Dourados-MS,
Audiencia Reforma - Camara

Em virada emocionante, Galo bate Ceará no Independência

Roger Guedes marcou um dos gols na vitória da noite desta quarta-feira (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Futebol
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Atlético é capaz de coisas inacreditáveis. Um exemplo? Deixar um simples jogo contra o lanterna do Campeonato Brasileiro emocionante. No último jogo antes da parada para a Copa do Mundo, em confronto na noite desta quarta-feira, no Independência, o Galo venceu o Ceará, por 2 a 1, de virada, com o triunfo conquistado nos últimos 10 minutos de duelo, com gols aos 35, Roger Guedes, e 46, Luan. O resultado mantém a equipe preto e branca na vice-liderança do torneio nacional.

O duelo foi bastante truncado. O Ceará armou uma forte defesa em alguns momentos e dificultou a vida do Galo. A equipe mineira encontrou problemas para furar o bloqueio e viu, no segundo tempo, os visitantes marcarem um tento. Roger Guedes, artilheiro do Campeonato Brasileiro com nove gols, marcou e Luan, nos acréscimos, também balançou as redes dando ao Galo a vitória.

Primeiro tempo

O técnico Thiago Larghi conseguiu repetir a escalação do jogo anterior, contra o Fluminense, quando venceu por 5 a 2. Assim, Luan seguiu no banco para a sequência de Thomas Andrade no meio de campo atleticano.

Os minutos iniciais, porém, foram difíceis para o Atlético. O Ceará tinha um comportamento bastante defensivo, com a primeira linha defensiva com cinco jogadores e a segunda com quatro. Isso era o suficiente para anular as ações de Ricardo Oliveira e Roger Guedes – o segundo em grande fase e artilheiro do Campeonato Brasileiro.

O Atlético tinha amplo domínio do jogo. A posse de bola era inteira do Galo, mas isso não era suficiente, pois a defesa tão fechada não permitia avanços com chances claras para o gol.

A equipe fechada, no entanto, era um estratégia do técnico Lisca. Afinal, após os 15 minutos, o Ceará passou a buscar o jogo. A equipe cearense tentou agredir o Galo, porém, isso gerou resposta.

Ela chegou aos 20, quando o Atlético contou com sua melhor oportunidade no primeiro tempo. Em rápida saída de bola, Patric fez um belo lançamento colocando Cazares na área. O equatoriano dominou a bola, driblou o zagueiro e chutou. O goleiro defendeu e Gustavo Blanco, no rebote, sem goleiro, na pequena área, conseguiu mandar na trave.

O Ceará passou a gostar do jogo. A equipe descia para o ataque atleticano, geralmente com oportunidades que não se mostravam claras, com chutes de longa distância que não levavam perigo algum.

Aos 33, o Ceará conseguiu um ótimo contra-ataque. Após cobrança de escanteio do Galo, Eder Luis ganhou de Patric e pegou a defesa atleticano desarrumada. Ele fez o passe para Samuel Xavier que chutou e a bola pegou na trave esquerda do goleiro Victor.

Segundo tempo

O Ceará fechado do primeiro tempo já não tinha mais. Na etapa complementar a equipe buscava o ataque. Isso abria algum espaço para o Atlético, entretanto, quando o Atlético tinha a bola nos pés desde a defesa, a primeira linha de cinco jogadores era formada.

O torcedor atleticano perdeu a paciência. Nas arquibancadas os gritos pelo nome de Luan aconteceram. O técnico Thiago Larghi atendeu e tirou Cazares – que fez uma partida muito ruim.

O Galo melhorou. No desenho tático da equipe, a saída de bola era feita por Roger Guedes e Luan, que ocuparam a função que Cazares tinha. Thomas Andrade seguia colocado a entrada da área adversária na criação.

Aos 16 o Atlético por pouco não marca seu primeiro gol. Em ótima jogada pela direita, a redonda chegou para Ricardo Oliveira que chutou duas vezes e a defesa tirou em ambas.

Após os 20 minutos o Ceará deixou o jogo de lado. Não aparecia no ataque mais. Somente Eder Luiz tentava alguma coisa, mas sozinho. E foi assim que conseguiu.

Em um dos contra-ataques, quando ninguém acreditou, Eder Luiz, aos 32, conseguiu confundir a defesa atleticana. O volante Yago, do Atlético, vacilou e a bola chegou em Naldo. Ele chutou e bateu Victor.

A bola saiu novamente. A torcida que já não tinha paciência começou a vaiar alguns jogadores. O Atlético se lançou ao ataque para evitar o pior. E conseguiu. Aos 35, Roger Guedes recebeu a bola na entrada da área e soltou um forte chute para marcar o gol do Galo.

No finalzinho, o Atlético conseguiu a virada. Após passe de Ricardo Oliveira, Luan saiu na cara do gol e marcou o tento.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 1 CEARÁ

Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 13 de junho de 2018 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Gols: Naldo, aos 32 do segundo tempo (Ceará); Roger Guedes, aos 35 do segundo tempo, Luan, aos 46 minutos do segundo tempo (Atlético)
Cartões: Fábio Santos (Atlético)

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Bremer, Gabriel, Fábio Santos, Adilson (Yago), Gustavo Blanco (Elias), Tomás Andrade, Cazares (Luan), Roger Guedes e Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi.

CEARÁ – Éverson, Rafael Pereira, Thiago Alves, Luiz Otávio, Samuel Xavier (Douglas Coutinho), Jpão Lucas, Naldo, Pio (Arnaldo), Ricardinho, Eder Luis, Felipe Azevedo.
Técnico: Lisca

 

Gazeta Esportiva