Dourados-MS,
Semestre- Camara

Atlético-PR perde para o embalado Sport e volta para a zona de rebaixamento

Futebol
Fonte
  • Extra-Pequena Pequena Media Grande Extra-Grande
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Atlético Paranaense não segurou o embalado Sport e perdeu por 1 a 0, na Ilha do Retiro, no Recife, voltando para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Leão chegou aos 18 pontos, subindo para a segunda colocação na classificação. Já o Furacão, com apenas nove pontos, é o 17º colocado.

Depois de uma primeira etapa sem bola na rede, o time pernambucano precisou de menos de um minuto no segundo tempo para abrir a contagem, com um golaço de Fellipe Bastos, acertando um chute de longe para matar Santos.

Na próxima rodada, o Sport enfrenta o Vasco da Gama, sábado, em São Januário, no Rio de Janeiro. Já o Atlético Paranaense terá pela frente o São Paulo, no mesmo dia, na Arena da Baixada.

O jogo – A partida começou equilibrada, com as duas defesas bem fechadas, impedindo o avanço dos ataques. Aos oito minutos, cruzamento rasteiro para Rafael Marques e Thiago Heleno apareceu na hora exata para travar e ceder escanteio. Após a cobrança, Ernando subiu para testar, pela linha de fundo.

O Leão chegou com perigo aos 13 minutos, com Rafael Marques servindo Fellipe Bastos, que mandou um petardo na rede, mas pelo lado de fora. O Furacão tinha mais a bola nos pés, mas não passava da intermediária adversária. Quando fez, aos 17 minutos, com Thiago Carleto, o cruzamento parou na defesa pernambucana. Camacho abriu espaço para arriscar o chute, aos 19 minutos, e deu trabalho para Magrão.

Com a dificuldade de entrar na defesa paranaense, o chute de longe virou uma boa arma, como na cobrança de falta de Marlone, aos 23 minutos, que passou com perigo após desvio de Fellipe Bastos. O troco veio em cobrança de falta de Carleto, que Wanderson testou para fora. Marcinho partiu em velocidade pela direita, aos 34 minutos, cruzou para o meio e ninguém apareceu. Rafael Marques tentou finalizar na área, aos 44 minutos, mas desequilibrado não pegou certo na bola.

Para a segunda etapa, as equipes voltaram sem mudanças. Porém, o Sport precisou de menos de um minuto para abrir a contagem, com um chute muito de longe de Fellipe Bastos, que marcou um golaço para surpreender a defesa atleticana. O gol acordou o Furacão, que foi para o ataque. Aos oito minutos, Raphael Veiga cruzou, Lucho pegou sobra e ajeitou para Bergson, que havia acabado de entrar, arrematar em cima da defesa.

O Leão voltou a assustar aos 16 minutos, depois de dividida de Rogério com Pablo e o chute que foi direto para fora. Santos apenas acompanhou a saída. Carleto tentou o cruzamento, aos 19 minutos, a bola foi fechada e quase enganou Magrão, que deu um tapa para afastar o perigo. Cobrança de escanteio na cabeça de Thiago Heleno, aos 25 minutos, e a testada passou por cima da meta.

Já bastante desgastado, Lucho conseguiu chegar à área, aos 27 minutos, e cruzou rasteiro, mas ninguém conseguiu completar o lance. Aos 35 minutos, mais um levantamento de Carleto para Thiago Heleno e Magrão deixou a meta para atirar de soco. Mais uma falta para Carleto, e desta vez que tentou a cabeçada foi Pablo, que parou em Magrão. Carleto teve ainda cobrança de falta, aos 46 minutos, e Magrão garantiu a vitória rubro-negra encaixando a bola.

SPORT 1 X 0 ATLÉTICO-PR

Local: Ilha do Retiro, no Recife (PE)
Data: 06 de junho de 2018, quarta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
Cartões amarelos : Deivid e Ronaldo Alves (Sport); Nikão, Thiago Heleno, Bergson e Zé Ivaldo (Atlético-PR)

Gols
SPORT: Fellipe Bastos, a 1 minuto do segundo tempo

SPORT: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Ernando e Evandro (Durval); Deivid, Fellipe Bastos, Marlone, Gabriel (Neto Moura) e Rogério (Michel Bastos); Rafael Marques
Técnico: Claudinei Oliveira

ATLÉTICO-PR: Santos; Wanderson, Thiago Heleno e Zé Ivaldo (Bruno Guimarães); Marcinho, Camacho (Bill), Lucho González e Carleto; Rapahael Veiga, Nikão (Bergson) e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz

 

Gazeta Esportiva