Dourados-MS,
 Camara municipal-principal

Corinthians fecha preparação com empate diante do Cruzeiro na Arena

Futebol
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Corinthians fechou sua preparação na inter-temporada com um empate por 2 a 2 diante do Cruzeiro, na noite desta quarta-feira, na Arena Corinthians. Depois de sair perdendo por 2 a 0 ainda no começo da partida, com gols marcados por Henrique e Rafael Sóbis, o Timão reagiu e, por meio de um tento de Paulo Roberto e outro de Pedrinho, superou até um pênalti (inexistente) desperdiçado por Jadson.

O empate se soma ao triunfo corintiano no Mineirão, na semana passada, por 2 a 0, e à vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio no domingo, em Itaquera, construindo um saldo positivo para a parada da Copa do Mundo. Os cruzeirenses, que haviam sido derrotados em casa e empataram com o Coimbra, no final de semana, ao menos mostraram um bom futebol na etapa inicial.

Os dois times agora se preparam de vez para o retorno das competições oficiais. Enquanto o Corinthians tem uma semana completa até a retomada do Campeonato Brasileiro, no dia 18, quarta-feira, contra o Botafogo, também em Itaquera, a Raposa volta à disputa séria já na segunda-feira, contra o Atlético-PR, às 20h (de Brasília), no Mineirão. O duelo, no entanto, é válido pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil, que começou com vitória dos mineiros no jogo de ida, na Arena da Baixada.

Cruzeiro aproveita falhas e abre vantagem

O primeiro tempo em Itaquera contou com um clima de festa orquestrado pela ótima presença de público, majoritariamente feminino. Impulsionado pelos gritos da arquibancada, o Timão tentou uma pressão inicial e até movimentou bem a bola, mas foi punido na primeira escapada do adversário. Após falta na entrada da área, o Cruzeiro iniciou uma blitz no campo de ataque, que incluiu dois escanteio e quatro cruzamentos até Henrique, na primeira trave, desviar para abrir o placar.

Atrapalhado também pela saída de Mantuan, já que Paulo Roberto entrou frio no lance e não conseguiu disputar com o meio-campista adversário. Sem as jogadas pelo lado direito, o Alvinegro passou a insistir muito pela esquerda, tornando-se presa mais fácil para a marcação adversária. Os visitantes, então, mostraram que continuavam ligados e não demoraram a ampliar a vantagem em campo.

Aproveitando uma falha de comunicação da defesa, Robinho apareceu com espaço na direita e cruzou na medida para Rafael Sóbis, completamente livre no meio da zaga. O atacante cabeceou no contrapé de Cássio, que ainda tentou se esticar para fazer a defesa, mas não evitou o gol. Em uma resposta rápida, Romero tentou chute cruzado e Fábio espalmou, contando com o corte de Dedé na sobra.

O Timão não sentiu dificuldades com o segundo gol e manteve sua postura ofensiva. Mateus Vital, chamando sempre a jogada para o meio, acertou uma boa enfiada para Rodriguinho dentro da área. O meia ganhou no corpo de Dedé e cruzou rasteiro. Matheus não alcançou e, livre na segunda trave, Paulo Roberto chutou forte, sem chances para Fábio, diminuindo o prejuízo dos anfitriões no intervalo.

Jadson vacila, mas reservas reagem

O Alvinegro voltou para o segundo tempo com uma formação um pouco diferente, colocando Jadson na vaga de Renê Júnior e apostando em um 4-1-4-1, com Roger no posto de Matheus Matias. Com Rodriguinho formando uma linha mais recuada ao lado do camisa 10, os corintianos mantiveram por mais tempo a posse de bola, mas tiveram muitas dificuldades de furar as linhas de marcação do adversário, sem modificações.

Em um lance fortuito, Roger aproveitou vacilo de Dedé e apareceu cara a cara com Fábio, tocando na frente e se jogando na sequência, sem qualquer contato do arqueiro. O juiz apontou pênalti inexistente e não mudou de ideia nem com os veementes protestos dos cruzeirenses. Na cobrança, porém, Jadson chutou muito mal, por cima do gol, amenizando o prejuízo cruzeirense e causando muitas encaradas dos mineiros diante da arbitragem.

Osmar Loss resolveu movimentar mais seu banco de reservas e, em meio a um batalhão de substituições, mandou a campo a dupla que lhe resolveu o embate. Marquinhos Gabriel e Pedrinho, um aberto em cada lado, mostraram boa movimentação e conseguiram construir o gol do embate corintiano. Após dois dribles do 31, Pedrinho aproveitou que a zaga não cortou o cruzamento e chutou forte, sem chances para Fábio.

A torcida se empolgou e pediu a virada, mas o Cruzeiro pareceu acordar com a igualdade e foi quem chegou mais perto da vitória nos minutos finais. A cabeçada de David, sem marcação, e o chute de Ariel Cabral, na entrada da área, porém, foram centímetros ao lado do gol de Cássio, selando o 2 a 2.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2 X 2 CRUZEIRO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 11 de julho de 2018, quarta-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Lucas Canetto Bellote
Assistentes: Risser Jarussi Corrêa e Marco Antônio Motta Júnior
Público: 36.830 pagantes
Renda: R$ 504.421,80
Cartões amarelos: Edilson (Cruzeiro)
Gols:
CORINTHIANS: Paulo Roberto, aos 38 minutos do primeiro, e Pedrinho, aos 39 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Henrique, aos 15, e Rafael Sóbis, aos 24 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Cássio; Mantuan (Paulo Roberto), Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar (Juninho Capixaba); Gabriel (Léo Santos) e Renê Júnior (Jadson); Romero (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho (Rodrigo Figueiredo) e Mateus Vital (Pedrinho); Matheus Matias (Roger)
Técnico: Osmar Loss

CRUZEIRO: Fábio; Edílson (Lucas Romero), Dedé (Murilo), Leo e Egídio (Marcelo Hermes); Henrique (Ezequiel) e Lucas Silva (Ariel Cabral); Robinho (Bruno Silva), Thiago Neves e Rafinha (Patrick Brey); Rafael Sobis (David)
Técnico: Mano Menezes

 

Gazeta Esportiva