileirão será fechado pelo esperado encontro entre Flamengo e Cruzeiro, às 21h, no Maracanã.

No  domingo (28), Grêmio  e  Santos entram em campo logo às 11h para abrir a segunda data de jogos da rodada de abertura. A partir  das  16h,  Ceará x CSA, Bahia x Corinthians, e Athletico x Vasco estreiam na Série A.

O atual campeão Palmeiras fecha a semana contra o Fortaleza, no Allianz Parque, às 19h, mesmo horário de Fluminense x Goiás, no Maracanã.

Confira a agenda da primeira rodada do Brasileirão (horários de Brasília):

Sábado - 27 de abril
São Paulo x Botafogo - 16h (Morumbi)
Atlético-MG x Avaí - 19h (Independência)
Chapecoense x Internacional - 19h (Arena Condá)
Flamengo x Cruzeiro - 21h (Maracanã)

Domingo - 28 de abril
Grêmio x Santos - 11h (Arena do Grêmio)
Ceará x CSA - 16h (Castelão)
Bahia x Corinthians - 16h (Fonte Nova)
Athletico x Vasco - 16h (Arena da Baixada)
Palmeiras x Fortaleza - 19h (Allianz Parque)
Fluminense x Goiás - 19h (Maracanã)

 

FOLHAPRESS

O Grêmio foi derrotado nesta quinta-feira para a Universidad Católica por 1 a 0 no Estádio San Carlos de Apoquindo, pela terceira rodada do Grupo H da Libertadores. Numa péssima atuação, o Tricolor Gaúcho em nenhum momento se impôs e vê a sua classificação ameaçada. Saéz foi autor do único gol para os chilenos.

Com o resultado, o Grêmio segue na lanterna com um ponto. E a Universidad Católica está em segundo lugar com seis pontos e abriu cinco de vantagem para o time gaúcho.

Na próxima rodada o Grêmio recebe no dia 10, quarta, o Rosário Central, às 21h30 (de Brasília), na Arena. No mesmo dia e horário a Católica pega o Libertad no San Carlos de Apoquindo.

Pelo semifinal do Gaúcho, o Grêmio enfrenta neste domingo o São Luiz, às 16h (de Brasília), na Arena. O Tricolor Gaúcho joga por uma vitória simples. O empate com gols classifica o time de Ijuí e, caso o resultado da semana passada se repita, a decisão da vaga para a final será nas penalidades.

Jogo

Precisando vencer, o Grêmio começou pressionando os chilenos no seu campo de defesa. Já a Universidad Católica se posicionou defensivamente e especulou jogadas de contra-ataque.

Os donos da casa aos poucos estão se soltando para o ataque. Aos 17, Pinares dominou, girou e achou Magnasco, que cruzou para Saéz. O atacante mandou no canto direito sem chance para Paulo Victor. A equipe gremista não conseguiu se encontrar na partida. No contra-ataque, aos 19, a bola chegou em Pinares, que chutou por cima do gol.

Maicon e Luan são figuras apagadas em campo. Por pouco os mandantes não ampliaram, aos 31, Fuenzalida encontrou Puch dentro da área em um passe de costas. O atacante chutou, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Uma atuação irreconhecível do Grêmio que não conseguiu se impor diante da Universidad Católica. Já os chilenos estão bem organizados em campo e sequer permitem chegadas do setor ofensivo gremista.

Em busca de reação, o Tricolor Gaúcho voltou mais decidido a tentar o empate. Mesmo com mais posse de bola, o Grêmio tem dificuldade de infiltrar na área da Católica. Sem inspiração, Everton parou na marcação dos chilenos.

Apesar de ter avançado as suas linhas, os comandados de Renato Gaúcho pecaram no último passe e nas finalizações. Na tentativa de mudar o panorama do jogo entrou André na vaga de Luan. A outra modificação foi a saída de Diego Tardelli – entrou Jean Pyerre. Finalmente, aos 20, o Grêmio criou a sua primeira oportunidade quando André encontrou Cortez dentro da área. O lateral-esquerdo soltou uma bomba, mas Dituro fez grande defesa.

Por outro lado, a Universidad Católica recuou todo e apostou nas jogadas de velocidade. As mudanças realizadas pelo treinador gremista fizeram o time melhorar um pouco, porém insuficiente. Na sequência os visitantes começaram a deixar espaços e quase os chilenos ampliaram. Aos 31, Cornejo fez jogada pela esquerda, driblou Maicon e cruzou na cabeça de Sáez que mandou por cima do gol de Paulo Victor.

Apesar do esforço o Grêmio não teve condições de suplantar a bem organizada Universidad Católica. Com o revés, o Tricolor Gaúcho se complicou na competição. Nas poucas vezes em que chegou ao ataque, os chilenos levaram perigo, como ocorreu aos 44, após escanteio da esquerda, Riascos aproveitou falha de Michel e cabeceou sozinho. Paulo Victor pegou a bola no chão.

FICHA TÉCNICA
Universidad Católica 1 X 0 Grêmio

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, no Chile
Data: 04 de abril (quinta-feira)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Rodan-COL
Assistentes: John Leon-COL e Dionisio Ruiz-COL
Cartão amarelo: Magnasco, Cornejo, Aued (Universidad Católica), Pedro Geromel, Jean Pyerre (Grêmio)

Gol: Saéz (Universidad Católica), aos 17 minutos do primeiro tempo.

 

Universidad Católica: Dituro; Magnasco,Kuscevic, Huerta e Cornejo, Fuentes, Pinares, Aued, Fuenzalida, Saéz (Riascos) e Puch (Carlos Lobos).
Técnico: Gustavo Quinteros

Grêmio: Paulo Victor; Léo Gomes, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez, Michel, Maicon, Luan (André) e Montoya (Alisson), Everton e Diego Tardelli (Jean Pyerre).
Técnico: Renato Gaúcho

 

 

Mais Artigos...