Dourados-MS,
Parceiros1

O Vasco decepcionou seus torcedores na estreia da equipe no Campeonato Carioca, na tarde deste domingo. Os vascaínos foram em peso a São Januário para ver uma grande vitória sobre o Bangu, mas o time perdeu as oportunidades de gol que criou e teve de se contentar com um empate por 0 a 0 no retorno do treinador Abel Braga.

Ao contrário do que fizeram Flamengo e Botafogo no sábado, o Vasco decidiu jogar a primeira rodada do torneio estadual com sua equipe titular. A estreia do argentino Cano, que chegou da Colômbia com fama de grande artilheiro, foi uma grande atração, assim como a volta da revelação Talles Magno, que se recuperou de uma grave lesão. Nem assim, porém, a equipe comandada por Abel conseguiu superar a defesa do Bangu.

Os donos da casa começaram a partida no ataque, sem dar sossego aos visitantes. Logo aos três minutos, o zagueiro Werley quase abriu o placar com uma cabeçada. Dois minutos depois, o Bangu respondeu com um chute cruzado que passou muito perto do gol defendido por Fernando Miguel.

Depois da alta intensidade dos primeiros minutos, o Vasco reduziu o ritmo e só voltou a incomodar os defensores adversários perto do intervalo. Aos 47, Yago Pikachu recebeu a bola na área e mandou um chute que exigiu uma boa defesa de Matheus Inácio.

Na etapa final, o roteiro se repetiu: o Vasco começou em alta voltagem, o Bangu ameaçou em uma rara aparição no ataque, depois o ritmo do jogo caiu bastante e, na reta final, os donos da casa voltaram a acelerar.

A melhor oportunidade de gol dos vascaínos surgiu aos 26 minutos, quando Werley cabeceou para o chão e só não abriu o placar porque Matheus Inácio fez uma excelente defesa.

Nos minutos finais, o Vasco partiu para o tudo ou nada, mas o gol não saiu. Para ganhar tempo, jogadores do Bangu caíam no gramado com frequência, alegando estarem machucados, o que irritou bastante a torcida vascaína, que esperava viver uma tarde bem mais feliz em São Januário.

Em jogo realizado na madrugada desta segunda (20) no estádio Centenário de Armênia (Colômbia) o Brasil derrotou o Peru por 1 a 0 pela primeira rodada do grupo B do Torneio Pré-Olímpico de futebol masculino.

Desde o início o Brasil não encontrou jogo fácil diante da equipe peruana, que se fechava na defesa, aguardando chances de sair no contra-ataque em velocidade.

Mas o Brasil tanto insistiu que conseguiu abrir o placar no final do primeiro tempo. Aos 42 minutos o volante Bruno Guimarães lançou Paulinho em profundidade, e o atacante do Bayer Leverkusen apenas desviou para vencer o goleiro Solís.

Na etapa final, a desvantagem no placar fez a seleção peruana passar a atacar mais. Porém, o Brasil conseguiu se segurar na defesa até o fim e somar três importantes pontos.

Próximo jogo

O Brasil volta a entrar em campo pelo Torneio Pré-Olímpico na próxima quarta, quando enfrenta o Uruguai a partir das 22h30 (horário de Brasília).

Palco de abertura do Campeonato Sul-mato-grossense de Futebol, o estádio Ninho da Águia, em Rio Brilhante, distantes 163 km de Campo Grande, está liberado para receber jogos do torneio regional e também da Copa do Brasil.

O Águia Negra abre a edição 2020 da competição estadual contra o Pontaporanense no dia 22 de janeiro, às 20h15.

Já o compromisso pela Copa do Brasil está marcado para 12 de fevereiro contra o Sampaio Corrêa (MA), às 20h30. Para seguir na competição nacional, o time sul-mato-grossense precisa da vitória nos 90 minutos. Em caso de empate, o time maranhense classifica-se para a fase seguinte.

O Ninho da Águia é apenas o quarto estádio liberado para competições com presença de público. Além dele, estão aptos o Noroeste, de Aquidauana, o Laertão, de Costa Rica, e o Aral Moreira, de Ponta Porã.

A expectativa é de que novas praças sejam liberadas pelo Ministério Público nesta semana com a entrega de laudos. O mais aguardado é o estádio Morenão, que passa por reforma emergencial para ser a casa de Operário e Comercial no torneio.

As dificuldades com os laudos obrigaram a Federação Estadual a adiar alguns jogos. No dia 22, por exemplo, só haverá o jogo do Águia Negra. Corumbaense e Maracaju jogam no dia 26, mas ainda não há liberação do estádio Arthur Marinho.

Também estão em situação de veto os estádios de Chapadão do Sul, Nova Andradina, Maracaju e o Jacques da Luz, nas Moreninhas, em Campo Grande.

A equipe do União ABC, perdeu a liderança do grupo 22 da Copa São Paulo de Futebol Junior e terá o Grêmio como adversário na segunda fase da Copinha. A data do confronto ainda não está definida. Segundo o site Campo Grande News, o time sul-mato-grossense caiu para a 2ª posição depois da Chapecoense golear o União Suzano nesta quinta-feira (9) por 5 a 1.

Com o resultado, o time catarinense termina na liderança do grupo, com 7 pontos, enquanto o União ABC ficou com 6. O São Raimundo (RR) deixou a disputa com 4 pontos e o União Suzano, anfitrião do grupo, não pontuou.

Mais cedo, o União ABC venceu o São Raimundo por 4 a 2. Rafa, duas vezes, Castelhano e Higor marcaram os gols do União ABC. Leandrinho e Lucas fizeram para o time de Roraima.

O outro sul-mato-grossense no torneio, o Cena, foi eliminado depois ser goleado por 5 a 0 pelo Atlético (CE).

A Copa São Paulo tem 128 clubes distribuídos por 32 grupos. Avançam para a segunda fase os dois melhores colocados de cada chave. A final do torneio está prevista para 25 de janeiro no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela detalhada da primeira fase da Copa do Brasil nesta sexta-feira (10). São 40 confrontos em jogo único que acontecem entre os dias 5 e 13 de fevereiro e, conforme o regulamento, tendo como mandantes os times de pior posição no Ranking Nacional de Clubes (RNC), atualizado no fim de 2019.

Pela competição, Águia Negra e Aquidauanense, representantes sul-mato-grossenses, recebem cota de R$ 525 mil e, caso avancem, outros R$ 625 mil pela segunda fase. O campeão pode acumular, entre cota e prêmios, aproximadamente R$ 74 milhões.

O primeiro sul-mato-grossense a entrar em campo é o Aquidauanense. No dia 5 de fevereiro, uma quarta-feira, às 20h30, o Azulão recebe o ABC-RN no Estádio Noroeste e precisa vencer para se classificar, já que o empate favorece o adversário. Quem passar nesse confronto joga contra o classificado da disputa entre Altos-PI e Vasco da Gama que se enfrentam no dia 12, no Estádio Albertão.

Já o Águia Negra volta a disputa a Copa do Brasil no dia 12, também uma quarta-feira. No Estádio Ninho da Águia, às 20h30, o atual campeão estadual joga contra o Sampaio Côrrea-MA e a classificação só virá com a vitória, pois o empate favorece o time maranhense. O classificado joga a segunda fase contra o melhor entre Ferroviária-SP e Avaí-SC que jogam no dia seguinte na Arena da Fonte Luminosa.

Parecia daqueles jogos encantados, em que um time domina, e a bola insiste em não entrar. Mas o Grêmio conseguiu um gol aos 31 minutos do segundo tempo contra a União ABC, de Mato Grosso do Sul, o suficiente para se classificar o time gaúcho para a próxima fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O gol saiu em um contra-ataque, quando a bola sobrou para Diego Rosa, que fora da área, bateu cruzado, sem chances para o ótimo goleiro Brenno, que nem se moveu e apenas caiu para trás, lamentando.

Mais cedo, aos 10 minutos da etapa complementar, o Tricolor havia perdido um pênalti com Rildo. Brenno, destaque do jogo, defendeu a cobrança baixa, no canto direito. O adversário gremista na próxima fase será a Chapecoense, que bateu o Real por 1 a 0 também na manhã deste domingo.

Com o resultado, a quipe sul-mato-grossense se despede do torneio.

A Pontaporanense está de volta a elite do futebol sul-mato-grossense após duas décadas e meia. O verdão que surgiu como Comercial de Ponta Porã e depois mudou de nome, já foi vice-campeão Estadual.

Curiosamente perdeu o título em 1994 para o Comercial em sua única decisão após empate sem gols no Aral Moreira e derrota na capital por 2 a 1.

Após o vice-campeonato, foi o representante do estado na Copa do Brasil de 1995. Na 1ª fase, encarou o Internacional e perdeu os dois jogos por 2 a 0 e 5 a 0.

No Estadual de 95, liderou o seu grupo na 1ª fase da competição mas na segunda fase ficou em penúltimo. Esta foi sua última participação na Série A.

Depois na cidade surgiu o Ponta Porã, clube que foi campeão da Série B em 2010 e participou da Série A em algumas edições. Assim como em Nova Andradina, de fato a cidade tem dois clubes diferentes.

Em 2015, a Pontaporanense voltou ao futebol profissional disputando a Série B mas não passou da 1ª fase. Em 2019 com o comando de João Francisco Marçal, foi campeão incontestável.

Em quatro jogos, três vitórias e um empate tendo o melhor ataque, melhor defesa e o artilheiro da competição Coruja.

Embora vários jogadores deixaram o clube após a disputa, o time manterá alguns atletas que se unirão a outros do estado e do interior paulista.

João Francisco Marçal continua o trabalho e este será seu quarto clube na Série A. Em 2005, foi vice-campeão pelo Operário. Marçal ainda comandou o Misto e o Novoperário em duas oportunidades.

O verdão estreia na competição diante do campeão Estadual Águia Negra dia 22 ainda sem local definido. Depois vai a capital encarar o Operário. A estreia diante do seu torcedor será dia 05 de fevereiro contra o Costa Rica.

Mais Artigos...