Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Trio ofensivo resolve, São Paulo vence Botafogo e dorme na liderança

Futebol
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O São Paulo assumiu provisoriamente a liderança do Campeonato Brasileiro durante a noite desta quarta-feira. Com Bruno Alves e Reinaldo poupados e sem os suspensos Hudson e Militão, o time tricolor contou com o seu trio ofensivo para vencer o Botafogo por 3 a 2, no Morumbi, em duelo válido pela oitava rodada do torneio nacional. Os gols do time da casa foram anotados por Nenê, Diego Souza e Everton, enquanto Léo Valencia e Rodrigo Pimpão diminuíram para os cariocas.

Única invicta da competição, com quatro vitórias e quatro empates, a equipe dirigida por Diego Aguirre ultrapassou Atlético-MG e Fluminense, e tomando o primeiro lugar, com 16 pontos, dois a mais do que o Flamengo, que pode recuperar a ponta da tabela diante do Bahia, nesta quinta, no Maracanã. Já o Botafogo caiu para a 13ª posição, com nove pontos.

A rodada seguinte reserva clássicos para ambos os clubes. No próximo sábado, a partir das 21 horas (de Brasília), o Tricolor paulista enfrentará o Palmeiras no Allianz Parque, onde jamais venceu. O Glorioso, por sua vez, visitará São Januário para encarar o Vasco, às 19 horas do mesmo dia.

Primeiro tempo elétrico tem susto e quatro gols

O jogo começou elétrico no Morumbi. Logo no primeiro lance, após dividir com Anderson Martins, o meia João Pedro caiu desacordado e precisou deixar o campo de ambulância. Pouco depois de a bola voltar a rolar, Nenê tabelou com Edimar na esquerda e acertou o travessão de Jefferson.

O Botafogo, contudo, não se abateu com a saída de seu jogador e abriu o placar aos 15 minutos. Após receber de Lindoso no meio, Léo Valencia arriscou de fora da área e acertou o ângulo direito, sem chances para Sidão. Os cariocas, contudo, não tiveram muito tempo para comemorar.

Após bobeada da zaga alvinegra, Everton foi derrubado por Igor Rabello dentro da área. Na cobrança do pênalti, Nenê bateu fraco no canto esquerdo de Jefferson, que chegou a encostar na bola, mas não impediu o empate tricolor.

Como um típico centroavante, Diego Souza virou o jogo para o São Paulo. Aos 30 minutos, aproveitando cruzamento de Marcos Guilherme, o camisa 9 se jogou de peito e empurrou para a rede. Havia tempo para mais um gol. Nos acréscimos, após desarme de Jucilei, Diego Souza recebeu no meio e deixou Everton na cara de Jefferson. O meia-atacante bateu cruzado, com força, e ampliou a vantagem dos donos da casa ainda antes do intervalo.

Tricolor não esmorece e administra vantagem

Apesar do placar, o São Paulo não diminuiu o seu ímpeto, mas mudou a estratégia e passou a jogar no contra-ataque. Logo no início da etapa complementar, Matheus Fernandes errou o bote, e Everton recebeu na ponta esquerda. O autor do terceiro gol carregou a bola até a área, mas chutou fraco, nas mãos de Jefferson.

O Botafogo respondeu com Marcos Vinícius, que acertou o travessão após cabeçada. Aos 12 minutos, cobrando falta sofrida por Diego Souza na intermediária, Nenê bateu de esquerda, colocado, a exemplo do que fez contra o América-MG. A bola pegou efeito, foi resvalada pelas pontas dos dedos de Jefferson e explodiu no travessão. Foi uma das últimas ações do camisa 7, substituído por Shaylon pouco depois.

O Tricolor não esmoreceu e continuou em cima. Aos 22, aproveitando cobrança de escanteio de Everton, Diego Souza testou para o chão e exigiu incrível defesa de Jefferson. No rebote, Anderson Martins isolou por cima.

O Botafogo ainda diminuiu a desvantagem aos 37 minutos. Após cobrança de falta pela lateral, Rodrigo Pimpão, que havia acabo de entrar na vaga de Lindoso, subiu entre os zagueiros e testou no canto direito de Sidão, que não alcançou a bola. Apesar do susto, os comandados de Aguirre não passaram sufoco nos instantes finais e confirmaram a quarta vitória são-paulina no Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 2 BOTAFOGO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 30 de maio de 2018, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Público: 25.427 torcedores
Renda: R$ 547.988,00
Cartão Amarelo: Nenê e Shaylon (São Paulo); Joel Carli, Marcos Vinícius e Matheus Fernandes (Botafogo)
Cartão Vermelho: –
Gols:
SÃO PAULO: Nenê, aos 19, Diego Souza, aos 30, e Everton aos 49 minutos do primeiro tempo
BOTAFOGO: Leonardo Valencia, aos 15 minutos do primeiro tempo, e Rodrigo Pimpão, aos 37 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Sidão; Régis, Arboleda, Anderson Martins e Edimar; Petros e Jucilei; Marcos Guilherme, Nenê (Shaylon) e Everton (Valdívia); Diego Souza (Liziero)
Técnico: Diego Aguirre

BOTAFOGO: Jefferson; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso (Rodrigo Pimpão), João Pedro (Marcos Vinícius), Leonardo Valencia e Luiz Fernando (Aguirre); Kieza
Técnico: Alberto Valentim